A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Cinzas
Bandeirantes
Ibiúna
...

IBGE - 1970
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: 2004
...

 
Cia. Ferroviaria São Paulo-Paraná (1930-1944)
Rede de Viação Paraná-Santa Catarina (1944-1975)
RFFSA (1975-1996)
BANDEIRANTES
Município de Bandeirantes, PR
Linha Ourinhos-Cianorte - km 382 (1960)   PR-1688
Altitude: 392 m   Inauguração: 01.07.1930
Uso atual: museu (2017)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1930
 
 
HISTORICO DA LINHA: A Cia. Ferroviaria. Noroeste do Paraná foi aberta ao tráfego em 1924 ligando Ourinhos, na linha-tronco da E. F. Sorocabana, em São Paulo, a Cambará, no Paraná e, no mesmo ano, teve o nome alterado para Cia. Ferroviaria São Paulo-Paraná. Foi comprada logo depois pelos ingleses da Cia. de Terras do Norte do Paraná. Prolongada até Apucarana em 1942 e povoando a região, virgem até 1929, foi vendida ao Governo Federal em 1944 e incorporada imediatamente à RVPSC. Foi prolongada, em diversas fases, até atingir Cianorte, em 1972, onde parou. O tráfego de passageiros, dividido entre os trechos Ourinhos-Maringá e Maringá-Cianorte, parou em 1981 no primeiro trecho, onde rodava com trens de passageiros que vinham de São Paulo, e um pouco antes no outro, onde trafegava em trens mistos. Atualmente circulam apenas trens cargueiros da ALL, atual concessionária, no ramal, e o trecho Maringá-Cianorte está abandonado.
 
HISTORICO DA LINHA: A estação de Bandeirantes foi inaugurada em 1930.

No dia 6 de setembro, teve o nome alterado para Bandeirantes-Paraná, "afim de não haver confusão com outra de egual nome na São Paulo Railway" (que, em 1943, passou a se chamar Vargem) (Folha da Manhã, 7/9/1930).

Em 2000, seu pátio mantinha três linhas de desvio.

Em 2017, depois de restaurada, abrigava o Museu Municipal Maria Calil Zambon.

ACIMA: Estação de Bandeirantes em 1930 (Autor desconhecido). ABAIXO: A linha da E. F. São Paulo-Paraná passa no centro de um imenso cafezal, em foto publicada em 1941. Hoje não é bem assim naquela região, com o café não ocupando mais tanta importância quanto naquela época (Revista Brasileira de Geografia, abr-jun 1941, p. 369).



ACIMA: Mapa da linha em 1935 (Acervo Sud Mennucci/Ralph M. Giesbrecht).

(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; José Carlos Neves Lopes; Antonio Rapette; Adriano Martins; Douglas Razaboni; Folha da Manhã, 1930; IBGE, 1970; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960)
     

A estação, anos 1930. Foto do acervo de José Carlos Neves Lopes, enviada por Antonio Rapette

A estação em 11/2001. Foto Douglas Razaboni

A estação em 11/2001. Foto Douglas Razaboni

A estação em 4/2012. Foto Adriano Martins
   
     
Atualização: 09.10.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.