A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Itariri
Pedro de Toledo
Padre Anchieta
...

ramal de Juquiá-1980

IBGE-1960
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 1999
...
 
Southern São Paulo Railway (1922-1927)
E. F. Sorocabana (1927-1971)
FEPASA (1971-1998)
PEDRO DE TOLEDO
(antiga ALECRIM)

Município de Pedro de Toledo, SP
Ramal de Juquiá - km 201,129 (1986)   SP-2736
Altitude: 43 m   Inauguração: 24.05.1922
Uso atual: Prefeitura Municipal (2007)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1935
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal foi construído pelos ingleses da Southern São Paulo Railway, entre 1913 e 1915, partindo de Santos e atingindo Juquiá. Em novembro de 1927, o Governo do Estado comprou a linha e a entregou à Sorocabana, já estatal, no mês seguinte. O trecho entre Santos e Samaritá foi incorporado à Mairinque-Santos, que estava em início de construção no trecho da serra do Mar, e o restante foi transformado no ramal de Juquiá. A partir daí, novas estações foram construídas, e em 1981, o ramal foi prolongado pela Fepasa, já dona da linha desde 1971, até Cajati, para atender as fábricas de feritlizantes da região. O transporte de passageiros entre Santos e Juquiá foi suspenso em 1977 e restaurado em 1983, parando porém definitivamente em 1997. A linha seguiu ativa para trens de carga que passavam quase diariamente, transportando enxofre do porto para Cajati, até o início de 2003, quando barreiras caíram sobre a linha na região do Ribeira. O transporte foi suspenso e a concessionária Ferroban desativou a linha, que o mato cobriu rapidamente.
 
A ESTAÇÃO: Foi a última das estações a ser construída e aberta pela Southern São Paulo, com o nome de Alecrim. Nessa época, já existia, segundo os historiadores do local, uma parada do trem chamada Parada Carvalho, situada cerca de um quilômetro antes do atual local da estação, um pouco antes do ponto em que a linha cruzava o rio do Peixe, dentro da Fazenda São José. Essa parada teria sido colocada ali desde a inauguração da linha naquele trecho (em novembro de 1914) e funcionado até a inauguração da estação de Alecrim, em 1922, com a quilometragem original 109,345.

Em 1935, a primitiva estação foi demolida e um novo prédio, o atual, foi entregue.

Em 1937, a vila teve o seu nome alterado para Pedro de Toledo, como homenagem ao governador paulista da revolução de 32, e conseqüentemente alterou-se também o nome da estação.

Em 1948, a cidade foi elevada a município.

Até 1999, era uma das duas únicas estações do ramal (a outra era Peruíbe) que ainda conservava os desvios (embora a linha três já tivesse sido eliminada), enquanto também é interessante se saber que o prédio pouco se modificou desde a sua construção.

A estação em 2003 estava totalmente abandonada, à mercê do tempo e dos vândalos. Em 2007, ela estava, segundo Marcos Antonio Nobrega, em mau estado de conservação, principalmente na parte da bilheteria e escritório, mesmo assim era utilizada pela Prefeitura. A parte do armazém era usada para comércio de madeiras.





AO LADO: Desastre ferroviário com feridos em Alecrim em 1929 (O Estado de S. Paulo, 4/12/1929).

ACIMA: Mapa da região central de Pedro de Toledo em março de 1943 (Acervo Instituto Geográfico e Cartográfico de São Paulo). ABAIXO: A estação nos anos 1920 (Autor desconhecido).


ACIMA: Trem que fazia a linha Santos a Juquiá estacionado na estação de Pedro de Toledo em 1984 (Foto E. Muratori).

(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; E. Muratori; Adriano Martins; Marcos Antonio Nobrega; Ailton Luiz Gouveia; Nilson Rodrigues; Bladegan Gallo; E. F. Sorocabana: relatórios anuais, 1925-69; Ana Maria Sendim: Pedro de Toledo, 1999; IHGSP; IBGE, 1960; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Ainda estação de Alecrim, anos 1930. Foto do livro Pedro de Toledo, de Ana Maria Sendim

Estação, foto sem data. Foto do livro Pedro de Toledo, de Ana Maria Sendim

Com a locomotiva Diesel, anos 1970. Foto do livro Pedro de Toledo, de Ana Maria Sendim

A estação com um carro do pessoal da conserva à frente, em 1985. Foto Nilson Rodrigues

A estação em 19/05/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação em 08/2003. Foto Adriano Martins

A estação em 02/2007. Foto Ailton Luiz Gouveia

A estação em 02/2007. Foto Ailton Luiz Gouveia

A estação em 12/1/2010. Foto Bladegan Gallo

A estação em 16/5/2017. Foto Nilson Rodrigues
   
     
Atualização: 17.05.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.