A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
(1940)
Pedro Nolasco
Cariacica
...
(1976)
Pedro Nolasco
Flechal
...
(2002)
Pedro Nolasco
Flechal
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: 1996
...
 
E. F. Vitória a Minas (1905-)
PEDRO NOLASCO
(antiga SÃO CARLOS)
Município de Vila Velha, ES
EFVM - km 0 (1960)   ES-2190
Altitude: 2,547 m   Inauguração: 20.12.1905
Uso atual: museu (2017)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1927
 
 
HISTORICO DA LINHA: A E. F. Vitoria a Minas foi aberta em 1904 num pequeno trecho a partir do porto de Vitória e tinha como objetivo principal transportar as culturas da região ao longo do Rio Doce, especialmente a produção de café. Com enormes dificuldades ela foi avançando no sentido da cidade mineira de Diamantina; em 1910, empresários ingleses a compraram para eletrificá-la e transportar minério da região de Itabira. O seu objetivo pasava a ser agora atingir Itabira e se encontrar com a futura linha da EFCB que partindo de Sabará atingiria São José da Lagoa (Nova Era). Em 1919 o empresário americano Percival Farquhar a comprou e depois de inúmeras reviravoltas políticas, a estrada, afinal nunca eletrificada, foi encampada pela recém-fundada Cia. Vale do Rio Doce (CVRD) em 1942, a qual maneja a ferrovia até hoje. Modernizou-a nos anos 1940, alterando o traçado acidentado na região de Vitória, isto depois de a linha ter finalmente se ligado à EFCB em Nova Era em 1937, Em 2002, o antigo ramal de Nova Era foi totalmente modificado e a EFVM passou a comandar a linha desde Vitória até a região de Belo Horizonte, depois de passar por Itabira, região do minério de ferro. É a ferrovia mais rentável do Brasil e uma das pouquíssimas ferrovias a manter no País até hoje os trens de passageiros.
 
A ESTAÇÃO: A estação de São Carlos foi inaugurada em 20/05/1905 com o nome de Porto Velho. A linha, no entanto, já funcionava desde abril de 1904.

"Partindo do porto das Argollas no kilometro 0.000, atravessa o grande mangue ahi existente na extensão de 1.100 metros, com aterro de 2 a 3 metros de altura, no fim do qual se acha a estação do Porto Velho" (O Malho, 28/5/1904).

Em 1917, já se chamava São Carlos. (NOTA DO AUTOR DO SITE: Em princípio, Porto Velho seria a estação de São Carlos. Pergunta: era mesmo a mesma estação? Se for, nesse relato ela é citada como estando a 1,1 km do porto de saída. Portanto, um caso a se resolver).

Em 19/11/1927, foi inaugurado o prédio atual.

Trocou o nome para o atual em 1935, oito anos
depois da inauguração do novo prédio. "O nome de Pedro Nolasco foi dado em homenagem ao realizador da estrada Engº Pedro Augusto Nolasco Pereira da Cunha, que foi presidente da Cia. E. F. Vitória a Minas, até a data do seu falecimento. Nasceu em 14 de junho de 1865 e faleceu em 10 de janeiro de 1935" (Leonardo Mendonça Corrêa).

Atualmente se usa outro prédio para a estação, mais recente e relativamente longe da estação de 1927, que em 2017 abrigava um museu.


ACIMA: As linhas negras mostram a junção das linhas da Vitória-Minas e da Leopoldina nos anos 1990 - CLIQUE SOBRE A FIGURA PARA VER EM TAMANHO MAIOR.















AO LADO: A estação atual de Pedro Nolasco, onde se pega o trem para Belo Horizonte, está afastada das estações da Leopoldina e da antiga de Pedro Nolasco (veja a parte norte do entroncamento no canto direito inferior da figura) (Américo Publicações, anos 1990).
(Fontes: Leonardo Mendonça Corrêa; Silvio Rizzo; Marcos Zeituni; O Malho, 1904; Américo Publicações, anos 1990; http://www.flogvip.net/ guaraparibela /1171779; http://ferroviasdobrasil.blogspot.com)
     

A estação em construção. Autor desconhecido

A estação em 1935. Autor desconhecido

A estação atual da EFVM em 2003. Foto Marcos Zeituni

A estação antiga em 2004. flogvip.net/ guaraparibela

A estação em 2005. Foto Silvio Rizzo
 
     
Atualização: 24.07.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.