A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Eng. Nunes Pereira
Santa Bárbara do Sul
Figueira
...
Mapa da linha - 1940
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
Cie. des Chemins de Fer Sud-Ouest Brésilien (1897-1907)
Cie. Auxiliaire des Chemins de Fer au Brésil (1907-1920)
V. F. Rio Grande do Sul (1920-1975)
RFFSA (1975-1996)
SANTA BÁRBARA DO SUL (antiga SANTA BARBARA e BLAU NUNES)
Município de Santa Barbara do Sul, RS
Linha Marcelino Ramos-Santa Maria - km 308,345 (1960)   RS-3665
Altitude: 521 m   Inauguração: 31.05.1897
Uso atual: demolida   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d (já demolido)
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha unindo Marcelino Ramos e Santa Maria foi ideealizada em 1889 juntamente com todo o trecho entrte Itararé, SP, e Santa Maria, RS, pelo engenheiro Teixeira Soares, visando a ligação ferroviária do Rio de Janeiro e São Paulo com o sul do País e também a colonização de boa parte do percurso, locais ainda virgens. A parte correspondente ao Estado do Rio Grande do Sul acabou sendo construída separadamente do restante do trecho (que seria chamado de linha Itararé-Uruguai) e entregue em 1894 à Cie. Sud Ouest Brésilien, e em 1907 cedida à Cie. Auxiliaire au Brésil. Em 1920, passou para o Governo, formando-se a Viação Férrea do Rio Grande do Sul, que, em 1969, teve as operações absorvidas pela RFFSA. Com parte do trecho desativada em meados dos anos 1990, em 1996 a ALL recebeu a concessão da linha, bem como de todas as outras ainda existentes no Estado. Trens de passageiros circularam até os anos 1980 pela linha.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Santa Bárbara foi inaugurada em 1897. Em 1910, com a chegada da linha que vinha de Santa Maria até Marcelino Ramos, uma nova estação foi construída "com o objetivo de melhor atender os passageiros e possibilitar o armazenamento de mercadorias" (www.santabarbaradosul.rs.gov.br). Em 1925, foi ocupada pela 4a Companhia do 1o Batalhão de Força Pública da Bahia, sob o comando do Tenente Artur Cortes, durante o que chamaram de "revolução", mas era a caça à Coluna Miguel Costa-Prestes, que estava por ali na época (março/abril). Tropas baianas e de outros estados foram mandadas para o sul do país nessa época para caçá-los. De 1944 a 1948, o nome da estação e da

ACIMA: Carta de Würzburg, Alemanha, para Santa Barbara em 1932: carta ao Dr. Walter Oettingen, médico na cidade, localizado apenas pelo nome da estação Santa Barbara, Estado do Rio Grande do Sul (Acervo Paulo Castagnet).
cidade foram alterados pelo CNG para Blau Nunes. Em 1953, o nome da estação passou a ser Santa Bárbara do Sul, embora o distrito já tivesse adotado este nome 5 anos antes. Em 1959, tornou-se município, separando-se do de Cruz Alta. As instalações da estação ferroviária foram depredadas e furtadas por vândalos, entre os anos de 1997 e 2000. "Pelo que foi verificado no local é possível concluir que ela era pequena e, talvez, de madeira. A linha atravessa o município de ponta a ponta e está razoavelmente cuidada. Servia basicamente para escoar a safra de grãos daquela região do RS" (Rodrigo Cabredo, 18/3/2009). Pelas fotos, o pátio ainda tinha desvios em 2009, mas já havia sido demolida.
(Fontes: Rodrigo Cabredo; Revista da Semana, 1925; www.santabarbaradosul.rs.gov.br, entrada em 19/3/2009; Ariosto Borges Fortes: VFRGS, suas estações e paradas, 1962; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-80; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação em 1925. Revista da Semana, 11/4/1925

Plataforma da estação, em março de 2009. Foto Rodrigo Cabredo
 
     
     
Atualização: 15.09.2013
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.