A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Prazeres
Pontezinha
Ilha
...

Linha Sul (1940)
 
 
E. F. Recife ao São Francisco (1858-1901)
Great Western (1901-1950)
Rede Ferroviária do Nordeste (1950-1975)
RFFSA (1975-1996)
METROREC (1996-2006)
PONTEZINHA
Município de Cabo de Santo Agostinho, PE
Linha Sul - km 20 (1960)   PE-3380
  Inauguração: 09.02.1858
Uso atual: estação de trens metropolitanos   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
HISTORICO DA LINHA: A linha Sul, ou Recife-Maceió, é uma junção de três ferrovias: a E. F. Recife ao São Francisco, aberta entre 1858 e 1862 (foi a segunda ferrovia a ser aberta no Brasil), a E. F. Sul de Pernambuco, entre 1882 e 1894 e a E. F. Central de Alagoas, aberta em trechos entre 1871 e 1884, arrendada em 1880 à The Alagoas Railway Co. A primeira ligou Recife a Una (hoje Palmares), a segunda Una a Imperatriz (hoje União dos Palmares) e a terceira, Imperatriz a Maceió. Em 1901, a Great Western do Brasil Railway Co., empresa inglesa, ganhou a concessão das duas primeiras e, em 1903, a da última, unindo as linhas e diminuindo a bitola da primeira, em 1905, de 1.60 m para métrica. Em 1950, o Governo da União encampou a Great Western, transformando-a na Rede Ferroviária do Nordeste (RFN), que passou a ser um das subsidiárias da RFFSA em 1957 e que foi finalmente incorporada em uma de suas superintendências regionais em 1975. Finalmente, em 1997, foi cedida em concessão para a CFN - Cia. Ferroviária do Nordeste. Os trens de passageiros seguiram até os anos 1980. Somente sobram hoje os trens de subúrbio de Maceió e de Recife, que percorrem as duas pontas da linha.
 
A ESTAÇÃO: A estação original de Pontezinha foi inaugurada em 1858, segundo o Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, de 1960. Teria sido mesmo? O livro Noticia sobre as Estradas de Ferro do Brasil, de Manoel da Cunha Galvão, de 1869, página 303, não a lista na relação das estações existentes nesse ano. Sobre ela, muito mais tarde, escreveu Jorge de Lima no seu livro Colunga, de 1943: "As estaçõezinhas vinham vindo ligeiras aos olhos de Lula. Afogados, Boa Viagem, Prazeres, paisagens diferentes, com mocambos nos mangues, habitações lacustres do começo da terra, caranguejos, praias, cajueiros, mangabeiras, cambuim, coco, a Igreja dos Guararapes do tempo dos holandeses, Pontezinha: seus melões e sua fábrica de pólvora". Trens metropolitanos até hoje passam pela estação e seguem até a estação do Cabo.
     
   
     
Atualização: 01.05.2006
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.