A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Presidente Altino
Ceasa
Jaguaré-nova
...

ramal de Jurubatuba-1980
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2010
...
 
FEPASA (1979-1994)
CPTM (1994-2012)
CEASA
Município de São Paulo, SP
Ramal de Jurubatuba-km 1,104 (1981)   SP-1112
    Inauguração: 04.04.1981
Uso atual: estação de trens metropolitanos   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1979
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Jurubatuba foi construído entre 1952 e 1957 para encurtar a distância entre a Capital e Santos pela Sorocabana. Partindo da estação de Imperatriz Leopoldina, no tronco, a linha seguia até Evangelista de Souza, na Mairinque-Santos, no alto da serra, para dali descer para o porto. Transportando passageiros e cargas desde a abertura da linha em 1957, o ramal acabou por se tornar uma das linhas de subúrbio da Capital. Por volta de 1980 foi feita a duplicação da linha e a colocação da bitola mista, o que levou à demolição, por causa do óbvio alargamento do leito para comporatr duas linhas, de todas as estações originais que estavam no trecho entre Universidade e Jurubatuba, com a exceção desta última. Uma nova linha com novas estações foi entregue, agora com trens partindo de Osasco e não mais de Julio Prestes, mas somente em 2000 é que ficaram prontas todas as estações previstas para todo o trecho que hoje é atendido pelos TUES metropolitanos da CPTM. Até dezembro de 2001 o transporte de passageiros se resumia ao trecho entre Presidente Altino, no tronco, e Varginha, na entrada da área de mananciais. Nesse mês, o transporte foi suprimido para além de Jurubatuba. Daí até Evangelista a linha hoje está desativada até para cargueiros.
 
A ESTAÇÃO: A estação CEASA foi construída pela FEPASA em 1979, para tráfego precário dos subúrbios na época durante a reforma da linha, foi inaugurada oficialmente somente em 1981. Tem o nome devido a ficar junto às instalações do Ceasa, junto à Marginal do rio Pinheiros, em São Paulo. Foi chamada de Universidade no seu início, e também tinha - e ainda tem - um pátio de cargas que chega até onde a ponte do Jaguaré. Como a estação mais próxima era a de Universidade, na ponte seguinte, o seu pátio de cargas levou esse nome por algum tempo como referência para os cargueiros da FEPASA. Para a construção dessa estação, a FEPASA teve de remover uma grande favela já no ano de 1977, que se situava principalmente sob a ponte e o viaduto do Jaguaré. A estação serve desde 1994 à CPTM. Foi reformada e ampliada durante o ano de 2009 e princípio de 2010, ganhando um novo prédio à direita da linha, sentido Osasco. A entrega desta ampliação ocorreu em 27/3/2010. (Ver também UNIVERSIDADE)
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Carlos Roberto de Almeida; William Gimenez; Folha de S. Paulo, 26/7/1977; CPTM; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação de Ceasa, anos 1990. Foto cedida por Willliam Gimenez

A estação depois da reforma e ampliação em 18/3/2010. Foto Carlos Almeida

A estação em 17/10/2010. Foto Carlos Almeida
     
     
Atualização: 07.06.2012
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.