A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Teodoro Sampaio
Juazeiro-nova
Petrolina
...

Linha tronco e Centro (1940)
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
V. F. F. Leste Brasileiro (1965-1975)
RFFSA (1975-1996)

JUAZEIRO
-NOVA
Município de Juazeiro, BA
Linha Centro - km 571   BA-4509
    Inauguração: 1965
Uso atual: abandonada   com trilhos
Data de construção do prédio atual: c.1960
 
HISTORICO DA LINHA: A linha que ligou efetivamente a estação de São Francisco, em Alagoinhas, ao rio São Francisco, em Juazeiro, foi aberta entre 1880 e 1896 pelo Governo brasileiro, que deu a concessão a, segundo algumas fontes, Miguel Argolo. Em bitola métrica, seus trens partiam da estação de São Francisco, onde chegava uma linha em bitola larga (1m60), a E. F. Bahia ao São Francisco. Em 1911, essa linha teve a bitola reduzida e as duas linhas foram unidas sob a concessão dos franceses da Cia. Chemins de Fer Federaux du L'Est Brésilien. Em 1935, tudo virou parte da VFFLB, estatal, e a linha passou a se chamar Linha Centro. Em 1957, foi uma das formadoras da RFFSA. Em 1975, deixou de existir o nome VFFLB. Ainda circulavam trens de passageiros entre Alagoinhas e Senhor do Bonfim até 1989. Em 1996, passou a ser concessão da Ferrovia Centro-Atlântica. Tem tráfego de cargueiros até hoje.
 
A ESTAÇÃO: A primeira estação de Juazeiro foi inaugurada em 1896. Até 1923, foi ponta de linha. Nesse ano, foi inaugurado o primeiro trecho a partir de Petrolina da E. F. Petrolina a Teresina, mais tarde incorporada à VFFLB. Porém, ponte, ali, só no final dos anos 1960. Quem descesse em Juazeiro e quisesse continuar até Paulistana, no Piauí, teria de tomar o barco e outro trem do outro lado do rio - e até Teresina a ferrovia jamais chegou. A estação, de interesse histórico por ter sido edificada no final do século 19, está hoje (2010) totalmente abandonada e em avançado estado de deterioração, que se agravou depois do fechamento da estação pela RFFSA no final do século 20. As portas estão destruídas, o

TRENS - De acordo com os guias de horários, os trens de passageiros pararam nesta estação de 1965 a 1977. Ao lado, um desses trens em 1905 na estação de Queimadas. Veja aqui horários em 1972 (Guias Levi).
reboco danificado com tijolos expostos, o telhado de telhas francesas foi substituído por folhas de latão. Uma parede lateral foi derrubada para permitir a entrada de uma máquina pesada, por trilhos, no interior do prédio, que, aliás, ainda permanece lá dentro. As linhas férreas que a ladeiam são utilizadas para a passagem de trens cargueiros. A estação, localizada no bairro do Piranga, na verdade, somente pode ser alcançada por um desvio que hoje segue para o porto fluvial, já que a linha principal, com a construção da ponte sobre o rio São Francisco, levou a linha para outro local não muito distante. Por isso construiu-se uma estação nova na nova linha (Juazeiro-nova). Em 1969, já se falava na demolição da estação de Teodoro Sampaio, o que não se concretizou, mas havia até verba da RFFSA para tal. Em 1984, ainda estavam as duas por ali... trens de passageiros, aliás, já não chegavam mais desde 1977. As duas estações, a de Teodoro e a de Juazeiro-nova, ficam lado a lado no início da rampa de acesso à ponte, a cerca de três quilômetros do centro da cidade (que é na margem do rio). (Veja também JUAZEIRO-VELHA e TEODORO SAMPAIO)
(Fontes: Sydney Corrêa; Coaraci Camargo, 2004; Roosevelt Reis; Wanderley Duck; Revista Ferroviária, 1969; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, 1960; Guias Levi, 1932-84; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A ponte sobre o São Francisco, vista da cidade de Juazeiro, com a estação à esquerda da foto e à direita da linha. Anos 1960? Acervo Wanderley Duck

A ponte de novo, vista de Petrolina; a estação de Juazeiro está à esquerda da linha, do outro lado do rio. Anos 1980? Acervo Coaraci Camargo

A estação nova em 17/04/1984. Foto Coaraci Camargo

Estação de Juazeiro-nova, c. 2004. Autor desconhecido

Juazeiro-nova em dezembro de 2008. Foto Roosevelt Reis
 

   
     
Atualização: 09.12.2010
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.