A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Manuel Feio
Itaquaquecetuba
Aracaré
...

variante de Poá - 1970
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2009
...

 
E. F. Central do Brasil (1926-1975)
RFFSA (1975-1992)
CPTM (1992-)
ITAQUAQUECETUBA
Município de Itaquaquecetuba, SP
Variante de Poá - km 470,955 (1960)   SP-2147
Altitude: 742 m   Inauguração: 07.02.1926
Uso atual: estação de trens metropolitanos   com trilhos
Data de construção do prédio atual:
 
 
HISTORICO DA LINHA: A variante de Poá, também chamada de variante de Calmon Viana, teve a construção iniciada em 1921, mas a linha foi aberta somente em 1/1/1934, depois de uma interrupção de oito anos nas obras. Ela tinha um traçado mais suave em termos de curvas e aclives quando comparada com a linha original que seguia de Poá ao Tatuapé, no ramal de São Paulo, daí sua construção. Começava na estação de Calmon Viana e terminava na Sexta Parada (Eng. Gualberto) do ramal de São Paulo. Com o tempo, foi se transformando em linha de trens de subúrbio, os trens metropolitanos de hoje, e é uma das linhas mais movimentadas da CPTM em São Paulo.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Itaquaquecetuba foi inaugurada em 1926, mas aberta ao tráfego somente em 1934, com a abertura da linha.

"Existiu um ramal (desvio da Pedreira) que saía da estação de Itaquaquecetuba entrando em uma pedreira que funcionava no bairro e já foi desativada (daí o nome do bairro) e observando as ruas e levantando informações pude descobrir o seu antigo traçado" (Evandro Bernardelli, 2014).

A estação ganhou um prédio novo nos anos 1970. Em 2017 atende aos trens metropolitanos da CPTM.
AO LADO: A cidade de Itaquaquecetuba em 1920, onde, para se chegar a ela, caminhava-se ou usava-se carroças para vir desde a estação de Poá, onde se desembarcava do trem (O Estado de S. Paulo, 25/2/1945).

AO LADO: A cidade de Itaquaquecetuba em 1945 (1a parte), onde já existia sua própria estação (O Estado de S. Paulo, 25/2/1945).

AO LADO: A cidade de Itaquaquecetuba em 1945 (2a parte), já como cidade-dormitório e população muito maior (O Estado de S. Paulo, 25/2/1945).

ACIMA: Estação de Itaquaquecetuba, provavelmente anos 1930 (Autor desconhecido - cessão Claudio Souza). ABAIXO: Na platafoma da estação de Itaquaquecetuba, um TUE português reformado e modernizado (está com cara de Metrô por dentro, acreditem!) em fevereiro de 2008 (Foto Rafael Asquini).


ACIMA: O desvio da Pedreira, hoje não mais existente, mas com seu trajeto na época (Google Maps, 2015 - esquema Evandro Bernardelli). ABAIXO: A estação em 13/2/2017, dia em que houve problemas na linha e que fez lotar a plataforma da estação (Foto G1).

(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Evandro Bernardelli; Claudio Souza; Ricardo Corte; William Gimenez; Rafael Asquini; O Estado de S. Paulo, 1945; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação original de Itaquaquecetuba, sem data. Autor desconhecido

Plataforma da estação, anos 1990. Foto cedida por William Gimenez

A estação em 12/2001. Foto Ricardo Corte

A estação em 02/2008. Foto Rafael Asquini
   
     
Atualização: 21.02.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.