A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Boa Viagem
Prazeres
Pontezinha
...

Linha Sul (1940)
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D

...
 
E. F. Recife ao São Francisco (1858-1901)
Great Western (1901-1950)
Rede Ferroviária do Nordeste (1950-1975)
RFFSA (1975-1996)
METROREC (1996-)
PRAZERES
Município de Jaboatão, PE
Linha Sul - km 12 (1960)   PE-3298
Altitude: 9 m   Inauguração: 09.02.1858
Uso atual: estação de trens metropolitanos   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha Sul, ou Recife-Maceió, é uma junção de três ferrovias: a E. F. Recife ao São Francisco, aberta entre 1858 e 1862 (foi a segunda ferrovia a ser aberta no Brasil), a E. F. Sul de Pernambuco, entre 1882 e 1894 e a E. F. Central de Alagoas, aberta em trechos entre 1871 e 1884, arrendada em 1880 à The Alagoas Railway Co. A primeira ligou Recife a Una (hoje Palmares), a segunda Una a Imperatriz (hoje União dos Palmares) e a terceira, Imperatriz a Maceió. Em 1901, a Great Western do Brasil Railway Co., empresa inglesa, ganhou a concessão das duas primeiras e, em 1903, a da última, unindo as linhas e diminuindo a bitola da primeira, em 1905, de 1.60 m para métrica. Em 1950, o Governo da União encampou a Great Western, transformando-a na Rede Ferroviária do Nordeste (RFN), que passou a ser um das subsidiárias da RFFSA em 1957 e que foi finalmente incorporada em uma de suas superintendências regionais em 1975. Finalmente, em 1997, foi cedida em concessão para a CFN - Cia. Ferroviária do Nordeste. Os trens de passageiros seguiram até os anos 1980. Somente sobram hoje os trens de subúrbio de Maceió e de Recife, que percorrem as duas pontas da linha.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Prazeres foi inaugurada em 1858.

"Na 1a secção, a qual se estende da cidade do Recife à vila do Cabo, tem-se feito o serviço com mais ou menos regularidade desde 10 de fevereiro do ano passado (1858), em que foi aberto ao trânsito público (...) Essa mesma parte da linha, porém, não se pode com rigor considerar terminada, pois que as estações são todas ainda provisórias, e por diversas razões nem princípio se deu às definitivas" (Do relatório do ministério do Império de 1859).

Como escreveu Jorge de Lima no seu livro Colunga, de 1943: "As estaçõezinhas vinham vindo ligeiras aos olhos de Lula. Afogados, Boa Viagem, Prazeres, paisagens diferentes, com mocambos nos mangues, habitações lacustres do começo da terra, caranguejos, praias, cajueiros, mangabeiras, cambuim, coco, a Igreja dos Guararapes do tempo dos holandeses".

Em 1982, dali passou a sair a variante Lacerda-Prazeres, construída para permitir a passagem de trens cargueiros para viabilizar o Metrorec, metrô do Recife que começava a ser construído sobre a linha da antiga E. F. Central de Pernambuco, ligando a região de Prazeres com a antiga Parada Lacerda, esta na ligação Coqueiral-Camaragibe, construída em 1908. A variante cruzava a linha Centro para atingir a Parada Lacerda. Esta linha eliminou os cargueiros da futura linha do metrô (a primeira, ou seja, Recife-Jaboatão e que substituiria os trens de subúrbio que faziam essa linha, suspensos durante a construção do metrô) e também permitia a passagem (embora por pouco tempo, pois eles logo acabaram) dos trens de passageiros de longo percurso que ainda circulavam nessa época, ligando Recife ao interior pela linha Centro e pela linha Norte. Os da linha Sul ainda continuaram a passar por Prazeres mesmo, sem necessitar pegar a variante, pois dirigiam-se a Maceió.
s
Hoje passam por Prazeres os trens metropolitanos de Recife, seguindo até o Cabo.

ACIMA: Pátio da estação dos Prazeres (Autor e data desconhecidos).

(Fontes: Sindicato dos Metroviários de PE; Guia Geral das Estgradas de Ferro do Brasil, 1960)
     

A velha estação de Prazeres. Data e autor desconhecidos

A estação atual de Prazeres. Sindicato dos Metroviários de PE
 
     
Atualização: 02.02.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.