A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Ambaí
Santa Rita
Aíva
...

...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
E. F. Central do Brasil (1905-1965)
E. F. Leopoldina (1965-1975)
RFFSA (1975-1979)
SANTA RITA (ENG. ROCHA FREIRE)
Município de Nova Iguaçu, RJ
Linha Auxiliar - km 41,821 (1928)   RJ-1313
Altitude: 30 m   Inauguração: 02.08.1905
Uso atual: demolida   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A chamada Linha Auxiliar foi construída pela E. F. Melhoramentos a partir de 1892 e em 1898 foi entregue o trecho entre Mangueira (onde essa linha e a do Centro se separam) e Entre Rios (Três Rios). O traçado da serra, construído em livre aderência e com poucos túneis, foi projetado por Paulo de Frontin, um dos incorporadores da estrada. Em 1903, a E. F. Melhoramentos foi incorporada à E. F. Central do Brasil e passou a se chamar Linha Auxiliar. Ferrovias foram incorporadas a ela, assim como ramais construídos, dando origem à Rede de Viação Fluminense, que tinha como tronco a Linha Auxiliar, sendo tudo gerido pela Central. Na mesma época, o ramal de Porto Novo, que saía de Entre Rios, teve a sua bitola estreitada para métrica e tornou-se a continuação da Linha Auxiliar até Porto Novo, onde se entroncava com a Leopoldina. No final dos anos 1950, este antigo ramal foi incorporado à E. F. Leopoldina e a Linha Auxiliar passou a terminar de novo em Três Rios, onde havia baldeação. A linha, entre o início e a estação de Japeri, onde se encontra com a Linha do Centro pela primeira vez, transformou-se em linha de trens de subúrbios, que operam até hoje; da mesma forma, a linha se confunde com a Linha do Centro entre as estações de Paraíba do Sul e Três Rios, onde, devido à diferença de bitolas entre as duas redes, existe bitola mista. Nos anos 60, toda a linha passou para a Leopoldina. A linha da Auxiliar teve o traçado alterado nos anos 1970 quando boa parte dela foi usada para a linha cargueira Japeri-Arará, entre Costa Barros e Japeri, ativa até hoje, bem como para trens metropolitanos entre o Centro e Costa Barros. Entre Japeri e Três Rios, entretanto, a linha está abandonada já desde 1996.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Santa Rita foi aberta em 1905.

A estação parece ter tido o nome alterado (após 1928) para Engenheiro Rocha Freire.

Depois, com a supressão do trecho entre Costa Barros e Japeri para trens de subúrbios e de passageiros de longo percurso nos anos 1970 - mais precisamente, em 1979, de acordo com o Jornal do Brasil, edição de 11/7/1982 -, a estação foi fechada. Essa reportagem pode ser lida aqui.

"A foto de 1982 da estação de Santa Rita não faz jus à real condição da estação àquela época. Muito embora ela já estivesse, de fato, meio abandonada ela ainda preservava suas características originais e estava bem preservada fisicamente. Era possível ver que funcionários ainda trabalhavam ali, não sei dizer fazendo o quê, mas as grandes janelas de madeira - se não me engano verdes, o telhado com grandes suportes laterais de ferro e as paredes pintadas de amarelo palha estavam em ordem. Era linda! Havia na ocasião um largo em frente à estação com construção antigas que pareciam ter abrigado algum tipo de comércio e ainda tinham o estilo original, algo tipo anos 1930 ou 40. Este estado de coisas permaneceu meio inalterado até meados dos anos 1990, e quando a RFFSA foi privatizada a situação degringolou e a estação foi saqueada e depois ocupada por moradores ilegais. Já no início dos anos 2000 a estação, o largo e o entorno da linha férrea tinham virado favela. Nesta época pensei em fotografar a antiga estação, mas já não havia o que fotografar. Demorei demais, e só tenho na memória as lembranças de como ela era" (Edinilson Silva, 21/10/2016).

Hoje, segundo informações de Orlando de Barros Barbosa, dela somente resta a plataforma, ainda junto à linha.

Na foto abaixo (de 2001), pode-se ver ainda a antiga linha da Auxiliar, à direita da linha Japeri-Arará: hoje essa linha foi retirada depois. A única referência que sobrou do nome Rocha Freire está numa subestação de energia da Light, que tem esse nome e fica ali perto. O bairro sempre se chamou Santa Rita.

(Fontes: Orlando Barbosa; Edinilson Silva; Rubens Barbosa; Jornal do Brasil, 1982; Jornal O Dia, 2001; Leandro Cesar dos Santos; Max Vasconcellos, Vias Brasileiras de Comunicação, 1928; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação em 1982, já meio largada. Foto Rubens Barbosa, Jornal do Brasil, 11/7/1982
Ao lado, foto do jornal O Dia, da coleção de Orlando Barbosa. A linha de bitola larga à esquerda é a Japeri-Arará, e a de bitola mista, abandonada à direita é a antiga linha Auxiliar. No alto, a plataforma da antiga estação de Santa Rita. Foto de 2001
     
     
Atualização: 25.10.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.