A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Sacramento
Conquista
Guaxima
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
Cia. Mogiana de Estradas de Ferro (1889-1976)
CONQUISTA
Município de Conquista, MG
Linha do Catalão - km 528,734 (1938)   MG-2522
x   Inauguração: 23.04.1889
Uso atual: Câmara Municipal   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: c.1913
 
HISTORICO DA LINHA: A linha do Catalão foi construída entre 1888 e 1889 até Uberaba, tendo chegado em 1895 a Uberabinha (Uberlândia) e 1896 a Araguari. Continuação da linha do Rio Grande a partir da estação de Jaguara, às margens do rio Grande e já em território mineiro, a idéia da Mogiana era alcançar Catalão, em Goiás (daí o nome) e dali seguir para Belém do Pará, coisa que nunca aconteceu. Na verdade, a E. F. de Goiás acabou por construir esse trecho, chegando até Goiânia e Brasília. Em 1915, o ramal de Igarapava foi prolongado para além de Igarapava de forma a alcançar a linha do Catalão um pouco antes de Uberaba, em Rodolfo Paixão. A nova linha provou ser mais econômica do que o trecho da linha do Catalão entre o rio Grande e Uberaba, trecho este que foi abandonado definitivamente em 1976, depois de ser separado da linha do Rio Grande em 1970 por causa da construção da represa de Jaguara. O trecho a partir de Uberaba foi, então, incorporado ao ramal de Igarapava e, em 1979, totalmente retificado a partir de Ribeirão Preto até Araguari. Trens de passageiros percorreram o trecho até 1979 e depois o trecho retificado até 1997, quando foram suprimidos, já pela Fepasa.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Conquista foi inaugurada pela Mogiana em 1889. "A fazenda passou por muitos donos, fragmentando-se, em parte. Por volta de 1888 o Coronel Francisco Meireles do Carmo se estabeleceu ali com um armazém, para fornecimento de artigos necessários às turmas que trabalhavam na construção da linha da Mogiana. Muitos forasteiros provenientes em grande parte da Bahia se internaram então pela região a fim de obter trabalho, quer na construção da estrada de ferro, quer na extração de látex de mangabeira, altamente valorizado na ocasião. Pouco a pouco

A agência postal da estação de Conquista, localizava-se na linha do Catalão da Mogiana e foi criada em 16/7/1892. Permutava malas postais diariamente com a Sub-administração de Uberaba, a que estava subordinada; a mala seguia diretamente ao destino pela Mogiana. A mala postal, também diária, para a Administração Federal seguia englobada na mala para a de São Paulo. Ia pela Mogiana até Campinas, em seguida até Jundiaí pela Companhia Paulista e daí, a São Paulo, pela SPR, daí para o Rio de Janeiro pela EFCB (Texto e reprodução: Marcio Protzner, 12/3/2009).
se formou o povoado" (Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. XXIV, IBGE, 1958, p. 496). Em 1892, o Coronel Francisco Meirelles do Carmo foi para Uberaba, vendendo as terras ao Coronel Domingos Villela de Andrade, então residente em Ribeirão Preto. Domingos Villela, mais conhecido por Coronel Mingote, facilitou o ingresso de novos habitantes. Por sua iniciativa levantou-se a primeira capela, farmácia, casa de pensão, loja e quitanda. Villela é

ACIMA: Bem restaurada, a porta, os tijolinhos e as lousas de marcação ainda lembram os tempos em que a estação era mesmo uma estação. As placas metálicas, por sua vez, avisam que ela não é mais bem isso, mas a Câmara Municipal da cidade (Foto Paulo Castagnet em 01/2009).
considerado o fundador de Conquista e seu benemérito. Em 30 de agosto de 1911, criou-se o município de Conquista. Segundo o relatório da Mogiana de 1913, nesse ano "na linha do Catalão foi iniciada a mudança do traçado necessário para a nova estação de Conquista". Ou seja, o prédio atual da estação deve ter sido construído nessa época, já que a linha sofreu alteração naquele ponto - por motivo não especificado pela ferrovia. Durante muito tempo, a estação dispôs de restaurante para os trens de passageiros; no início dos anos 1940, era inclusive local de troca de composições. A estação foi desativada em 1976, com o fim dos trens de passageiros no trecho entre Amoroso Costa e Jaguara. A estação foi restaurada e hoje abriga a Câmara Municipal, a Biblioteca Pública e o Centro Cultural "José de Melo Resende". (Fontes: Gilmar de Oliveira; Marcio Protzner; Gutierrez L. Coelho; Domingos Tiveron Filho; Nelson Araújo; Fernando Picarelli, 2004; Paulo Castagnet, 2009; Mogiana: relatórios oficiais, 1885-1969; Mogiana: Listagem oficial de estações, 1938; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. XXIV , 1958; Guias Levi, 1932-1980)
     

A estação ainda ativa, em 1956. Foto da Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. XXIV, p. 496, IBGE, 1958

A estação, durante reforma, em 10/1985. Foto Domingos Tiveron Filho

A estação, em 10/1985. Foto Domingos Tiveron Filho

A estação, em 1995, como sede da Câmara. Foto enviada por Gilmar de Oliveira, de Uberaba

A estação, sem data. Foto cedida por Nelson Araújo, de Uberaba

A estação em 02/2004. Foto Fernando Picarelli

A estação em 01/2009. Foto Paulo Castagnet
   
     
Atualização: 01.03.2012
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.