A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
No ramal de Agudos
(1899-1941):
Dois Córregos
Saldanha Marinho
Capim Fino
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
Cia. Paulista de Estradas de Ferro (1899-1941)
SALDANHA MARINHO
Município de Dois Córregos, SP
Ramal de Agudos original - km 9,182   SP-0631
Altitude: -   Inauguração: 01.07.1899
Uso atual: demolida   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d (já demolido)
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Agudos começou a ser construído pela Cia. Rio-Clarense em 1887, saindo de Dois Córregos, no ramal de Jaú, e atingindo a estação de Mineiros. Somente em 1899 foi prolongado, chegando nesse ano a Campos Salles, em 1903 a Agudos e em 1905 a Piratininga. A partir de 1924, novos prolongamentos foram feitos, chegando a linha a Marília em 1928 e a Tupã em 1941. Nesse ano, uma grande parte da linha do ramal foi anexada, com o ramal de Jaú e o de Bauru, ao tronco oeste da Paulista, com bitola larga e parte eletrificada. Com isso, o que sobrou do ramal foi dividido em dois: o trecho Dois Córregos-Iguatemi passou a ser o ramal de Campos Salles e o Pederneiras-Piratininga, o ramal de Agudos. Em 1966, os dois trechos foram desativados e os trilhos, ainda de bitola métrica, retirados.
 
A ESTAÇÃO: Embora alguns relatórios da Cia. Paulista indiquem a data de 19/02/1887 para a inauguração da estação de Saldanha Marinho, tal fato parece ter ocorrido realmente depois da aquisição da Rio-clarense pela Paulista, o que ocorreu em 1892. A data de 1899, quando a estação de Capim Fino, a seguinte no ramal, foi inaugurada, parece mais correta.

Uma relação de estações da Rio Claro Railway, de acordo com Guilherme Grandi (2005), não mostra nenhuma operação, nem mesmo registros de construção, do ramal de Agudos na época em que os ingleses da RCR estavam tocando a estrada (1889-1892).

De qualquer forma, seu nome homenageia o antigo Governador da Província de São Paulo, Saldanha Marinho, que foi um dos fundadores da Cia. Paulista, sem nunca ter feito parte de sua diretoria. Vera Helena Zveibil levanta isso também: "lendo o livro "Minha Vida", de Adolfo Pinto, ele diz, na página 66, que foi ele quem propôs o nome de Saldanha Marinho para a estação." Este seria mais um indício de que a estação somente surgiu após a compra da Paulista.

O fato é que a estação foi desativada em 30/3/41 (*rel. CP-1941), com a inauguração de uma linha mais curta entre Dois Córregos e Capim Fino, dando origem ao ramal de Campos Sales, via Mineiros. Saldanha Marinho nunca foi parte do novo ramal, mas também não o seria do tronco oeste: entre sua abertura e 1941, era apenas a primeira estação do então ramal de Agudos, e ficava, nessa linha, entre as estações de Dois Córregos e Mineiros.

Em relatório de 1935, já estava prevista a sua eliminação, facilitada por ter "movimento muito pequeno". Sua localização atual não é fácil, foi demolida e engolida pelos canaviais, sendo o local chamado pelo povo da cidade de Saldanha; era, pelo menos na época em que estava ativa, parte do município de Dois Córregos, bem perto da divisa com Mineiros.

AO LADO: Comerciante paga multa por desobedecer a legislação em Saldanha Marinho (O Estado de S. Paulo, 5/7/1936).
     

A estação de Saldanha Marinho, em 1918. Foto do álbum dos 50 anos da Paulista (Filemon Peres)

A estação, sem data. Foto de Antonio Esteves, cedida por Adriano Martins
 
     
     
Atualização: 31.12.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.