A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Pantame
Rio Piracicaba
Monlevade
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
E. F. Central do Brasil (1935-1975)
RFFSA (1975-1998)
CVRD (1998-2002)
RIO PIRACICABA
(antiga AUGUSTO DE LIMA)
Município de Rio Piracicaba, MG
Ramal de Nova Era - km 701,572 (1960)   MG-3421
Altitude: 623 m   Inauguração: 24.04.1935
Uso atual: desconhecido   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1935
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de São José da Lagoa foi construído por uma tal Companhia Estrada de Ferro Espirito Santo a Minas, que em 1908 se chamava "Estrada de Ferro Sabará a Santa Bárbara". A Central não menciona a encampação em seus relatórios, fato ocorrido algum tempo depois, quando o ramal passou a ser chamado de Ramal de Santa Bárbara e depois de Ramal de Nova Era, seu ponto final mas também ponto de ligação com a E. F. Vitória a Minas, a partir de 1936. A EFVM começou a circular no ramal já nos anos 40, surgindo daí as intrigas entre as duas empresas quanto à questão dos limites de operação de cada uma. Nos anos 1980 a CVRD, dona da EFVM, iniciou planos para construir uma linha inteiramente nova entre Costa Lacerda e Sabará. Em 1982 iniciaram-se as obras de construção da primeira etapa desta variante, que, em 1988, foi inaugurada, fazendo o trecho de Sabará a Henrique Fleiuss da antiga Central ser totalmente erradicado pela RFFSA. No início dos anos 1990, a CVRD iniciou a segunda fase da construção da variante, entre o Pátio 6 (Henrique Fleiuss) e Costa Lacerda, aberta em 1996. O que assegurou definitivamente a preservação da linha nesse segundo trecho foi a iniciativa de preservá-lo para fins turísticos. MAIS INFORMAÇÕES
 
A ESTAÇÃO: A estação de Rio Piracicaba foi inaugurada em 1935.
Há alguns anos atrás a Vale do Rio Doce desfigurou completamente a estação dando a ela um visual moderno, muito feio por sinal. Por pouco tempo (5 meses), foi ponta de linha do ramal, que então foi prolongado até Nova Era, encontrando-se com a E. F. Vitória a Minas. Na sua inauguração recebeu o nome não da cidade, mas de Augusto de Lima (atualmente nome de uma estação na Linha do Centro da EFCB), dado o fato de que o político e jornalista havia morrido no dia da abertura da estação (22 de abril). Não sabemos até quando esse nome vigorou, mas deve ter ido até no máximo 1938: nesse ano, a estação de Francisco de Sá, na linha do Centro da EFCB, então no município mineiro de Buenópolis, recebeu o nome de Augusto de Lima, bem como o distrito, criado nesse ano. A estação está fora da linha da CVRD desde 1997, com a construção da variante de Costa Lacerda. A linha original, no entanto, ainda está ali nesse trecho. A abertura ao tráfego em 1996 da variante fez com que a linha velha entre Henrique Fleiuss e Costa Lacerda fosse gradualmente abandonada pela Vale. O trem de passageiros continuou a circular pela linha de Santa Bárbara até 1997, quando fez sua última viagem, mas alguns cargueiros ainda

ACIMA: Mapa do município de Rio Piracicaba em 1922, mostrando a linha correndo de oeste para leste, sentido Nova Era (Acervo Ralph Mennucci Giesbrecht). ABAIXO: A estação ainda com o nome de Augusto de Lima, em fotografia tomada provavelmente no dia de sua inauguração (22 de abril de 1935). Este nome durou até dada indefinida: nos guias de 1936 já encontro nome da estação como sendo Rio Piracicaba (Noite Illustrada, 30/4/1935 - acervo Daniel Gentili).
continuaram a circular, principalmente os de pequeno porte que faziam manobras com vagões entre Costa Lacerda e os pátios da variante nova. Em 1998, um problema estrutural na ponte sobre a represa do Peti, em Santa Bárbara, fez com que o tráfego voltasse temporariamente à linha velha, mas o que assegurou a preservação definitiva da linha nesse trecho foi a iniciativa de preservá-lo para fins turísticos, quando se criou o projeto Trem do Ouro - mais tarde

ACIMA: Mapa de 1948 mostrando a linha na região de Rio Piracicaba. A estação está longe da cidade de então - veja no mapa, na altura da letra "L" de "CENTRAL". PARA VER UMA AREA MAIOR CLIQUE SOBRE O MAPA (Arquivo Publico Mineiro).
transferido a outras regiões por influência política - e jamais implantado. Isto assegurou a linha no trecho da serra de Barão de Cocais até Costa Lacerda. O prédio da estação encontrava-se em restauração em 11/2004. Há outra estação - esta ativa - construída na linha nova, retificação do velho ramal e que hoje está sob concessão da Vale do Rio Doce (E. F. Vitória-Minas). (Veja também RIO PIRACICABA-EFVM)
(Fontes: Pedro Paulo Rezende; José Emilio Buzelin; Daniel Gentili; Noite Illustrada, 1935; Arquivo Publico Mineiro; IBGE: Enciclopédia do Municípios Brasileiros, vol. XXIII, 1958; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-79; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     
   
     
Atualização: 29.12.2013
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.