A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Guimarães
Luiz Miranda
Dumont
...

E.F.Dumont - 1935

A linha principal e os 3 ramais da Dumont, dentro do círculo, em 1908
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
E. F. Dumont (1890-1940)
LUIZ MIRANDA
Município de Ribeirão Preto, SP
tronco - km 16   SP-2272
Altitude: -   Inauguração: c.1890
Uso atual: demolida   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: c. 1890 (já demolido)
 
 
HISTORICO DA LINHA: A E. F. Dumont, construída pela Mogiana para ser um ramal de bitola de 60 cm, saía de Ribeirão Preto e chegava à fazenda Dumont, de propriedade de Henrique Santos Dumont, a oeste de Ribeirão. O tronco da ferrovia, também chamada de Ramal de Dumont, tinha cerca de 25 km, mas havia também 4 ramais que saíam da linha principal. A Mogiana a vendeu logo após construída para a Fazenda Dumont, que passou a operá-la, inclusive com transporte público de passageiros. Começou a operar em 1890 e foi fechada, com a venda da fazenda e de seus ativos, em 1940, sendo os seus trilhos imediatamente retirados. Por quase todo o seu leito passa hoje a rodovia Ribeirão Preto-Pradópolis. Duas de suas locomotivas (eram 4) foram vendidas à E. F. Perus-Pirapora.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Luiz Miranda não tem data de inauguração conhecida (provavelmente no início de operação da ferrovia, em 1890). Dali saía um ramal para a Fazenda Penteado, com 4 km de extensão. Do trecho de linha entre esta estação e a terminal de Dumont, saíam ainda do km 19, um ramal que seguia até a colônia Guerra, com 3 km; do km 23,700, um ramal seguia até a colônia Algodoal, com 10 km; do mesmo lugar, outro ramal seguia para a colônia Moreira, com um ramal até Olarias, com 13 km. A estação foi desativada em 1940, e hoje nada mais resta no local, com cana plantada sobre ele.
ACIMA: Briga na estação de Luiz Miranda em 1900 (O Estado de S. Paulo, 22/12/1900).
     
     
     
     
Atualização: 31.10.2015
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.