A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Botuxim
Pirapitingüi
Convenção
...

ramal de Campinas-1935
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2013
...
 
Cia. União Sorocabana e Ytuana (1897-1907)
Sorocabana Railway (1907-1919)
E. F. Sorocabana (1919-1971)
FEPASA (1971-1987)
PIRAPITINGÜI
Município de Itu, SP
Ramal de Campinas - km 106,594 (1934)   SP-2731
Altitude: 664 m   Inauguração: 04.07.1897
Uso atual: aparentemente fechada (2013)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: Em 1873, foi entregue pela Ituana a sua linha-tronco ligando a estação de Jundiaí da SPR a Itu, com bitola de 96 cm. A anexação da Ituana pela Sorocabana em 1892 alterou todo a história. O trecho foi prolongado até Mairinque, a bitola foi ampliada para 1 metro e o trecho entre Mairinque e Francisco Quirino foi prolongado até Campinas, dando origem ao ramal de Campinas. Em 1924, o ramal foi unido à partida da ex-Funilense, na nova estação da Sorocabana em Campinas. O ramal transportou passageiros até 1976. O ramal transportou passageiros até 1976. O ramal foi abandonado e entre 1991 e 1995 nele funcionou (na parte urbana de Campinas) o VLT, hoje extinto. Os trilhos foram arrancados na primeira década dos anos 2000. Já os do trecho além da área urbana de Campinas sumiram bem antes.
 

A ESTAÇÃO: A estação de Pirapitingüi foi aberta em 1897 juntamente com a linha que passava a unir Itu a Mairinque.

Foi desativada por volta de 1986.

Fica hoje ao lado direito da estrada (sentido Itu) que liga a Rodovia do Açúcar (SP-308) a Itu, passando ao largo da cidade.

Ao lado da antiga estação ainda existiam em 2002 o armazém de madeira e uma casa de turma, esta com o logo da EFS.

Em 2016, a estação estava reformada por dentro e por fora: "um trabalho muito bem executado pelo Sr. Claudimir. Ele conseguiu a posse legal da estação e investiu muito de seu tempo e dinheiro na restauração, primorosa em seus detalhes. As portas de madeira foram feitas novas, de peroba. Recuperou madeiramento e telhado, reboco interno (com estopa), piso, janelas, ficou realmente bom. Ao lado da estação, ele mantém um galpão para comercializar móveis antigos e móveis novos feitos com madeira recuperada de velhas casas e outras construções antigas da qual ele compra a madeira. Está também recuperando a casa original ao lado da estação, chegando inclusive a reformar uma outra casa do pátio para que a antiga posseira (viúva de um ex-funcionário da FEPASA) pudesse se mudar" (Douglas Razaboni, 20/6/2016).

Com a desativação da estação em 1988, foi aberta uma nova na recém-inaugurada variante Boa Vista-Guaianã, chamada de Pirapitingüi-nova, não muito longe da estação antiga. (ver também PIRAPITINGÜI-NOVA)

OBRAS OCORRIDAS NA ESTAÇÃO E SEU PÁTIO DE ACORDO COM RELATÓRIOS DA EFS: 1934 - Construção embarcadouro para gado; construção de poço na casa de turma; desmontagem do equipamento


ACIMA: Um cargueiro da Fepasa saindo do pátio da estação de Pirapingui-velha, que não pode ser vista na foto, em 1979 (Foto Alberto Del Bianco). ABAIXO: Anúncio de um "estabelecimento de pomicultura" (cultura de maçãs) na estação em 1916 (O Estado de S. Paulo: Almanach para 1916).
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Douglas Razaboni; Alberto del Bianco; Adriano Martins; O Estado de S. Paulo: Almanach para 1916; E. F. Sorocabana: relatórios anuais, 1875-1969; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht).
     

A estação em 1980, ainda ativa, do lado da fachada. Foto Alberto del Bianco

Estação ainda ativa com um trem tanqueiro a seu lado. Provavelmente anos 1980

A estação em 1996. Foto Ralph M. Giesbrecht

Placa dos trens, ainda pendurada, em 09/2002. Foto Adriano Martins

Armazém de madeira ao lado da estação, em 09/2002. Foto Adriano Martins

Casa de turma ao lado da estação, em 09/2002. Foto Adriano Martins

A estação, em 09/2002. Foto Adriano Martins

A estação restaurada (pelo menos por fora) e aparentemente vazia em 8/12/2013. Foto Ralph M. Giesbrecht
 
     
Atualização: 26.01.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.