A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
RMV - Linha-tronco
...
Batista de Almeida
Calciolândia
Garças de Minas
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...

 
E. F. Oeste de Minas (1908-1909)
E. F. de Goiaz (1909-1920)
E. F. Oeste de Minas (1920-1931)
Rede Mineira de Viação (1931-1965)
V. F. Centro-Oeste (1965-1975)
RFFSA (1975-1996)
CALCIOLÂNDIA
Município de Arcos, MG
Linha-Tronco - km 594,517 (1960)   MG-3411
    Inauguração: 24.11.1908
Uso atual: demolida   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d (já demolido)
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha-tronco da RMV foi construída originalmente pela E. F. Oeste de Minas a partir da estação de Ribeirão Vermelho, onde a linha de bitola de 0,76 chegou em 1888. A partir daí, a EFOM iniciou seu projeto de ligar o sul de Goiás a Angra dos Reis, passando por Barra Mansa por bitola métrica: construída em trechos, somente em 1928 a EFOM chegou a Angra dos Reis, na ponta sul, e no início dos anos 1940 a Goiandira, em Goiás, na ponta norte, e já agora como Rede Mineira de Viação. A linha chegou a ser eletrificada entre Barra Mansa e Ribeirão Vermelho, e transportou passageiros até o início dos anos 1990. Nos anos 1970, o trecho final norte entre Monte Carmelo e Goiandira foi erradicado devido à construção de uma represa no rio Paranaíba, e a linha foi desviada para oeste encontrando Araguari. Hoje (2003) a linha, já não mais eletrificada, é operada pela concessionária FCA.
 
A ESTAÇÃO: Em 1908, foi inaugurada a estação de Calciolândia. No ano seguinte, a E. F. de Goiaz assume a linha a partir de Formiga e também Calciolândia. Em 1920, a E. F. Oeste de Minas assume a massa falida da EFG e a estação. Calciolândia é um bairro da
ACIMA: Estação de Calciolandia nos anos 1970 (Autor desconhecido). ABAIXO: Passagem de nível muito próxima de onde ficava a já demolida estação de Calciolândia (Foto Diovanni Resende, novembro de 2008).

cidade de Arcos. A estação ficava em um distrito industrial do município e com a construção do trevo que dá acesso a este distrito, toda a estrutura da estação foi destruída.
(Fontes: Hugo Caramuru; Diovanni Resende, 2006; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960)
     

A estação ainda em pé, em 1985. Foto Hugo Caramuru

Por aqui ficava a estação. Nada sobrou. Foto Diovanni Resende em novembro de 2008
   
     
Atualização: 12.02.2012
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.