A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Índice de estações
...
Professor João Felipe Otávio Bonfim
...
Saída para a Linha Norte: Álvaro Wayne
...

Linha-tronco - 1950
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
E. F. de Baturité (1873-1909)
Rede de Viação Cearense (1909-1975)
RFFSA (1975-1997)
CBTU/Metrofor (1997-2013)
PROFESSOR JOÃO FELIPE
(antiga ESTAÇÃO CENTRAL DE FORTALEZA)
Município de Fortaleza, CE
Linha-tronco - km 0 (1960)   CE-3154
Altitude: 15 m   Inauguração: 30.11.1873
Uso atual: fechada (2014)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1880
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha-tronco, ou linha Sul, da Rede de Viação Cearense surgiu com a linha da Estrada de Ferro de Baturité, aberta em seu primeiro trecho em 1872 a partir de Fortaleza e prolongada nos anos seguintes. Quando a ferrovia estava na atual Acopiara, em 1909, a linha foi juntada com a E. F. de Sobral para se criar a Rede de Viação Cearense, imediatamente arrendada à South American Railway. Em 1915, a RVC passa à administração federal. A linha chega ao seu ponto máximo em 1926, atingindo a cidade do Crato, no sul do Ceará. Em 1957 passa a ser uma das subsidiárias formadoras da RFFSA e em 1975 é absorvida operacionalmente por esta. Em 1996 é arrendada juntamente com a malha ferroviária do Nordeste à Cia. Ferroviária do Nordeste (RFN). Trens de passageiros percorreram a linha Sul supostamente até os anos 1980.
 
A ESTAÇÃO: Antiga Estação Central de Fortaleza, foi inaugurada em 1873 pela E. F. de Baturité. Em 1880 o prédio atual foi entregue substituindo a primitiva estação.

Em 1946 passou a se chamar Professor João Felipe
, um engenheiro ferroviário cearense que foi também Ministro das Relações Exteriores. Desta estação partem duas linhas de trens metropolitanos (um pela antiga linha Norte e
outro pela antiga linha Sul/tronco), antes administrados pela CBTU e agora pela Metrofor.

A estação foi reformada e se encontrava limpa e em bom estado de conservação e com vigilância ostensiva. A partir de maio de 2009, com a retomada das obras do Metrofor, a estação passou a atender somente os trens que saem e chegam da linha Norte (sentido Floresta).

É um dos prédios de estação mais antigos do Brasil ainda de pé e funcionou até o final
do ano de 2013, quando foi desativada por causa das obras da METROFOR, que construiu outra estação inicial provisória na rua Padre Mororó.

A estação foi esvaziada no início de 2014 para se transformar provavelmente em museu. Foi então fechada. Onde passavam os trilhos em frente à estação seria desativado e eles passariam por ali subterraneamente.


A estação Professor João Felipe, em 2020, continuava fechada para as obras do Metrofor. A linha Sul, agora de trens de suburbio (com destino à cidade de Pacatuba) partia agora da estação Chico da Silva e a linha Oeste (em direção ao município de Caucaia) tinha início na estação Moura Brasil, ambas nas imediações da estação Professor João Felipe.

ATENÇÃO: Devido às obras de transformação da ferrovia no que em 2020 é há muito tempo a área urbana da cidade de Fortaleza, modificações no trajeto e na posição de estações das linhas antigas de passageiros da Rede de Viação Cearense (RVC), as informações dos últimos anos são, neste site, infelizmente, muitas vezes desatualizadas. Tentamos fazer o máximo de atualizações possível. Mesmo as estações atuais que pertencem ao metrô da cidade podem estar desatualizadas, pois o metrô, em muitos trechos, usa em muitos casos o leito das linhas antigas, ou como linha aérea ou linha subterrânea. - o autor, 2021.

