A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Linha da E. F. Goiaz
...
Engenheiro Castilho
Anápolis
...

IBGE-1957
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
E. F. Goiaz (1935-1965)
V. F. Centro Oeste (1965-1975)
RFFSA (1975-1976)
ANÁPOLIS
Município de Anápolis, GO
Ramal de Anápolis - km 387,006 (1960)   GO-3607
Altitude: 1.000 m   Inauguração: 07.09.1935
Uso atual: em restauro (2016)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1934
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Anápolis, que em realidade deveria se estender até a região da ilha do Bananal, no rio Araguaia, foi aberto em 1935 entre a estação de Leopoldo Bulhões e a cidade de Anápolis. Nunca foi prolongado, e hoje está com tráfego bastante reduzido, com a linha não mais chegando à estação final. Os trens de passageiros foram suspensos, ao que se sabe, já nos anos 1970.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Anápolis foi inaugurada em 1935 como ponta de linha do ramal de Anápolis.

"A estrada de ferro atingiu Anápolis em 1935. Este fato, combinado com a situação de Anápolis na borda leste do 'Mato Grosso de Goiás'. forneceu o elemento que faltava ao aproveitamento agrícola de alguns mil quilômetros quadrados de florestas disponíveis nesta área. A partir de 1935, o 'Mato Grosso de Goiás' foi teatro de uma das mais ativas frentes pioneiras do Brasil. Entre 1940 e 1950, sua população cresceu de 200 000 para 400 000 habitantes. A produção agrícola cresceu de maneira ainda mais surpreendente" (Revista Brasileira de Geografia, Desenvolvimento Agrícola do Sudeste do Planalto Central, jan-mar 1957, p. 37).

A estação, depois de desativada, esteve por anos muito mal conservada, estando no centro de um "camelódromo". Depois, passou a ser sede do Conselho Tutelar: "Na foto (abaixo, esverdeada) você poderá observar no canto esquerdo um pedaço de linha que provavelmente fazia parte do triângulo de reversão deste pátio terminal. Em 21 de setembro de 2005 eu fotografei a estação ferroviária, que está bem conservada, funcionando em seu interior o conselho tutelar de Anápolis. A estação, como você poderá ver, está envolvida pela rodoviária urbana da cidade. Não há mais linhas nesta estação. Existem, ainda próximos à estação, armazéns, em péssimo estado de conservação" (Maxwell Zaidan, 11/2006).

Um comentário amargo: no dia do arrancamento dos trilhos na cidade - o queocorreu em 31/5/1976 - a Prefeitura promoveu uma festa na cidade, junto à estação. Isto mostra a ignorância dos políticos e do povo em geral com relação às vias férreas e seus benefícios. Tristeza.

À volta do prédio que abrigava a estação, por muitos anos, um terminal de ônibus escondia as suas belezas. Em março de 2009, conseguiu-se judicialmente a demolição desse terminal.

Em 2013, anunciou-se as obras para restauro da velha estação, que, em agosto de 2016, estava em fase final de restauração. A ideia era fazer um centro cultural no prédio.

ACIMA: Vista aéres de Anápolis nos anos 1950. O pátio ferroviário está no centro da fotografia (Autor desconhecido). ABAIXO: Convite para a ignorância: festa pela retirada dos trilhos da cidade (CLIQUE SOBRE A FIGURA PARA Vê-LA MAIOR).

ACIMA: Outra vista aérea de Anápolis nos anos 1950. O pátio ferroviário está no quadrante de cima, à direita, quase no centro da fotografia (Conselho Nacional de Geografia e IBGE).
ACIMA: Primeiro trem de Anápolis em 1935 (Autor desconhecido). ABAIXO: Estação e pátio de Anápolis, ainda ativos (Foto sem data. Cessão Maxwell Zaidan).



ACIMA: A estação de Anapolis em fase final de reforma em 24/8/2016 (Autor desconhecido).

(Fontes: Glaucio H. Chaves; Roberto Fonseca Dias; Maxwell Zaidan; Geraldo Fernandes do Carmo; Ilber Euripedes da Silva; Daniel Gentili; Conselho Nacional de Geografia; Revista Brasileira de Geografia, Desenvolvimento Agrícola do Sudeste do Planalto Central, 1957; IBGE; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guia Levi, 1932-80)
     

A estação em 1935. No dístico, a data de sua conclusão: 1934. Foto do Facebook

A estação de Anapolis. Sem data - autor desconhecido

A estação, anos 1930. Autor desconhecido

A estação, ainda ativa, foto sem data. Cessão Roberto Fonseca Dias

A estação, sem data. Autor desconhecido

A estação em 21/09/2006. Foto Maxwell Zaidan

A estação vista de outro ângulo, em 2008...

...mostrava um prédio mais bonito...

...e infelizmente escondido e largado. Fotos Ilber Euripedes da Silva
     
Atualização: 20.02.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.