A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Tatuca
Capão da Cruz
Monteiros
...

ramal de Jataí - 1935

IBGE-1955
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
Cia. Mogiana de Estradas de Ferro (1911-1961)
CAPÃO DA CRUZ
Município de Luiz Antonio, SP
Ramal de Jataí - km 47,318   SP-1083
Altitude: -   Inauguração: 13.06.1911
Uso atual: demolida   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1911 (já demolido)
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Jataí foi construído entre 1910 e 1913, como uma variante da linha-tronco da Mogiana, entre as estações de São Simão e de Ribeirão Preto, pelo seu lado oeste, como uma linha de defesa de zona contra a Cia. Paulista. Durante a sua construção, em 1911, as duas empresas chegaram a um acordo e o ramal acabou servindo agora para transbordo de mercadorias e passageiros, através de um novo ramal, de Monteiros a Guatapará, construído em 1914. Em 1961, o trecho entre São Simão e Monteiros foi desativado, e o ramal de Monteiros foi unido ao trecho até Ribeirão Preto formando o ramal de Guatapará. Em 1976, foi fechado definitivamente e os trilhos retirados dentro de Ribeirão em 1976, e o restante até 1979.
 
A ESTAÇÃO: Foi inaugurada em 1911, em terras da fazenda Capão da Cruz. Ponta de linha do ramal durante quase um ano, até a abertura da estação seguinte, Monteiros, em junho de 1912. Capão da Cruz foi suprimida pela Mogiana no ano de 1957 (*RM-1957). Hoje, lá existe uma cerâmica pertencente a Sinhá Junqueira, segundo depoimento de um ex-ferroviário da região. A estação, já demolida, certamente não ficava longe do cruzamento da estrada que ligam Araraquara a Ribeirão Preto, e da que liga Jaboticabal a São Simão, e, também, do lugar em que hoje fica a fábrica de papel e celulose Celpav, da Votorantim.



AO LADO: Anúncio de inauguração das estações de Gironda, Tatuca e Capão da Cruz em 1911 (O Estado de S. Paulo, 9/6/1911).
     

Estação de Capão da Cruz, c. 1915. Foto do álbum da Mogiana
   
     
     
Atualização: 16.07.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.