A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Rebouças
Rio Azul
Minduí
...

IBGE - 1957

Itararé-Uruguai, PR- 1965
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
C. E. F. São Paulo-Rio Grande (1902-1942)
Rede de Viação Paraná-Santa Catarina (1942-1975)
RFFSA (1975-1996)
RIO AZUL (antiga ROXO DE RODRIGUES, ROXO ROIZ e MICHAEL HEINE)
Município de Rio Azul, PR
linha Itararé-Uruguai - km 407,102 (1936)   PR-0507
Altitude: 854 m   Inauguração: 22.12.1902
Uso atual: estação rodoviária (2013)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1934
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha Itararé-Uruguai, a linha-tronco da RVPSC, teve a sua construção iniciada em 1896 e o seu primeiro trecho aberto em 1900, entre Piraí do Sul e Rebouças, entroncando-se em Ponta Grossa com a E. F. Paraná. Em 1909 já se entroncava em Itararé, seu quilômetro zero, em São Paulo, com o ramal de Itararé, da Sorocabana. Ao sul, atingiu União da Vitória em 1905 e Marcelino Ramos, no Rio Grande do Sul, divisa com Santa Catarina, em 1910. Trens de passageiros, inclusive o famoso Trem Internacional São Paulo-Montevideo, este entre 1943 e 1954, passaram anos por sua linha. Os últimos trens de passageiros, já trens mistos, passaram na região de Ponta Grossa em 1983. Em 1994, o trecho Itararé-Jaguariaíva foi erradicado. Em 1995, o trecho Engenheiro Gutierrez-Porto União também o foi. O trecho Porto União-Marcelino Ramos somente é utilizado hoje eventualmente por trens turísticos de periodicidade irregular e trens de capina da ALL. O trecho Jaguariaíva-Eng. Gutierrez ainda tem movimento de cargueiros da ALL.
 
A ESTAÇÃO: O posto telegráfico de Rio Azul foi aberto com o nome de Roxo Roiz ou Roxo de Rodrigues (Nota: há alguns escritos que dão o nome da estação quando de sua abertura como sendo Michael Heine). (Nota 2: Roxo Roiz foi presidente e acionista majoritário da E. F. São Paulo-Rio Grande entre 1899 e 1906, quando vendeu suas ações para a Brazil Railway. Também era chamado de Antonio Roxo de Rodrigues. Vivia, aparentemente, em Petrópolis, RJ. Seu outro nome, Roxo de Rodrigues, foi dado à nova estação de Ponta Grossa, aberta em 1900, que permaneceu por algum tempo com esse nome).

Em 1918, o nome do posto e da vila, agora elevada a distrito, foram alterados para Rio Azul. Não muito tempo mais tarde (1920) e por pouco tempo o município tomou o nome de Marumbi (que já era o nome de outra estação da RVPSC, mas na Curitiba-Paranaguá), enquanto a vila permanecia com o nome de Roxo Roiz ou Rio Azul - as informações são bastante confusas. Provavelmente foi depois dessa época de trocas de nomes que a estação de Jaboticabal, mais ao norte na mesma linha, virou Roxo Roiz...

Em 1934, o então ainda posto telegráfico recebeu um novo prédio. Atualmente, está no trecho abandonado da linha.

"A última vez em que estive no local foi em 1998, quando os trilhos estavam sendo retirados. Estavam estaleirados no pátio daquela estação, abandonada em 1997, mas em 1998 já abrigava um posto do INCRA. Não sei se ainda está lá. Voltei a Rio Azul em 01/2003, e a estação foi totalmente reformada com verba do governo do estado e está sendo transformada em terminal rodoviário municipal, faltando apenas concluir o viário no antigo pátio de manobras" (Flávio Marcellini, 01/2003).

"As obras foram concluídas em 2005 e a rodoviária já está funcionando no local onde era a antiga estação ferroviária. Ao lado foi construída uma pista de skate (!)" (Walter Kashinoki, 09/2006).

O prédio estava bastante descaracterizado em 2015, mas bem conservado.
ACIMA: Cópia do decreto de 19/5/1933 autorizando a construção de um prédio novo para a estação.

(Fontes: Walter Kashinoki; Vitor Hugo Zapani Langaro; Leonel B. Monastirsky; Beatriz Accioly; Flávio Marcellini; Luciano Pavloski; Flavio Cavalcanti; RVPSC: Horário dos Trens de Passageiros e Cargas, 1936; RVPSC: Relatórios anuais, 1920-60; IBGE, 1957; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1909-80; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação com o nome de Roxo de Rodrigues nos anos 1900. Cartão postal

O novo prédio da estação, recém-inaugurado, em 1934. Foto Arthur Wischral, extraída dos relatórios da RVPSC

O novo prédio da estação, em data desconhecida. Acervo Flavio Cavalcanti

A estação de Rio Azul nos anos 1960. Foto cedida por Luciano Pavloski

A estação de Rio Azul nos anos 1970. Foto cedida por Luciano Pavloski

A estação abrigando o posto do INCRA, em 06/08/2000. Foto Luciano Pavloski

A estação abrigando o posto do INCRA, em 06/08/2000. Foto

A estação ainda de pé, em 01/2003. Foto Flávio Marcellini

A antiga estação em 2006. Bastante descaracterizada então. Foto Leonel B. Monastirsky

A estação em 11/09/2008. Foto Beatriz Accioly

A antiga estação de Rio Azul, em 22/8/2015 - Foto Vitor Hugo Zapani Langaro
 
     
Atualização: 16.10.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.