A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Fonseca
Buzios
Barra do São João
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
 
E. F. Maricá (1941?-1943)
E. F. Central do Brasil (1943-?)
BUZIOS
Município de Buzios, RJ
Ramal de Macaé - km ?   RJ-4290
  Inauguração: anos 1940?
Uso atual: desconhecido   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
HISTORICO DA LINHA: A E. F. Maricá teve o seu primeiro trecho aberto em 1888, ligando as estações de Alcântara e Rio do Ouro. Em 1889 chegou a Itapeba e somente em 1894 a Marica. Em 1901, chegava a Manuel Ribeiro. Nilo Peçanha, como Presidente da Província do Rio e também da República, conseguiu a união da linha com a Leopoldina na estação de Neves, construída para esse entroncamento, e do outro lado prolongou a linha até Iguaba Grande. Em 1912, entretanto, o capital dos empresários da região acabou e a linha foi vendida à empresa francesa Com. Generale aux Chemins de Fer. Em 1933, o Governo Federal encampou a ferrovia e a prolongou, em 1936, até Cabo Frio, onde se embarcava sal das salinas das praias. Em 1943, a E. F. Marica foi passada para a Central do Brasil. Em fins dos anos 1950, passou para a Leopoldina. Os trens passaram a sair da estação de General Dutra, em Niterói, entrando no ramal em Neves. Em janeiro de 1962, parou o trecho Maricá-Cabo Frio. Em 1964, parou o trecho Virajaba-Maricá. Em 1965, somente seguiam trens de subúrbio ligando Niterói a Virajaba, com o resto do ramal já desativado. A ferrovia foi finalmente erradicada em 31/01/1966.
 
A ESTAÇÃO: Teria existido algum dia uma estação ferroviária em Búzios? É possível que sim: "Por ocasião da Segunda Guerra Mundial, a E. F. Maricá tinha interesse em alcançar a localidade de Macaé. Para tal, foi criado o Posto Telegráfico Fonseca no Km 156, de onde partiria a linha em direção em Macaé, atravessando as comunidades de Búzios, Rio das Ostras, Barra de São João e Rio Dourado, daí até Macaé, margeando a rodovia. Em Barra de São João ainda existe uma estação ferroviária com plataforma e dizeres alusivos à EFM. Uma ponte sobre o Rio São João foi construída pra atender o tráfego ferroviário. Em Rio das Ostras havia até cerca de 20 anos atrás, uma estação ferroviária. Segundo informações de moradores antigos da região, nesse trecho ferroviário passaram somente autos de linha e troles, nunca circulando qualquer trem comercial" (Hélio Suêvo Rodriguez, A Formação das Estradas de Ferro do Rio de Janeiro, Memória do Trem, 2005).
(Fontes: Cleiton Pieruccini, 2009; Hélio Suêvo Rodriguez: A Formação das Estradas de Ferro do Rio de Janeiro, Memória do Trem, 2005; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960)
     
 

   
 
     
Atualização: 25.08.2009
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.