A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Mairinque
Moreiras
Dona Catarina
...

ramal de Campinas-1935
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2016
...
 
Cia. União Sorocabana e Ytuana (1897-1907)
Sorocabana Railway (1907-1919)
E. F. Sorocabana (1919-1971)
FEPASA (1971-c.1988)
MOREIRAS
Município de Mairinque, SP
Ramal de Campinas - km 80,327   SP-2480
Altitude: 834 m   Inauguração: 04.07.1897
Uso atual: Unidade Básica de Saúde (2016)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: Em 1873, foi entregue pela Ituana a sua linha-tronco ligando a estação de Jundiaí da SPR a Itu, com bitola de 96 cm. A anexação da Ituana pela Sorocabana em 1892 alterou todo a história. O trecho foi prolongado até Mairinque, a bitola foi ampliada para 1 metro e o trecho entre Mairinque e Francisco Quirino foi prolongado até Campinas, dando origem ao ramal de Campinas. Em 1924, o ramal foi unido à partida da ex-Funilense, na nova estação da Sorocabana em Campinas. O ramal transportou passageiros até 1976. O ramal transportou passageiros até 1976. O ramal foi abandonado e entre 1991 e 1995 nele funcionou (na parte urbana de Campinas) o VLT, hoje extinto. Os trilhos foram arrancados na primeira década dos anos 2000. Já os do trecho além da área urbana de Campinas sumiram bem antes.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Moreiras foi aberta em 1897.

Em 1934, foi classificada como posto telegráfico de categoria A (*).

Em 2016 ficava isolada, próxima ao bairro de Moreiras, na estrada que liga Mairinque à rodovia Castelo Branco, que segue aproximadamente o leito da linha, já retirada. Servia de sede para um órgão da Prefeitura. Ao seu lado, estava o que devia ser a antiga casa do chefe da estação, ainda com o emblema "E.F.S". - Estrada de Ferro Sorocabana.

Perto dessa estação ainda existe o antigo túnel da linha original de 1897.

ACIMA: A estação de Moreiras, ainda operante, aparece à direita. Ao fundo (entre o final do trem e a estação), a cidade de Mairinque (Foto Alberto del Bianco, sem data, provavelmente anos 1970). ABAIXO: Três fotos tomadas em Moreiras em 1952 (Fotos Rui Roldan).


* Segundo o Relatório Anual de 1934 da EFS, "À categoria A ficaram pertencendo os diversos postos que funccionavam como si fossem estações de 4a classe, isto é, onde, além do serviço de trens, havia venda de bilhetes, despachos de encommendas, bagagens, mercadorias, animaes, valores e serviços telegraphico, em trafego proprio e mutuo, com os fretes calculados pela propria distancia".

(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Alexandre Negri; Rui Roldan; Alberto del Bianco; Vanderlei Zago; Ricardo Koracsony; Kleber Gimenez; E. F. Sorocabana: relatórios anuais, 1892-1969; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Em 14/03/1998, a estação à margem da estrada de terra que liga a rodovia Castelo Branco a Mairinque. Foto Ralph M. Giesbrecht

Em 14/03/1998, a estação à margem da estrada de terra que liga a rodovia Castelo Branco a Mairinque. Foto Ralph M. Giesbrecht

Em 14/03/1998, a estação à margem da estrada de terra que liga a rodovia Castelo Branco a Mairinque. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação em 01/2002. Foto Kleber Gimenez

A estação dez meses depois, em 11/2002. Foto R. Koracsony

A estação em 22/2/2011. Foto Vanderley Zago

A estação de Moreiras em 7/12/2014. Foto Alexandre Negri
   
     
Atualização: 07.12.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.