A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Engenho Central
Santa Rita
Várzea Nova
...

Ramal de Cabedelo - 1950
 
 
E. F. Conde D'Eu (1883-1901)
Great Western (1901-1950)
Rede Ferroviária do Nordeste (1950-1975)
RFFSA (1975-1997)
CBTU (1997-)
SANTA RITA
Município de Santa Rita, PB
Ramal de Cabedelo - km 203 (1960)   PB-3584
Altitude:   Inauguração: 07.09.1883
Uso atual: estação de trens metropolitanos   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Cabedelo foi aberto em 1883 ligando a estação de Entroncamento (hoje Paula Cavalcânti) à Paraíba, nome então da capital do Estado, que em 1930 passou a se chamar João Pessoa. Somente em 1889 o ramal chegou a seu destino final, o porto de Cabedelo. Hoje, apenas parte desse ramal (Santa Rita-Cabedelo) serve aos trens metropolitanos da CBTU, não existindo, desde meados dos anos 1970, os trens de passageiros de longa distância que ligavam João Pessoa a Recife, Campina Grande e Natal. Os atuais trens de subúrbios que servem o trecho foram interrompidos em 1966 e retomados apenas em 1982.
 

A ESTAÇÃO: A estação de Santa Rita foi inaugurada em 1883 pela Conde D'Eu Railway Company Limited.

O município de Santa Rita se destaca principalmente no cultivo e comercialização de cana-de-açúcar, produto este fundamental para a economia paraibana no século XIX e XX, quando a ferrovia teve maior destaque no município. Atualmente existem várias usinas de transformação da cana-de-açúcar em álcool, mas infelizmente cargueiros não passam mais pelo município.

A estação ferroviária de Santa Rita atualmente só serve para transportar passageiros para João Pessoa, através da companhia CBTU. como estação terminal. É uma estação de construção moderna, simples, com telhas de amianto, nada tendo a ver com a antiga estação dos trens de longo percurso.


ACIMA: No município de Santa Rita, neste mapa dos anos 1950, linhas de usinas (ao norte da linha mais escura, da RFN) aparecem em ambas as margens do rio Paraíba. A estação parece estar na zona urbana (hoje é a estação terminal do trem metropolitano da CBTU). As linhas de usinas desapareceram. (Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, volume IV, 1958).

(Fontes: Jônatas Rodrigues; Guias Levi, 1932-84; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, volume IV, 1958; Estudo Descriptivo das Estradas de Ferro do Brazil, Cyro Deocleciano R. Pessoa Jr., 1886)

     

A estação em 2005. Foto do site da CBTU

A estação em 14/4/2005. Foto Coaraci Camargo
     
Atualização: 15.07.2018
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.