A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Carnaíba
Teodoro Sampaio
Juazeiro
...

Linha tronco e Centro (1940)
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...

 
E. F. do São Francisco (1896-1911)
Cia. Chemins de Fer Federaux du L'Est Brésilien (1911-1935)
V. F. F. Leste Brasileiro (1935-1965)
TEODORO SAMPAIO
(antiga BARRO VERMELHO)
Município de Juazeiro, BA
Linha Centro - km 567,920 (1960)   BA-3839
Altitude: 374 m   Inauguração: 24.02.1896
Uso atual: abandonada   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1896
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha que ligou efetivamente a estação de São Francisco, em Alagoinhas, ao rio São Francisco, em Juazeiro, foi aberta entre 1880 e 1896 pelo Governo brasileiro, que deu a concessão a, segundo algumas fontes, Miguel Argolo. Em bitola métrica, seus trens partiam da estação de São Francisco, onde chegava uma linha em bitola larga (1m60), a E. F. Bahia ao São Francisco. Em 1911, essa linha teve a bitola reduzida e as duas linhas foram unidas sob a concessão dos franceses da Cia. Chemins de Fer Federaux du L'Est Brésilien. Em 1935, tudo virou parte da VFFLB, estatal, e a linha passou a se chamar Linha Centro. Em 1957, foi uma das formadoras da RFFSA. Em 1975, deixou de existir o nome VFFLB. Ainda circulavam trens de passageiros entre Alagoinhas e Senhor do Bonfim até 1989. Em 1996, passou a ser concessão da Ferrovia Centro-Atlântica. Tem tráfego de cargueiros até hoje.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Barro Vermelho foi inaugurada em 1896. Mais tarde seu nome foi alterado para Teodoro Sampaio. A estação, de interesse histórico por ter sido edificada no final do século 19, está hoje (2010) totalmente abandonada e é composta por dois prédios em avançado estado de deterioração, que se agravou depois do fechamento da estação pela RFFSA no final do século 20. As portas estão destruídas, o reboco danificado com tijolos expostos, o telhado de telhas francesas foi substituído por folhas de latão. Uma parede lateral foi derrubada para permitir a entrada de uma máquina pesada, por trilhos, no interior do prédio, que, aliás, ainda permanece lá dentro. As linhas férreas que a ladeiam são utilizadas para a passagem de trens cargueiros. Segundo Maria Isabel Figueiredo Pontes, quando chove, o nome Teodoro Sampaio pode ainda ser lido nas paredes. A estação, localizada no bairro do Piranga, na verdade, somente pode ser alcançada por um desvio que hoje segue para o porto fluvial, já que a linha principal, com a construção da ponte sobre o rio São Francisco, levou a linha para outro local não muito distante. Ao lado da estação de Teodoro Sampaio - esta jamais chamada por esse nome, mas sim pelo nome do bairro, Piranga -, foi construída, na época da demolição da estação velha de Juazeiro - esta junto ao rio e demolida em meados dos anos 1960, por causa da construção da ponte rodo-ferroviária - a estação de Juazeiro-nova. Com a entrada em operação desta, bem ao lado, em 1965, a

TRENS - De acordo com os guias de horários, os trens de passageiros pararam nesta estação de 1896 a 1965. Ao lado, um desses trens em 1905 na estação de Queimadas. Veja aqui horários em 1963 (Guias Levi).
de Teodoro foi fechada e abandonada. Em 1969, já se falava na demolição da estação de Teodoro, o que não se concretizou, mas havia até verba da RFFSA para tal. As duas estações, a de Teodoro e a de Juazeiro-nova, ficam lado a lado no início da rampa de acesso à ponte, a cerca de um quilômetro do centro da cidade (que é na margem do rio). Porém, se citarmos o nome "Teodoro Sampaio" em Juazeiro, pouquíssima gente sabe do que se trata, pois nem o bairro onde está a estação tem esse nome. (Veja também JUAZEIRO-VELHA e JUAZEIRO-NOVA)
(Fontes: Maria Isabel Figueiredo Pontes; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, volume XX, 1960; Guia Geral das Estradas de Ferro, 1960; Guias Levi, 1932-84; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação de Teodoro Sampaio já desativada e abandonada em 17/04/1984. Ao fundo, a de Juazeiro-nova. Foto Coaraci Camargo

Estação de Teodoro Sampaio, c.2004. Autor desconhecido

Estação de Teodoro Sampaio em dezembro de 2008. Foto Roosevelt Reis
   
     
     
Atualização: 13.10.2013
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.