A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Roca Salles
Muçum
Dois Lageados
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
RFFSA (1979-1996)
MUÇUM
Município de Muçum, RS
Linha Roca Salles-Passo Fundo - km   RS-2217
    Inauguração: 7.12.1979
Uso atual: moradia   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1982?
 
 
HISTORICO DA LINHA: A chamada Ferrovia do Trigo, ligando Passo Fundo a Roca Salles, foi construída pelo Primeiro Batalhão Ferroviário, inaugurada em dezembro de 1979 e entregue à administração da RFFSA em 1981.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Muçum foi inaugurada provavelmente em 1982. Fica situada na linha Roca Salles-Paço Fundo, inaugurada nessa época. Na cidade de Muçum fica uma das pontes ferroviárias mais altas do mundo - o viaduto 13 - com 143 m de altura e 509 m de extensão. Seria este o maior viaduto da América Latina e o segundo do mundo. A estação localiza-se fora da cidade e serve de moradia. "A EF-491, ligando Roca Sales a Passo Fundo, que passa pelo território de Muçum, tem uma longa e interessante história. Já em 1890, o Governo Federal, através do Eng. Antão Gonçalves de Farias, superintendente das obras públicas, nomeava o Eng. João Luiz F. Santos, para organizar o plano de viação, do Estado do Rio Grande do Sul, especialmente com ferrovias na região colonial italiana. Em 1908, o Intendente de Lajeado, João Batista de Mello, informava em memorial enviado à Viação do Estado, em 02 de dezembro: "A construção da Estrada de Ferro da Concessão, à Cia Internacional Berbau Industrie de Erkelens, na Alemanha, cujo ponto inicial será Lajeado, segundo pensa o Eng. da dita Companhia, atualmente em estudos"... Em outro relatório, de 15 de outubro de 1910, o Intendente Mello informava: "A Estrada de Ferro Taquari-Passo Fundo, cujo traçado foi projetado pelo Eng. Jans Meyer, passa por Vila Fão (Lajeado)". O plano inicial para a construção da Estrada de Ferro, foi aprovado em 19 de abril de 1909, em que era prevista a ligação ferroviária entre Taquari e Passo Fundo, passando por Soledade. Outro estudo teve início em 1910 e paralisado por ocasião da I Guerra Mundial (1914/1918). Entrementes, o Sr. André Zilio, residente em Muçum, enviava ao Presidente do Estado, o seguinte ofício: "General Osório, 03 de fevereiro de 1913" Exmº Sr. Dr. Antônio Augusto Borges de Medeiros. MD Presidente do Estado do Rio Grande do Sul. O fim desta minha carta é para provar dificuldades. Há 13 anos, que estou neste lugar e quase o único exportador, lutando todo o ano, para o progresso desta zona em poder servir o povo e o comércio daqui e de outros municípios, tanto em mercadorias da capital, como também da produção desta zona para a nossa capital. Animo-me com uma coragem tal, que chego a V Exª para pedir a construção de uma estrada de ferro, na margem do rio Taquari, desde a Volta dos Freitas, por ser porto franco, seguindo para General Osório e depois para o passo de Alfredo Chaves. Sendo possível esta construção, espero sua solução, para poder tratar do assunto, assim terei o prazer de poder ter a resposta de V Exa. Com isso me assino, seu criado - (André Zilio)". No início do ano seguinte, 1014, André Zílio encaminhava um novo pedido para a construção da estrada de ferro, com os seguintes dizeres: "Em três de fevereiro do ano passado, enviei a V.Exª um pedido para a construção de uma estrada de ferro, partindo da Volta dos Freitas, passando por Estrela, Corvo, Roca Sales e General Osório, do que, em vista de não tê-la obtido, torno novamente a V Exª, crendo que fará todos os estudos da conveniência desta estrada. Foram decretados 2.500 Contos de réis, para barragens e melhoramentos no rio Taquari, onde mais conveniente será fazer-se diretamente a estrada de ferro, seguindo depois para Passo Fundo". Um novo tratado foi então projetado, passando a estrada de ferro, por Encantado, subindo pela várzea do rio Guaporé, até Passo Fundo. Em 1945, foram iniciados novos estudos do trajeto, quando ficou definido que a estrada de ferro passaria por Roca Sales, Muçum, até Passo Fundo. A obra, já iniciada pelo Ministério de Viação e Obras Públicas, sofreu várias paralisações, até 1971. Neste ínterim, surgiu um novo projeto parcial, feito pelo 1° Batalhão Ferroviário, no trecho Barra do Jacaré-Rio das Antas, que previa o entroncamento ferroviário na margem esquerda do rio Taquari, em frente a Barra do Jacaré, que serviria de junção dos dois eixos ferroviários, Barra do Jacaré-Passo Fundo e o outro com o Tronco Principal Sul da Rede Ferroviária Federal. Este estudo não se concretizou totalmente, de vez que o entroncamento foi construído nas proximidades da cidade de Roca Sales, de onde partem dois ramais em direção a Muçum-Passo Fundo e o outro, que vai fazer a junção com o Tronco Principal Sul, ao Nordeste do Estado. O ramal que vai de Roca Sales-Muçum-Passo Fundo, com 158 km de extensão, atravessa uma região de relevo extremamente acidentado, o que acarretou a construção de importantes obras de engenharia, como túneis, viadutos, pontes e aterros, de grandes proporções. Em 1971, os trabalhos de construção da importante obra foram reiniciados, no trecho Roca Sales-Passo Fundo, pelo 1º BF. Denominada primeiramente L-35, a "Ferrovia do Trigo", esta ligação diminuiu em 24 horas o tempo de percurso entre Porto Alegre-Passo Fundo, passando por Santa Maria. No município de Muçum, a ferrovia passa por diversas obras de engenharia de grande vulto, onde se destacam a Ponte Brochado da Rocha, os viadutos nº 11, 12 e 13, este o maior de todos, interligados por vários túneis. A Ferrovia EF-491 foi inaugurada em 07 de dezembro de 1978, com a presença do Presidente da República e demais autoridades, em um trem especial, onde a caravana presidencial partindo de P. Fundo prosseguiu até Porto Alegre, e onde parava, era saudada pelas autoridades locais, povo e alunos dos educandários locais" (Gino Ferri, Muçum, Princesa das Pontes).
(Fontes: Foto Alfredo Rodrigues; Milton Amaral; Jonas Chanan Vichinheski; Gino Ferri: Muçum, Princesa das Pontes)
     

Estação de Muçum, provavelmente anos 1980. Acervo Milton Amaral

Ponte ferroviária de Brochado da Rocha. Abaixo, a cidade de Muçum. Foto Alfredo Rodrigues em 09/2006

A estação em 01/2007. Foto Jonas Chanan Vichinheski

A estação em 10/2/2010. Foto Alfredo Rodrigues
   
     
Atualização: 10.12.2011
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.