A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
(1911-1950/55)
Catiguá
Japurá
Uchoa
...

Tronco EFA-1970
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
E. F. Araraquara (1910-1955)
JAPURÁ
Município de Tabapuã, SP
Linha-tronco - km 187,939 (1938)   SP-2182
    Inauguração: 20.11.1911
Uso atual: fechada   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A Estrada de Ferro de Araraquara (EFA) foi fundada em 1896, tendo sido o primeiro trecho aberto ao tráfego em 1898. Em 1912, já com problemas financeiros, a linha-tronco chegou a São José do Rio Preto. Somente em 1933, depois de ter sido estatizada em 1919, a linha foi prolongada até Mirassol, e em 1941 começou a avançar mais rapidamente, chegando a Presidente Vargas em 1952, seu ponto final à beira do rio Paraná. Em 1955, completou-se a ampliação da bitola do tronco para 1,60m, totalmente pronta no início dos anos 60. Em 1971 a empresa foi englobada pela Fepasa. Trens de passageiros, nos últimos anos somente até São José do Rio Preto, circularam até março de 2001, quando foram suprimidos.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Japurá foi aberta em 1911. Em 1955, com a retificação do trecho, foi deixada fora da linha. Possivelmente foi construída uma estação ou parada na linha nova (em 1960 existia, como uma "PE" - parada), da qual depois de 1960 não se teve mais notícias. A estação original, de qualquer forma, ficou a cerca de 1,5 km da linha nova, e hoje somente pode ser atingida por estradas vicinais de terra. Ao seu redor existem 4 a 5 casas simples e habitadas. Era uma vila com certo movimento enquanto serviu como estação. A parte que era o antigo barracão de mercadorias está vazia; a antiga administração está fechada com cadeado. Os guichês e placas de cimento típicas da EFA, assim com as portas, estão surpreendentemente em bom estado. A casa que era do chefe de estação está habitada. O antigo pátio é hoje um pastinho fechado e tem acesso para uma propriedade vizinha. 150 m à frente da estação (sentido Catiguá) existe uma velha ponte da ferrovia, sobre o rio São Domingos, que divide os municípios de Tabapuã e Uchoa, e que hoje serve para a estrada vicinal. "Morei em Japurá durante muito tempo. Até os anos cinqüenta, Japurá foi uma cidade muito próspera, e a mudança da ferrovia se deu pela modernidade, mas isto em si não acabaria com a cidade. O que ocorreu é que boa parte de seus moradores foi atacada pela maleita que grassou ali entre 1940 e 1950, difícil precisar a data, nesta época o governo tinha o mau hábito de esconder as más noticias. Quando meu avô paterno, Raimundo Justo dos Santos, foi morar ali, por volta de 1960, ela já era apenas uma pequena vila que havia perdido mais e mais habitantes por causa da epidemia. Ali existia hotel, cadeia , igreja (esta ainda de pé), bem como a casa que era de meu avô e a casa em que passei a morar a partir de 1969 e que era do subchefe da estação. Naquela agência das fotos funcionou até o início dos anos oitenta a "Escola de Emergência de Japurá", que foi onde eu estudei por quatro anos. Fiquei triste ao ver que as grades da agencia que eram de latão não mais estão lá, e levaram também a placa que indicava os quilômetros e altitude, dando para ver os furos dos parafusos na foto. Um detalhe que me deixou feliz foi ver nas fotos (do site) a paineira que plantei no Dia da Árvore de 1970, com a minha turma da escola e a professora Ofélia. Vejo que um de seus galhos hoje está quase a cobrir a velha estação. Rever a árvore na foto me encheu os olhos de lágrimas... Próximo a Japurá ainda existe um cemitério com muitos túmulos, o que prova que realmente esta cidade foi importante" (Aureliano Justo dos Santos Filho, 09/2002). Em 2012, o conjunto estava ali, ainda abandonado.
(Fontes: Aureliano Justo dos Santos Filho; Gerson Donnini; EFA: relatórios anuais, 1940-69; EFA: Relação oficial de estações, 1938; Mapas - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Plataforma da estação de Japurá, em 2002. Foto Gerson Donnini

Frontão com o nome, em 2002. Foto Gerson Donnini

A estação, em 2002. Foto Gerson Donnini

A estação, em 2002. Foto Gerson Donnini

A estação, em 2002. Foto Gerson Donnini

Janela da estação, em 2002. Foto Gerson Donnini

A fachada da estação, em 01/2005. Foto Aureliano Justo dos Santos Filho
   
     
Atualização: 01.02.2013
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.