A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Ipoméia
Gramado
Videira
...

Itararé-Uruguai, SC - 1965
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
E. F. São Paulo-Rio Grande (1935-1942)
Rede de Viação Paraná-Santa Catarina (1942-1975)
RFFSA (1975-1996)
GRAMADO
Município de Rio das Antas, SC
linha Itararé-Uruguai - km   SC-0094
Altitude: 750 m   Inauguração: 07.12.1935
Uso atual: moradia (2015)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha Itararé-Uruguai, a linha-tronco da RVPSC, teve a sua construção iniciada em 1896 e o seu primeiro trecho aberto em 1900, entre Piraí do Sul e Rebouças, entroncando-se em Ponta Grossa com a E. F. Paraná. Em 1909 já se entroncava em Itararé, seu quilômetro zero, em São Paulo, com o ramal de Itararé, da Sorocabana. Ao sul, atingiu União da Vitória em 1905 e Marcelino Ramos, no Rio Grande do Sul, divisa com Santa Catarina, em 1910. Trens de passageiros, inclusive o famoso Trem Internacional São Paulo-Montevideo, este entre 1943 e 1954, passaram anos por sua linha. Os últimos trens de passageiros, já trens mistos, passaram na região de Ponta Grossa em 1983. Em 1994, o trecho Itararé-Jaguariaíva foi erradicado. Em 1995, o trecho Engenheiro Gutierrez-Porto União também o foi. O trecho Porto União-Marcelino Ramos somente é utilizado hoje eventualmente por trens turísticos de periodicidade irregular e trens de capina da ALL. O trecho Jaguariaíva-Eng. Gutierrez ainda tem movimento de cargueiros da ALL.
 
HISTÓRICO DA ESTAÇÃO: O posto telegráfico de Gramado foi aberto em 1935.

"A estação de Gramado fica a doze quilômetros do centro de Rio das Antas. Sandra Farias mora no antigo prédio. Funcionária da empresa Perdigão, conta que não conseguia mais pagar o aluguel. O prédio estava abandonado e ela decidiu mudar-se" (Diário Catarinense, 27/07/2002).

É interessante notar que a estação antes ficava era no lado oposto da linha, em relação ao que hoje ali está. Parece que durante a construção de duas moegas nessa estação pela Perdigão, eliminou-se a estação original para se construir a atual.

"Depois (acho que), no ano de 1983... a empresa Perdigão transferiu a sua descarga de vagões para o Terminal de Gramado uma estação acima, pois a população de Videira estava reclamando do excesso de pó e caminhões no centro da cidade - onde estavam esses vagões - e coisas assim... Para vocês terem uma idéia hoje nem mais existe esse terminal ferroviário apenas algumas linhas a estrutura toda foi arrancada e o que sobrou foi literalmente roubado" (Paulo Stradiotto, julho de 2008).

A moega da estação, retratada abaixo, em 2004 ainda estava inteira, mas, em 2015, dela somente restavam ruínas. É curioso, mas, segundo afirma quem conhece a região, até 1998 ela estava em condições de funcionamento, era ainda viável trazer grãos até Gramado e de lá levá-los de caminhão até a fábrica da Perdigão em Rio das Pedras, sete ou oito quilômetros distante. Agora não é mais.

Em 2015, o prédio da estação era uma moradia.

ACIMA E ABAIXO: O pátio, estação ao fundo, terminal da Perdigão abandonado. Ainda assim, é a alegria das crianças com seu trolinho. O trem? Esse passa somente duas vezes por ano (capina química, ABPF) e olhe lá (Fotos Paulo Roberto Stadiotto, julho de 2008).

TRENS - De acordo com os guias de horários e fontes diversas, trens de passageiros pararam nesta estação de 1935 a 1983. Veja aqui horários em 1948 (Guias Levi).

ACIMA: Ponte de pedras próxima à estação de Gramado para passagem da linha Itararé-Uruguai. Construção dos anos 1910 (Foto Nilson Rodrigues, c. 2010). ABAIXO: Moega no pátio da estação de Gramado, em 2004 (Foto Nilson Rodrigues).
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Mario Pailo; Nilson Rodrigues; Paulo Stradiotto; ABPF-Paraná; Diário Catarinense, 2002; RVPSC: Relatórios anuais, 1933-1950; RVPSC: Horário dos Trens de Passageiros e Cargas, 1936; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Posto telegráfico original de Gramado, em 1937. Foto dos relatórios da RVPSC

A estação, nos anos 1980. Foto do acervo da ABPF-Paraná

Pátio e estação de Gramado em novembro de 1994. Foto Paulo Stradiotto

A estação em 11/2002. Foto Nilson Rodrigues

A estação em 2015. Foto Mario Pailo
 
     
Atualização: 23.01.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.