A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
(1940)
Pedro Nolasco
Cariacica
...
(1976)
Pedro Nolasco
Flechal
...
(2002)
Pedro Nolasco
Flechal
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: 1996
...
 
E. F. Vitória a Minas (1905-2009)
PEDRO NOLASCO
(antiga SÃO CARLOS)
Município de Vila Velha, ES
EFVM - km 0 (1960)   ES-2190
Altitude: 2,547 m   Inauguração: 20.12.1905
Uso atual: museu e estação   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1927
 
 
HISTORICO DA LINHA: A E. F. Vitoria a Minas foi aberta em 1904 num pequeno trecho a partir do porto de Vitória e tinha como objetivo principal transportar as culturas da região ao longo do Rio Doce, especialmente a produção de café. Com enormes dificuldades ela foi avançando no sentido da cidade mineira de Diamantina; em 1910, empresários ingleses a compraram para eletrificá-la e transportar minério da região de Itabira. O seu objetivo pasava a ser agora atingir Itabira e se encontrar com a futura linha da EFCB que partindo de Sabará atingiria São José da Lagoa (Nova Era). Em 1919 o empresário americano Percival Farquhar a comprou e depois de inúmeras reviravoltas políticas, a estrada, afinal nunca eletrificada, foi encampada pela recém-fundada Cia. Vale do Rio Doce (CVRD) em 1942, a qual maneja a ferrovia até hoje. Modernizou-a nos anos 1940, alterando o traçado acidentado na região de Vitória, isto depois de a linha ter finalmente se ligado à EFCB em Nova Era em 1937, Em 2002, o antigo ramal de Nova Era foi totalmente modificado e a EFVM passou a comandar a linha desde Vitória até a região de Belo Horizonte, depois de passar por Itabira, região do minério de ferro. É a ferrovia mais rentável do Brasil e uma das pouquíssimas ferrovias a manter no País até hoje os trens de passageiros.
 
A ESTAÇÃO: A estação de São Carlos foi inaugurada em 20/05/1905 com o nome de Porto Velho. A linha, no entanto, já funcionava desde abril de 1904. "Partindo do porto das Argollas no kilometro o.ooo, atravessa o grande mangue ahi existente na extensão de 1.100 metros, com aterro de 2 a 3 metros de altura, no fim do qual se acha a estação do Porto Velho" (O Malho, 28/5/1904). Em 1917, já se chamava São Carlos. (NOTA DO AUTOR DO SITE: Em princípio, Porto Velho seria a estação de São Carlos. Pergunta: era mesmo a mesma estação? Se for, nesse relato ela é

ACIMA: As linhas negras mostram a junção das linhas da Vitória-Minas e da Leopoldina nos anos 1990 - CLIQUE SOBRE A FIGURA PARA VER EM TAMANHO MAIOR. ABAIXO: A estação atual de Pedro Nolasco, onde se pega o trem para Belo Horizonte, está afastada das estações da Leopoldina e da antiga de Pedro Nolasco (veja a parte norte do entroncamento no canto direito inferior da figura) (Américo Publicações, anos 1990).

citada como estando a 1,1 km do porto de saída. Portanto, um caso a se resolver). Trocou o nome para o atual em 1935, oito anos depois da inauguração do novo e atual prédio. "O nome de Pedro Nolasco foi dado em homenagem ao realizador da estrada Engº Pedro Augusto Nolasco Pereira da Cunha, que foi presidente da Cia. E. F. Vitória a Minas, até a data do seu falecimento. Nasceu em 14 de junho de 1865 e faleceu em 10 de janeiro de 1935" (Leonardo Mendonça Corrêa).
(Fontes: Leonardo Mendonça Corrêa; M. Zeituni; O Malho, 1904; Américo Publicações, anos 1990; http://www.flogvip.net/ guaraparibela /1171779; http://ferroviasdobrasil.blogspot.com)
     

A estação antiga em 2004. Foto flogvip.net/guaraparibela

A estação atual da EFVM em 2003. Foto Marcos Zeituni
 
     
     
Atualização: 08.08.2013
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.