A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Salvador
Lobato
Almeida Brandão
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
V. F. F. Leste Brasileiro (1938-1975)
RFFSA (1975-1996)
CBTU (1996-2013)
LOBATO
Município de Salvador, BA
Linha tronco - km 3,442 (1960)   BA-2231
    Inauguração: 1938
Uso atual: estação de trens metropolitanos   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1981
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha-tronco da Viação Ferrea do Leste Brasileiro (VFFLB) era a linha original da E. F. Bahia ao São Francisco, aberta entre 1860 e 1863 e ligando a estação da Calçada, em Salvador, à de São Francisco, em Alagoinhas, ainda bem longe do rio do mesmo nome. Esta linha foi incorporada pelo Governo baiano em 1903, repassada a outros concessionários até que em 1911 foi entregue à concessão da Cia. Chemins de Fer Federaux du L'Est Bresilien, de capital francês. Em 1935, a VFFLB foi criada pelo Governo para ficar com o acervo dos franceses, já sem interesse de mantê-la. Em 1975 foi definitivamente incorporada pela RFFSA como uma de suas divisões, depois de ter sido uma das constituintes desta, em 1957. O último trem de passageiros de longo percurso passou pela linha nos anos 1980, e hoje (2005) trafegam, no trecho Calçada-Paripe, apenas trens elétricos metropolitanos, ainda sob a batuta da CBTU. Hoje todas as linhas baianas que sobram em atividade estão sob a concessão da Ferrovia Centro-Atlântica (FCA).
 
A ESTAÇÃO: A estação de Lobato foi inaugurada em 1938, quando houve uma remodelação nas estações do trecho de subúrbio, Salvador-Paripe, pela Leste Brasileiro. "A história do petróleo no Lobato remonta ao ano de 1859, à época da construção da Estrada de Ferro Bahia a São Francisco. Durante as obras, o inglês Samuel Allport observou o gotejamento de óleo, a 8m da ferrovia. Setenta anos depois, o engenheiro agrônomo, Manoel Inácio Bastos, tomou conhecimento de que os moradores do Lobato usavam uma lama preta oleosa para iluminar suas residências. A partir de então, retornou várias vezes ao local para pesquisas e coletas de amostras para levar a pessoas influentes. Em 1932, o agrônomo entregou um relatório ao presidente Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro. Um ano depois, o engenheiro Bastos conseguiu empolgar o Presidente da Bolsa de Mercadorias da Bahia, Oscar Cordeiro, que passou a explorar a região em bases comerciais. Com a criação do Conselho Nacional de Petróleo - CNP, em 1938, o poço passou a ser perfurado com uma sonda que, em 21 de janeiro de 1939, revelou o petróleo no Lobato. "No dia 22, domingo, fui cedíssimo para o Lobato e tive a mais formidável sensação de minha vida. O petróleo manava da boca do poço e corria pelo chão rumo ao leito da estrada de ferro!..." Narrou Oscar Cordeiro no relatório que enviou para Monteiro Lobato, após a constatação de suas pesquisas. Não tendo como ignorar a existência do óleo, o então presidente do Brasil, Getúlio Vargas, visitou o Subúrbio Ferroviário acompanhado de altas autoridades, no dia 22 de outubro de 1940, inaugurando um marco, símbolo da riqueza brasileira, no local que é hoje circundado por humildes residências. Segundo o escritor Monteiro Lobato, no livro "O Escândalo do Petróleo e Ferro", o programa do Ministério da

ACIMA: Localização da estação de Lobato - a linha é o traço preto no mapa. CLIQUE SOBRE A FIGURA PARA VER O PERCURSO INTEIRO (Mapa de Salvador - Universidade Católica de Salvador, 2000).
Agricultura da época sempre foi 'não tirar petróleo e nem deixar que outrem tire'. Monteiro encampou uma verdadeira batalha para que o governo explorasse suas riquezas petrolíferas, mas a polícia da ditadura mobilizava-se para garantir a verdade dos americanos, que diziam não haver petróleo no país a fim de garantir mercado consumidor para seus poços, e, posteriormente, adquirir as jazidas brasileiras. Monteiro Lobato chegou a ser preso por afirmar a existência do petróleo no país, mas o nome do bairro onde foi comprovado que o escritor dizia a verdade não guarda nenhuma relação histórica com a região. 'O nome Lobato é muito anterior ao nascimento talvez do bisavô de Monteiro Lobato. Coincidentemente, o petróleo na Bahia foi pela primeira vez extraído na área do Lobato e o escritor paulista estava vinculado ao assunto, mas uma coisa não tem nada a ver com a outra', explica o historiador Cid Teixeira. O professor Pirajá da Silva, nas notas biográficas de 'Notícia do Brasil', de Gabriel Soares de Souza, diz que Francisco Rodrigues Lobato foi um senhor de engenho, dono da região onde existiu uma pedreira de nome Lobato e onde foram perfurados os poços petrolíferos
" (Coração Suburbano - O Pulsar da Cidade que a Cidade não Conhece, Gladys Santos Pimentel, Salvador, Dezembro de 1999, Universidade Federal da Bahia - Faculdade de Comunicação). Lobato é hoje uma estação de trens suburbanos tocados pela CBTU. Fica próxima à praia da enseada dos Tainheiros, antes de a linha cruzar a enseada do Cabrito por uma longa ponte, a ponte São João, construída em 1952 para substituir a original inglesa de 1860, a ponte do Itapagipe. A linha de subúrbios entre as estações de Lobato e do Paripe corre sempre junto ao mar e é um trajeto muito bonito. Em 1981, a estação atual foi construída substituindo a anterior.
(Fontes: Alexandre Santurian; RFFSA: Relatório da SR-7, 1984; Universidade Católica de Salvador; Gladys Santos Pimentel: Coração Suburbano - O Pulsar da Cidade que a Cidade não Conhece, Salvador, Universidade Federal da Bahia - Faculdade de Comunicação, dezembro de 1999; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-84).
     

A estação de Lobato em 2002. Foto Alexandre Santurian
   
     
     
Atualização: 04.08.2013
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.