A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Índice de estações
...
Catanduvas
Parnaíba
Bom Princípio
...

IBGE-1959
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
E. F. Central do Piauí (1922-1975)
RFFSA (1975-1997)
PARNAÍBA
Município de Parnaíba, PI
Linha-tronco - km 13,602 (1960)   PI-3642
    Inauguração: 01.05.1922
Uso atual: museu   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha da Estrada de Ferro Central do Piauí foi aberta em 1922 ligando o porto de Luiz Correa à estação de Cocal. Até 1937, teve um lento prosseguimento até alcançar Piripiri nesse ano. Aí, somente em 1952 chegou a Campo Maior, com os trens de passageiros somente atingindo essa cidade em 1966, e finalmente a Teresina no mesmo ano. Os trens de passageiros serviram à estrada até pelo menos 1979. A estrada jamais foi oficialmente erradicada, mas hoje os trilhos já foram arrancados na maioria do percurso, exceto no trecho entre Altos e Teresina, onde a ferrovia faz parte da ligação Ceará-Maranhão.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Parnaíba foi inaugurada em 1920. Na estação, havia um virador. Curiosamente, ele ficava do lado onde as pessoas chegavam e saíam da estação, e não no páteo de

ACIMA: A estação de Parhaíba no dia de sua inauguração. Só que aí é citado o dia 19 de novemnbro desse ano, e não primeiro de maio, como está acima (Acervo Fundação Dr. Raul Furtado Bacelar).
manobras propriamente dito. Hoje abriga um museu. Os trilhos ainda estão lá. Notar um velho truque abandonado, em frente à estação. E, na plataforma, um par de poltronas, de 1ª classe! Em 1952, 32 anos após a chegada dos trilhos em Parnaíba, a EFCP inaugurou um enorme prédio. Nele, funcionaram o almoxarifado, escritório e oficinas da ferrovia. Segunda maior cidade do estado, Parnaíba comportava este investimento já que Luiz Correia, ponto final da
ACIMA: Armazém e escritórios do pátio ferroviário de Parnaíba, construído em 1952. ABAIXO: Alojamento da vila ferroviária (Fotos Cleiton Amaral em 30/5/2007).

ferrovia, 18 km adiante, era o único porto do estado, mas uma pequena localidade. "Em 1979, em Parnaíba, visitei as oficinas onde até locomóvel havia, com todo o maquinário, tudo lá e quieto, ninguém por ali, só um engenheiro gentil, chamado Gerardo, que nos guiou. Parecia filme de ficção em que todo mundo some e fica tudo intacto! Na praça, uma Baldwin 0-4-0 com tender e chaminé mexerica da E. F. Central do Piauí, parece que agora está

ACIMA: A estação de Parnaíba e o trem de passageiros, 1936 (Almanaque da Parnaíba, página 207, Ano XIII, edição de 1936 - Acervo Gleyson Carvalho e Silva). ABAIXO: Trilhos ainda existem pela cidade, mas trem que é bom, já há muito tempo que não aparece (Foto Coaraci Camargo em 16/2/2013).
preservada em outro lugar, acho que Fortaleza, não sei, creio que a vi num site. Havia um pequeno porto fluvial com um guindaste abandonado ao lado dos trilhos, restos de um ciclo que já esqueci. Se bem me recordo, havia uma linha já então abandonada ao longo do litoral, que é curtinho porém lindo
" (Julio Moraes, 2005). Na verdade, em 1979, de acordo com o Guia Levi, a linha Parnaíba a Teresina ainda funcionava. Quando terá efetivamente parado?
(Fontes: Coaraci Camargo; Cleiton Amaral; Gleyson Carvalho e Silva; Roosevelt Reis; Elly Roberto de Oliveira; Julio Moraes; Fundação Dr. Raul Furtado Bacelar; Almanaque da Parnaíba, 1936; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. XV, 1959; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-80)
     

A estação, em 2003. Foto Elly Roberto de Oliveira

A praça e ao fundo, a estação, em 2003. Foto Elly Roberto de Oliveira

A estação, em 2003. Foto Elly Roberto de Oliveira

A estação, em 2003. Foto Elly Roberto de Oliveira

As oficinas e escritórios de Parnaíba, em 2003. Foto Elly Roberto de Oliveira

A estação em 16/2/2013. Foto Coaraci Camargo
     
Atualização: 04.03.2013
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.