A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Eng. Nunes Pereira
Santa Bárbara do Sul
Figueira
...
Mapa da linha - 1940
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
Cie. des Chemins de Fer Sud-Ouest Brésilien (1897-1907)
Cie. Auxiliaire des Chemins de Fer au Brésil (1907-1920)
V. F. Rio Grande do Sul (1920-1975)
RFFSA (1975-1996)
SANTA BÁRBARA DO SUL (antiga SANTA BARBARA e BLAU NUNES)
Município de Santa Barbara do Sul, RS
Linha Marcelino Ramos-Santa Maria - km 308,345 (1960)   RS-3665
Altitude: 521 m   Inauguração: 31.05.1897
Uso atual: demolida   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d (já demolido)
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha unindo Marcelino Ramos e Santa Maria foi ideealizada em 1889 juntamente com todo o trecho entrte Itararé, SP, e Santa Maria, RS, pelo engenheiro Teixeira Soares, visando a ligação ferroviária do Rio de Janeiro e São Paulo com o sul do País e também a colonização de boa parte do percurso, locais ainda virgens. A parte correspondente ao Estado do Rio Grande do Sul acabou sendo construída separadamente do restante do trecho (que seria chamado de linha Itararé-Uruguai) e entregue em 1894 à Cie. Sud Ouest Brésilien, e em 1907 cedida à Cie. Auxiliaire au Brésil. Em 1920, passou para o Governo, formando-se a Viação Férrea do Rio Grande do Sul, que, em 1969, teve as operações absorvidas pela RFFSA. Com parte do trecho desativada em meados dos anos 1990, em 1996 a ALL recebeu a concessão da linha, bem como de todas as outras ainda existentes no Estado. Trens de passageiros circularam até os anos 1980 pela linha.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Santa Bárbara foi inaugurada em 1897.

Em 1910, com a chegada da linha que vinha de Santa Maria até Marcelino Ramos, uma nova estação foi construída "com o objetivo de melhor atender os passageiros e possibilitar o armazenamento de mercadorias" (www.santabarbaradosul.rs.gov.br).

Em 1925, foi ocupada pela 4a Companhia do 1o Batalhão de Força Pública da Bahia, sob o comando do Tenente Artur Cortes, durante o que chamaram de "revolução", mas era a caça à Coluna Miguel Costa-Prestes, que estava por ali na época (março/abril). Tropas baianas e de outros estados foram mandadas para o sul do país nessa época para caçá-los.

Entre 1944 a 1948, o nome da estação e da cidade foram alterados pelo CNG para Blau Nunes.

Em 1953, o nome da estação passou a ser Santa Bárbara do Sul, embora o distrito já tivesse adotado este nome 5 anos antes. Em 1959, tornou-se município, separando-se do de Cruz Alta.

Depois da desativação, as instalações da estação ferroviária foram depredadas e furtadas por vândalos, entre os anos de 1997 e 2000. "Pelo que foi verificado no local é possível concluir que ela era pequena e, talvez, de madeira. A linha atravessa o município de ponta a ponta e está razoavelmente cuidada. Servia basicamente para escoar a safra de grãos daquela região do RS" (Rodrigo Cabredo, 18/3/2009).

Pelas fotos, o pátio ainda tinha desvios em 2009, mas já havia sido demolida.


ACIMA: Carta de Würzburg, Alemanha, para Santa Barbara em 1932: carta ao Dr. Walter Oettingen, médico na cidade, localizado apenas pelo nome da estação Santa Barbara, Estado do Rio Grande do Sul (Acervo Paulo Castagnet).

(Fontes: Rodrigo Cabredo; Revista da Semana, 1925; www.santabarbaradosul.rs.gov.br, entrada em 19/3/2009; Ariosto Borges Fortes: VFRGS, suas estações e paradas, 1962; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-80; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação em 1925. Revista da Semana, 11/4/1925

A estação em 1958. Autor desconhecido

Plataforma da estação, em março de 2009. Foto Rodrigo Cabredo
     
     
Atualização: 24.06.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.