A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Barra do Pomba
Portela
...

...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
E. F. Macaé a Campos (1890)
E. F. Leopoldina (1890-1967)
PORTELA
Município de Itaocara, RJ
Linha do Cantagalo - km 277,971 (1960)   RJ-1897
Altitude: 44 m   Inauguração: 12.03.1890
Uso atual: demolida   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: O que se convencionou chamar de Linha do Cantagalo pela E. F. Leopoldina correspondia a apenas parte da E. F. Cantagalo, ferrovia original da região. Entre 1860 e 1873, a linha foi construída e aberta entre Porto das Caixas e Macuco, além da cidade de Friburgo. Essa linha originalmente tinha a bitola de 1,676m, depois reduzida para 1,109m e finalmente para métrica. O prolongamento desde a estação de Cordeiro, nesse trecho, até Portela, Às margens do rio Paraíba do Sul, somente foi aberto por pequenos trechos, entre 1876 e 1890, e esse trecho no início era chamado de Ramal Férreo do Cantagalo. Em 1890 a Leopoldina já era dona de todo o trecho, e passou a utilizar o termo Linha do Cantagalo. Esta linha foi fechada por partes: entre Cachoeira de Macacu e Portela a supressão ocorreu em 1967, enquanto que o trecho inicial foi suprimido em 1973. Os trens de passageiros acabaram antes: entre 1962 e 1963 no trecho Cantagalo-Portela e em 15 de julho de 1964 no trecho Cachoeira de Macacu-Cantagalo. Em 1969, o trecho inicial do ramal também teve os trens cancelados.
 
A ESTAÇÃO: Em 1885, a E. F. Cantagalo tinha o seu ponto terminal na localidade denominada Aldeia da Pedra, em frente à barra do rio Pomba, no rio Paraíba do Sul. Neste ano, uma lei provincial autorizou o seu prolongamento "até o lugar denominado Barbado, fronteiro à estação de Três Irmãos da estrada de ferro Santo Antonio de Padua" (Estradas de Ferro do Brasil, Cyro Pessoa Jr., 1886).

Em 1890, a estação terminal de Portela foi inaugurada já pela E. F. Macaé a Campos, que havia adquirido o Ramal Férreo de Cantagalo dois anos antes. O nome foi dado no mesmo ano pelo Barão de Nova Friburgo, que quis homenagear o Governador do Estado, Francisco Portela.

O bairro foi se formando em volta da estação. No mesmo ano, a Leopoldina já administrava a linha. A estação ficava, conforme a autorização da lei, na margem do rio Paraíba do Sul, em frente à estação de Três Irmãos, na linha de Campos a Miracema.

Nos anos 1880, era esperado, de acordo com o livro de Pessoa Jr., que a ligação fosse completada entre as duas estações com a construção de uma ponte sobre o Paraíba.

Um serviço de canoas, funcionando até o fim dos anos 1940, conectava Portela a Três Irmãos (Fonte: Délio Araújo, Informativo Centro-Oeste, 7/4/1989).

Nos anos 1920 a Leopoldina recebeu um aumento generoso de tarifas do Governo com algumas compensações que ela teria de fazer; uma delas era a construção de uma ponte rodo-ferroviária entre Portela e Três Irmãos. A ferrovia postergou o que pôde a obra, até que, em meados dos anos 1930, o Estado conseguiu que ela pagasse uma verba para a construção da ponte.

Foi, então, construída a ponte Ary Parreiras, aberta em 1936, mas somente rodoviária.

Em algum dia entre setembro de 1962 e julho de 1963, os trens de passageiros entre Cantagalo e Portela deixaram de circular (Guias Levi, 1962-1965). Segundo Alaor Eduardo Scisinio, no livro Itaocara, Uma Democracia Rural, de 1991, o trecho foi fechado ainda no governo de João Goulart, portanto, antes de março de 1964. Confere.

Em 30/05/1967, o trecho de Conselheiro Paulino até Portela foi oficialmente suprimido.

"A estação de Portela não mais existe, foi demolida há bastante tempo, tendo em seu lugar, atualmente, um prédio com um bar e uma quadra de esportes" (Gustavo Neto, 03/2006).


1924
AO LADO: A estação como opção para ir a Rio e Campos (O Estado de S. Paulo, 1/3/1924).
ACIMA: O bebê, entre a linha e o rio Paraíba do Sul, e a estação de Portela, ao fundo, nos anos 1950 (Acervo Kleyson Dias).
ACIMA: Portela, no município de Itaocara, ao sul do rio Paraíba; Três Irmãos, distrito de Cambuci, ao norte (Google Maps, 4/2011).

(Fontes: Kleyson Dias; Gustavo Neto; Alaor Eduardo Scisinio: Itaocara, Uma Democracia Rural, 1991; Délio Araújo; O Estado de S. Paulo, 1924; Informativo Centro-Oeste, 1989; Cyro Pessoa Jr.: Estradas de Ferro do Brasil, 1886; Google Maps, 4/2010; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-80; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Estação de Portela, anos 1950. Acervo Kleyson Dias
 
     
Atualização: 12.02.2018
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.