A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
(1976)
Nossa Senhora
Intendente Câmara
Coronel Fabriciano
...
(2002)
Ipaba
Intendente Câmara
Mario Carvalho
...
 
E. F. Vitória a Minas (n/d-2004)
INTENDENTE CÂMARA
Município de Ipatinga, MG
EFVM - km   MG-1281
Altitude:   Inauguração: n/d
Uso atual: estação de passageiros   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A E. F. Vitoria a Minas foi aberta em 1904 num pequeno trecho a partir do porto de Vitória e tinha como objetivo principal transportar as culturas da região ao longo do Rio Doce, especialmente a produção de café. Com enormes dificuldades ela foi avançando no sentido da cidade mineira de Diamantina; em 1910, empresãrios ingleses a compraram para eletrificá-la e transportar minério da região de Itabira. O seu objetivo pasava a ser agora atingir Itabira e se encontrar com a futura linha da EFCB que partindo de Sabará atingiria São José da Lagoa (Nova Era). Em 1919 o empresário americano Percival Farquhar a comprou e depois de inúmeras reviravoltas políticas, a estrada, afinal nunca eletrificada, foi encampada pela recém-fundada Cia. Vale do Rio Doce (CVRD) em 1942, a qual maneja a ferrovia até hoje. Modernizou-a nos anos 1940, alterando o traçado acidentado na região de Vitória, isto depois de a linha ter finalmente se ligado à EFCB em Nova Era em 1937, Em 2002, o antigo ramal de Nova Era foi totalmente modificado e a EFVM passou a comandar a linha desde Vitória até a região de Belo Horizonte, depois de passar por Itabira, região do minério de ferro. É a ferrovia mais rentável do Brasil e uma das pouquíssimas ferrovias a manter no País até hoje os trens de passageiros.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Intendente Câmara fica à beira da BR-381, à frente do pátio da Usiminas. É a estação da cidade de Ipatinga, apesar de não ter o nome da cidade. "Apesar do trem para Belo Horizonte só estar programado para passar às 15:00, o movimento já era grande às 12:45 - as pessoas que aparecem na foto irão, em sua maior parte, embarcar nesse trem! Achei uma pena não haver uma estrutura um pouco melhor para acomodar os passageiros. Há apenas um pequeno saguão, bilheterias e banheiros; o resto do prédio são instalações da CVRD. Não há nem mesmo um bar; na parte de fora há apenas uma pequena tenda vendendo salgadinhos, bebidas e revistas. No dia em que viajei embarquei nessa estação para BH com mais 80, 100 pessoas. O acesso à plataforma só é liberado 10 a 15 minutos antes da chegada do trem e fechado tão logo o trem tenha partido" (Antonio Gorni, 07/2005).
     

A estação em 07/2004. Foto Gutierrez L. Coelho

A estação em 08/2005. Foto Antonio A. Gorni
 
     
     
Atualização: 16.01.2014
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.