A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Rondinha
Engenheiro Bacellar
Jaó
...

ramal de Itararé-1935

IBGE-1960
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 1998
...
 
E. F. Sorocabana (1909-1971)
FEPASA (1971-1998)
ENGENHEIRO BACELLAR
Município de Itapeva, SP
Ramal de Itararé - km 316,986 (1931)   SP-0248
Altitude: 695 m   Inauguração: 01.01.1909
Uso atual: abandonada   com trilhos
Data de construção do prédio atual:
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Itararé começou a ser construído em 1888, partindo da estação de Boituva, mas somente em 1895 chegou a Itapetininga, com extensão de 65 km. Somente em 1905 as obras foram retomadas, e em abril de 1909, a estrada chegou finalmente a Itararé. Sempre crescendo em importância por causa de sua ligação com o sul, o ramal passou a sair da estação nova de Santo Antonio - hoje Iperó - em 1928, aproveitando as obras de retificação e duplicação da linha-tronco, diminuindo o trecho em 23 km. Em 1951, a linha foi eletrificada até Morro do Alto. Em 1960, até Itapetininga e não passou daí. Em 1978, o tráfego de passageiros no ramal foi extinto. Em 1973 foi construído, de Itapeva, um ramal para Apiaí, e desse, outro para Pinhalzinho, que encontrava a nova linha que vinha da região de Curitiba. O trecho a partir de Itapeva acabou desativado depois que o trecho paranaense até Jaguariaíva foi suprimido, nos anos 90. Entretanto, em 22/12/1997, o trem de passageiros, voltou a funcionar, desta vez entre Sorocaba e Apiaí. O trem, com algumas interrupções, funcionou até fevereiro de 2001. O trecho entre Itapeva e Itararé teve os trilhos arrancados em 2001. Hoje, apenas as estações de Tatuí, Itapetininga e Buri ainda funcionam para carga de mercadorias, sob a administração da ALL.
 
A ESTAÇÃO: A estação foi inaugurada em 1909, como ponta de linha (por somente dois meses) - e com o nome de Lagoa Grande. Logo em seguida tomou o nome de um dos engenheiros que projetaram a linha, Huet Bacellar, nomeando-se Engenheiro Bacelar. Hoje está situada a cerca de um quilômetro da estrada Capão-Bonito-Itapeva, por uma estrada quase toda asfaltada. Em 1978, o trem de passageiros para Itararé deixou de circular. Em 1986, a estação ainda ficava aberta para troca de "staff", mas somente em períodos de grande carregamento. Na época,

ACIMA: O cargueiro da ALL passa em frente à antiga estação de Engenheiro Bacellar em 3/2/2011. Como se diz, sobrou aoenas o "casco" do prédio (Foto André Luiz de Lima).
recomendou-se fazer as reformas necessárias para mantê-la aberta. Apesar disso, nada foi feito. Hoje, a estação está abandonada, cercada de mato alto, isolada da civilização. Vidros quebrados, depredação, parte da cumeeira destruída. Portas e janelas não mais existem, apenas uma ou outra esquadria de madeira; a sujeira predomina. Junto à estação, e exatamente por causa dela, existe um armazém da CIBRAZEM, que também está abandonado há anos. Também uma pequena vila, do outro lado da linha, ainda sobrevive. O trem de passageiros Sorocaba-Apiaí, desativado em março de 2001, não parava nela.
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Hugo Caramuru; André Luiz de Lima; Adriano Martins; Christian Steagal-Condé; FEPASA: Relatório de Informações Fixas, 1986; E. F. Sorocabana: relatórios anuais, 1900-69; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação em 1909. Foto de livro da Sorocabana da época

A estação, ativa, em 1986. Foto do relatório da Fepasa desse ano

Já meio largada, mas ainda inteira, em junho de 1990. Foto Hugo Caramuru

A estação abandonada em 15/08/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação abandonada em 15/08/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação abandonada em 15/08/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação abandonada em 15/08/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação em estado muito pior, em 13/07/2003. Foto Adriano Martins

Interior da estação, em 13/07/2003. Foto Adriano Martins

Em maio de 2004 ela está pior ainda. Foto Christian Steagal-Condé
   
     
Atualização: 09.12.2013
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.