A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Gomes Neto
Porto Real do Colégio
Propriá
...

Ramal do Colégio (1940)
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
Rede Ferroviária do Nordeste (1950-1975)
RFFSA (1975)
PORTO REAL DO COLÉGIO
Município de Porto Real do Colégio, AL
Ramal de Colégio - km 581 (1960)   AL-3075
Altitude: -   Inauguração: 15.12.1950
Uso atual: centro cultural (2012)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1950
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal do Colégio, que somente tomou este nome quando atingiu a estação de Porto Real do Colégio em 1950, foi aberto aos poucos a partir da estação de Lourenço de Albuquerque, na linha Recife-Maceió da Great Western. Em 1884 estava em Urupema, em 1891 avançou até Viçosa, em 1912 em Quebrangulo. Somente em 1933 chegou a Palmeira dos índios, para somente 14 anos depois recomeçar a sua marcha para o rio São Francisco, onde chegou em 1950. A ponte com a cidade de Propriá no Sergipe somente foi entregue em 1972, facilitando a passagem dos trens, que antes passavam por barcos e balsas. Em 2000, a queda de uma ponte e de barreiras no ramal o interromperam até 2007, quando se começou a fazer a recuperação do ramal pela CFN, concessionária do trecho desde 1997. Os trens de passageiros não existem mais desde por volta de 1980.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Porto Real do Colégio, também chamada simplesmente de Colégio, foi inaugurada em 1950 e era o ponto final do ramal de Palmeira dos Índios. Ali o rio São Francisco, sem ponte ferroviária até 1972, obrigava a tomada de balsas (estas, a partir de 1963) e desde 1967, ferry-boats, pelos passageiros e

ACIMA: Em 10 de março de 1967, a substituição da antiga balsa pelo ferry-boat melhorou a travessia de Propriá, Sergipe, para Porto Real do Colégio, Alagoas. A situação somente se resolveria, no entanto, em 1972, com a conclusão da ponte rodo-ferroviária, unindo as duas ferrovias (Extraído de revista não identificada). ABAIXO: Antigo pátio de Colégio, no final de 2012. Ao fundo, armazém da ferrovia e atrás da estação, outro armazém. Tudo sem trilhos desde 1972 (Foto Claudio Vitoriano Rocha).
cargas para continuar até Sergipe, Salvador, e o sul do País, por via férrea. Finalmente, nesse ano, a ponte chegou e os trens da RFFSA puderam fazer a ligação pela linha diretamente. "Entroncamento rodoviário e ponta de trilho, Porto Real do Colégio é um dos maiores centros urbanos do baixo São Francisco. Cidade ribeirinha, tem como principais atividades a pesca, a agricultura de vazante e a comercialização de produtos que recebe de todo o município. Se grande mercado consumidor é Propriá, cidade sergipana vizinha, à qual se liga pela ponte sobre o São Francisco, concluída em dezembro de 1972 na BR-101, entre Aracaju e Maceió" (Revista Geografia Ilustrada, edição de 1975). Com a ponte, a RFFSA transferiu seu terminal para a cidade sergipana de Propriá; o hotel de Colégio, construído pela ferrovia, fechou, pois os carros, com a ponte, passaram a seguir direto para Propriá. A velha estação ferroviária de Colégio também fechou (VEJA, 12/6/1974).
(Fontes: Marco Giffoni; Claudio Vitoriano Rocha; Severino Matias da Silva; VEJA, 1974; Geografia Ilustrada, 1975; Folha de S. Paulo, 26/6/1963; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-80; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Estação de Colégio, anos 1960? Acervo Severino Matias da Silva

Estação de Colégio em 2010. Foto Severino Matias da Silva

A estação no final de 2012. Foto Claudio Vitoriano Rocha

   
     
Atualização: 27.11.2015
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.