A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Cândido Mariano
Mata
Argolo
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
E. F. Bahia-Minas (1939-1965)
Viação Férrea Centro-Oeste (1965-1966)
MATA
Município de Nova Viçosa, BA
E. F. Bahia-Minas - km 102,910 (1960)   BA-0211
Altitude: 88 m   Inauguração: 01.11.1939
Uso atual: Associação comercial do bairro   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A E. F. Bahia a Minas começou a ser aberta em 1881, ligando finalmente Caravelas, no litoral baiano, à serra de Aimorés, na divisa com Minas Gerais, um ano depois. Somente em 1898 a ferrovia chegaria a Teófilo Otoni, e em 1918, a Ladainha. Em 1930 atingiu Schnoor. Em 1941, chegou a Alfredo Graça, e, em 1942, chegou em Arassuaí, seu ponto final definitivo. A ferrovia originalmente pertencia à Provincia da Bahia; em 1897 passou a ser propriedade do Estado de Minas Gerais, para, em 1912, passar a ser administrada pelos franceses da Chemins de Fer Federaux de L'Est Brésilien até 1936, retornando nesse ano a ser uma ferrovia isolada. Em 1965, foi encampada pela V. F. Centro-Oeste e finalmente extinta em 1966. Embora tenha havido planos para a união da ferrovia com a Vitória-Minas, tal nunca ocorreu e ela permaneceu isolada.
 
A ESTAÇÃO: A estação, na verdade um posto telegráfico, de Posto da Mata, surgiu em 1939 onde havia muita mata, muita floresta, onde a estrada de ferro explorava a madeira, tanto para abastecer as caldeiras do trem, quanto para dormentes. O local se chamava "103" por este ser o quilômetro de marcação da linha férrea. Por muito tempo o lugarejo ficou sendo conhecido somente com esse nome. Era um posto localizado em uma região deserta que servia de ligação entre os Estados de Minas Gerais e da Bahia, parada quase obrigatória para quem queria fazer esta trajetória. Quando

ACIMA: Mapa do então município de Mucuri, em 1958. O Posto da Mata pertencia a ele, localizada ao norte. Notar a sede (Mucuri) no canto direito inferior, à beira do mar (Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, volume VI, IBGE, 1958).
perguntavam onde era a próxima parada, respondiam que era o "posto da mata". E era apenas mesmo um posto na mata. Carlos Alberto Assis Gouvêa, filho de Sebastião Gouvêa, um dos fundadores de Posto da Mata, lembra de detalhes de sua infância no local: "Quando nossa família chegou aqui, não havia praticamente nada, era bem pequeno; havia poucas casas, todas localizadas próximas à estação ferroviária, além de um pequeno campo de futebol e aqueles pais que queriam que seus filhos estudassem, tinha que mandá-los para outras localidades". A situação da estaçãozinha hoje, não consegui saber, mas o distrito é hoje o maior do município de Nova Viçosa. "Posto da Mata, onde a locomotiva se abastecia de lenha. Preciso ver como está funcionando agora. Até pouco tempo atrás abrigava o posto telefônico mas agora com orelhões e celulares o uso deve ter mudado. Avisarei quando souber mais alguma coisa" (Jean Albuquerque, 2006). Poucos dias depois desta informação (08/2006), Jean esteve em Posto da Mata e o bairro mudou bastante. A estação agora abriga a Associação Comercial do bairro, e está (infelizmente) cercada de construções.
(Fontes: Jean Albuquerque; Fany Moreira; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, 1958; www.pmonline.hpg.ig.com.br; www.novavicosa.com.br; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960)
     

Mata, ainda funcionando, sem data. Acervo Fany Moreira

O Posto da Mata, ainda funcionando, sem data. Autor desconhecido

O Posto da Mata nos anos 1990. Foto Jean Albuquerque

A estação em 08/2006. Foto Jean Albuquerque

A estação em 08/2006. Foto Jean Albuquerque
 
     
Atualização: 07.09.2014
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.