A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Junqueirópolis
Dracena
Marrequinhas
...

Tronco oeste CP-1970
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 1977
...
 
Cia. Paulista de Estradas de Ferro (1959-1971)
FEPASA (1971-1998)
DRACENA
Município de Dracena, SP
Linha-tronco oeste - km 671,803   SP-0098
Altitude: 396,225 m   Inauguração: 30.12.1959
Uso atual: Centro cultural (2015)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1959
 
 
HISTORICO DA LINHA: O chamado tronco oeste da Paulista, um enorme ramal que parte de Itirapina até o rio Paraná, foi constituído em 1941 a partir da retificação das linhas de três ramais já existentes: os ramais de Jaú (originalmente construído pela Cia. Rio-clarense e depois por pouco tempo de propriedade da Rio Claro Railway, comprada pela Paulista em 1892), de Agudos e de Bauru. A partir desse ano, a linha, que chegava somente até Tupã, foi prolongada progressivamente até Panorama, na beira do rio Paraná, onde chegou em 1962. A substituição da bitola métrica pela larga também foi feita progressivamente, bem como a eletrificação da linha, que alcançou seu ponto máximo em 1952, em Cabrália Paulista. Em 1976, já com a linha sob administração da FEPASA, o trecho entre Bauru e Garça que passava pelo sul da serra das Esmeraldas, foi retificado, suprimindo-se uma série de estações e deixando-se a eletrificação até Bauru somente. Trens de passageiros, a partir de novembro de 1998 operados pela Ferroban, seguiram trafegando pela linha precariamente até 15 de março de 2001, quando foram suprimidos.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Dracena foi aberta no final de 1959. Em



ACIMA: Adequação do horário dos trens para Dracena (Folha de S. Paulo, 26/1/1960)
.
AO LADO: O anúncio no jornal de 1959 afirma que o primeiro trem chegaria à estação de Pacaembu, antes da de Dracena, em 15 de maio. Note-se na reportagem que havia um problema para a futura passagem por Dracena, por causa de um pedido judicial para modificar o traçado da ferrovia via Tupi Paulista (Folha da Manhã, 3/5/1959).
1986, ainda estava aberta. Foi fechada em meados dos anos 1990. "A estação está abandonada e toda pichada e, como quase em todas as estações da Alta Paulista, havia mendigos dormindo em seu interior. Apesar do abandono, existe ao lado da estação uma casa toda pintada com as cores e o símbolo da Ferroban, que deve ser um escritório, mas, como estava fechada, não deu para saber. Na frente da estação existe uma faixa do Sindicato dos Ferroviários protestando contra a privatização da ferrovia: "PRIVATIZAÇÃO - APÓS A DESTRUIÇÃO DA FERROVIA, OS

ACIMA: Pátio e estação de Dracena em 1/1/1993 (Foto Carlos R. Almeida). ABAIXO: Casas ferroviárias ao lado da linha no pátio de Dracena. Notar ainda pelo menos 3 desvios (Foto Eli Silva, 8/2009).


ACIMA: Chegada dos trilhos em Dracena, foto provavelmente de 1957 (Autor desconhecido). ABAIXO: O fim, depois de manos de 50 anos de operação: a linha, em setembro de 2006, totalmente abandonada, com a estação de Dracena ao fundo. Em 2007, a linha foi recuperada pela ALL, mas o tráfego ferroviário continuava praticamente nulo (Foto Adriano de Avance Moreno).
TRABALHADORES FERROVIÁRIOS CAMINHAM DA MISÉRIA P/ MORTE - SINDICATO DOS FERROVIÁRIOS Z. PAULISTA". Segundo informações de um senhor que vendia frutas por ali, a estação será transformada numa espécie de asilo
" (Fabio Vasconcelos, 12/10/2001). Em 2003, a antiga estação foi recuperada e transformada num centro cultural. Menos mal.
ACIMA: Anúncio da inauguração do trecho da Paulista at~e Dracena. ABAIXO: Problemas com a continuação da linha até Panorama (Folha da Manhã, 27/12/1959).
(Fontes: Eli Silva; Elberton Souza; Fabio Vasconcellos; Adriano de Avance Moreno; José Carlos Daltozo; Hermes Y. Hinuy; Jesus Banhara; Rodrigo Cabredo; Folha da Manhã, 1959; Folha de S. Paulo, 1960; Cia. Paulista: relatórios anuais, 1950-69; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     


Fachada da estação de Dracena, em junho de 1959, seis meses antes da inauguração. Foto dos arquivos do Museu da Cia. Paulista em Jundiaí


Inauguração da estação, em 30/12/1959. Foto cedida por José Carlos Daltozo

Estação de Dracena em 12/1993. Foto Hermes Y. Hinuy

Estação de Dracena, em 29/08/2001. Foto Hermes Hinuy

Estação de Dracena, em 29/08/2001. Foto Hermes Hinuy

A estação em 12/10/2001, com a faixa do sindicato. Foto Fabio Vasconcelos
Foto do cabeçalho: Fabio Vasconcelos, 12/10/2001

A estação em 12/10/2001. Foto Fabio Vasconcelos

Plataforma da estação em 30/01/2005. Foto Jesus Banhara

A estação em 2006. Foto Rodrigo Cabredo

A antiga estação em 2015. Foto Elberton Souza
   
     
Atualização: 01.11.2015
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.