A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Pará de Minas
Guardas
Carioca
...
 
 
Rede Mineira de Viação (1931-1965)
V. F. Centro-Oeste (1965-1975)
RFFSA (1975-1994)
GUARDAS
Município de Pequi, MG
Ramal de Paracatu - km 868,430 (1960)   MG-3984
  Inauguração: 08.12.1931
Uso atual: n/d   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
HISTORICO DA LINHA: A E. F. Paracatu partia originalmente da estação de Velho da Taipa, na bitola estreita (0,76 cm) da EFOM. Em 1927 chegou a Melo Viana e no sentido oposto já atingia Água Suja e Pará de Minas, juntando-se com a linha da EFOM de bitola métrica que ligava Belo Horizonte a Garças, na hoje estação de Azurita. Em 1931, a estrada foi incorporada à EFOM para formar a RMV - Rede Mineira de Viação e passou a se chamar ramal de Paracatu. Atingiu em 1937 Barra do Funchal, mas jamais chegou à cidade que lhe deu o nome, Paracatu. Em 1968, foi erradicado o trecho Bom Despacho-Barra do Funchal, e, em 1994, o restante do ramal.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Guardas foi inaugurada pela em 1931. A estação ficava próxima ao rio que a ferrovia acompanhava - o rio dos Guardas. A sede do município de Pequi, e mesmo a do distrito

ACIMA: No canto inferior direito, a estação de Guardas. Ao norte dela, a Colônia Raul Soares. Era dessa colônia provavelmente que embarcava o maior número de passageiros nessa estação meio perdida. A sede do município era bem mais ao norte. O distrito de Onça, por sua vez, estava também afastado, a oeste do município, quase em Pitangui. (Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, IBGE, 1958).
de Onça, que pertencia a esse município, eram ambas bem distantes da estação de Guardas. A estação, no entanto, deveria atender à colônia de imigrantes Raul Soares, ao norte dela, cerca de uns 6 km. Essa colônia foi aberta em 21 de agosto de 1926, na fazenda da Restinga (veja o nome do rio, acima, próxima a ela) e, em 1927, já tinha 27 lotes ocupados. Para essa colônia foram encaminhadas famílias de lavradores austríacos, vindos para Minas por iniciativa do próprio ministro da Austria junto ao governo brasileiro (Mensagem do Presidente do Estado de Minas Gerais, 1927). A abertura da estação em 1931 pode ter sido feita exatamente para encurtar o caminho à ferrovia de quem dela se utilizava. Basta olhar o mapa acima para perceber que ali era a menor distância entre a ferrovia e a colônia.
     
     
     
     
Atualização: 15.01.2008
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.