A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Bolaxa
Vila Siqueira
Beira-Mar
...

Mapa da linha - 1940
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
Cia. de Bonds Suburbanos da Mangueira (1890)
Cia. E. F. do Rio Grande à Costa do Mar (1890-1892)
Cia. Carris e E. F. da Costa do Mar (1892-1895)
Cia. de Carris Urbanos de Rio Grande (1895-1900)
Southern Brazilian R. G. do Sul Ry. Co. Ltd. (1900-1905)
Cie. Auxiliaire des Chemins de Fer au Brésil (1905-1920)
V. F. Rio Grande do Sul (1920-c.1964)
VILA SIQUEIRA
Município de Rio Grande, RS
Ramal de Cassino - km 1.127,088 (1960)   RS-0585
Altitude: 2 m   Inauguração: 26.01.1890
Uso atual: espaço cultural (2013)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: anos 1930
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha do ramal de Cassino foi construída e aberta pela Cia. de Bonds Suburbanos da Mangueira, sucedida em julho do mesmo ano pela Cia. E. F. do Rio Grande à Costa do Mar, em 1892 pela Cia. Carris e Estrada de Ferro da Costa do Mar e em fevereiro de 1895 pela Cia. de Carris Urbanos de Rio Grande, para ligar o elegante Balneário Cassino com a cidade do Rio Grande. Em 1900 pela Southern Brasilian Railway. A linha original, que saía da estação de Junção, na E. F. Rio Grande-Bagé, passava pela rua principal que ligava a costa a Rio Grande e servia para levar matriais de construção e alimentos, além de passageiros, para a construção do balneário, aberto somente em 1898. Em 1905 a Cie. Auxiliaire ficou com a linha, e em 1920 a VFRGS incorporou a ferrovia. A linha funcionou até a primeira metade dos anos 1960.
 
A ESTAÇÃO: No ramal chamado inicialmente de "ramal da Costa do Mar", instalado e inaugurado em 1890 pela Cia. de Bonds Suburbanos da Mangueira - a praia era chamada de praia da Mangueira.

As locomotivas Andorinha e Formiga faziam o percurso todos os dias. Além das paradas chamadas de "seções" havia também outras, a Barnabé, a Garcia e a Bernardo.

A estação de Vila Siqueira - ou Sequeira, com o nome vindo da família que era dona dos terrenos por ali - foi inaugurada em 1890. Também era chamada de Cassino, pois ali ficava o Hotel Cassino, que na realidade somente funcionou como um cassino por pouquíssimo tempo, fechado pela polícia.

Como afirmava uma revista (nome desconhecido) do início do século 20, "o ramal da Costa do Mar nos leva à Vila Sequeira, ou Cassino, como mais vulgarmente é conhecida a praia atlântica, extensa e magnifica, onde não só a população do Rio Grande, mas de Pelotas, Porto Alegre e outros pontos do Estado vão buscar repouso e aurir novas forças nas estações calmosas. A Vila Sequeira possui elegante estação e inúmeras são as quintas aprazíveis e vilas encantadoras".

A estação era um prédio pequeno de madeira à beira da avenida da linha. Era nessa estação que descia e subia a maior parte dos usuários da linha, embora ela não fosse a última da ferrovia. Era junto a essa estação que ficava o cassino. Ficava a sete quadras da praia, portanto dali o trem seguia para a última parada (Beira-Mar) para deixar quem auisesse ficar na praia.

O hotel teve época de franco progresso nos tempos dos coronéis Leivas e Antonio Sequeira. Os descendentes deste último hoje vendem terrenos no Cassino.

Na segunda metade dos anos 1930, a estação foi substituída pelo prédio atual, maior e em alvenaria.

Foi desativada na primeira metade dos anos 1960, com a linha.

A estação era utilizada como centro cultural em 2009, depois de ter sido posto de informações turísticas.


ACIMA: A estação ainda com trens à sua plataforma, possivelmente nos anos 1950 (Autor desconhecido).

"Foi vendido em leilão, efetuado no próprio local, todo o acervo da Vila Sequeira, na praia de banhos do Rio Grande, isto é, os edifícios ocupados pelo hotel e restaurante, estação, salão do Casino, campos, potreiros, linha de bondes, etc. Foi comprador o coronel Augusto Cesar Leivas".

AO LADO: Em 1909... venderam tudo ali, inclusive a ferrovia? Mas estava com a Auxiliaire! Muito estranha esta notícia, que não entendi (Correio do Povo, 10/8/1909).
(Fontes: Marilia Almeida; Alejandro Polvorines; Violeta Isoldi; Célia Pereira; Alfredo Rodrigues; Coaraci Camargo; Artur Emilio Alarcon Vaz; Correio do Povo, Porto Alegre, 1909; IPHAE: Patrimônio Ferroviário do Rio Grande do Sul, 2002; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1940-1981; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     


A estação, provavelmente anos 1930. Cessão Marilia Almeida


A estação em 2003. Foto Coaraci Camargo

A estação em 2004. Fotos Marília Almeida.

A estação em 2004. Fotos Marília Almeida.

A estação em 02/2009, foto Alfredo Rodrigues

A estação, em 29/1/2016. Foto Alejandro Polvorines
     
Atualização: 06.05.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.