ACIMA: Notícia da inauguração da estação Central em 1880. CLIQUE SOBRE A IMAGEM PARA VER A NOTICIA INTEIRA COM DETALHES (O Cearense, 10/6/1880).
1891
AO LADO:
Será que nos dias seguintes a água alcançou a estação e/ou a linha férrea? (O Estado de S. Paulo, 17/1/1891).

A edificação da Estação de Fortaleza da Estrada de Ferro de Baturité, projetada e construída com planta do engenheiro Henrique Foglare, no local do antigo cemitério de São Casemiro praticamente com mão-de-obra dos retirantes da seca de 1877 em terreno que pertencia à sesmaria de Jacarecanga, de procedência da família Torres que fez doação a uma sociedade de oficiais do exército para o exercício de soldados. A Confraria de São José declarou-se dona da região e mais tarde a aforou à via férrea de Baturité. A obra teve sua pedra fundamental lançada em 30 de novembro de 1873, mas somente foram iniciadas as obras em 1879, sendo, assim, inaugurada em 9 de junho de 1880, em frente ao antigo "Campo da Amélia". Mantém-se praticamente inalterada até os dias de hoje. O edifício desenvolvendo-se em um único pavimento, e domina completamente o espaço urbano da praça. A fachada do bloco central possui colunas sobre pedestal encimado por frontão triangular, e escadaria demarcando o acesso ao interior do edifício. As fachadas contíguas possuem fenestração com aberturas em arco pleno, arrematadas superiormente por cornijas e platibandas .
1891
AO LADO: Falando sobre a estação (VASCONCELOS, Amarílio de & FOGLARE, Henrique (1881). O prolongamento da Estrada de Ferro de Baturité ao Cariri e os Açudes na Província do Ceará. [Relatório]).
ABAIXO: Trajeto original dentro de Fortaleza a partir da Estação Central. Este trajeto foi alterado em 1917. CLIQUE SOBRE A IMAGEM PARA VE-LO EM AREA E TAMANHO MAIORES (Mapa de Adolphe Hebster).
2009
AO LADO:
"A liturgia da partida de um trem da CBTU em João Felipe chega a ser comovente. Em primeiro lugar, uma sirena toca por três vezes. Nesse momento, a venda de passagens é interrompida, provavelmente para evitar que retardatários cheguem correndo no momento da partida do trem e que ocorra algum acidente. Alguns
instantes depois, o sino (que pode ser visto em frente ao escritório da CBTU, entre duas janelas, mostrado na foto acima) toca uma vez. Depois de algum tempo, a locomotiva toca seu apito uma vez. E, pouco depois, a composição entra em marcha
" (Antonio Gorni, julho de 2009).



ACIMA: Na plataforma da estação central de Fortaleza, o trem espera para partir para Caucaia (Foto Rafael Asquini em 10/2010).

(Fontes: Rafael Asquini; Antonio Gorni; Adolphe Hebster; Lucas Morganti; Mário Sandrini; O Cearense, 10/6/1880; Vasconcellos, Amarílio de & Foglare, Henrique: O prolongamento da Estrada de Ferro de Baturité ao Cariri e os Açudes na Província do Ceará. [Relatório], 1998; José Anilton Pereira e Francisco de Assis Silva de Lima: Estradas de Ferro no Ceará, 2a edição, 2009; Illustração Brasileira, 1922; Revista REFESA, 1970; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Mapa - acervo R. Giesbrecht).
     

A estação em 1905. Autor desconhecido

A estação Central de Fortaleza, em 1922. Foto Revista Ilustração Brasileira

Fachada da estação, em 1970. Foto Revista Refesa, julho/agosto de 1970

Plataformas da estação com trens metropolitanos de Fortaleza, em 2004. Foto Antonio Gorni

Gare da estação Professor João Felipe, em 2005. Foto Mário Sandrini

Estação Professor João Felipe, em 2005. Foto Mário Sandrini

A estação em 2011. Foto Lucas Morganti
   
     
Atualização: 18.08.2021
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.