A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Rio dos Campos
Engenheiro Ferraz
Pai Matias
...

Mairinque-Santos
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 1969
...
 
E. F. Sorocabana (1939-1971)
FEPASA (1971-1998)
ENGENHEIRO FERRAZ
Município de Itanhaém, SP
Mairinque-Santos - km 75,499 (1960)   SP-0310
Altitude: 610 m   Inauguração: 21.09.1939
Uso atual: abandonada (2015)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1939
 
 
HISTORICO DA LINHA: Projetada desde 1889, a Mairinque-Santos, linha que quebraria o monopólio da SPR para ligar o interior ao litoral foi iniciada em 1929 e terminada em 1937, com a ligação das duas frentes, uma vindo de Santos e outra de Mairinque. É uma das obras ferroviárias mais reportadas por livros no Brasil.Já havia, no entanto, tráfego desde 1930 nas duas partes, e o trecho desde Santos até Samaritá havia sido adquirido em 1927 da Southern São Paulo Railway, operante desde 1913. Com o fim da Sorocabana e a criação da Fepasa, em 1971, a linha foi prolongada até Boa Vista, no fim dos anos 80 (retificação do antigo ramal de Campinas). Houve tráfego de passageiros entre Mairinque e Santos até cerce de 1975, e mais tarde entre Embu-Guaçu e Santos, até novembro de 1997. A linha opera até hoje sob a administração da Ferroban.
 
A ESTAÇÃO: Chamada, durante a construção da estrada, de Chapéu, a estação foi inaugurada em 1939, dois anos depois da abertura do ramal, já com o nome - Engenheiro Ferraz - de um dos engenheiros que trabalharam na construção do ramal; seu nome era Sebastião Ferraz e trabalhou em outras obras da Sorocabana também.

Isso é o que se deduz dos relatórios da Sorocabana, mas o fato é que isso pode não ter sido exatamente a realidade: as fotos de 1939 ao pé da página foram tiradas entre 1938 e 1939 pelo chefe da estação nessa época. Estaria aberta já em 1938? O nome Chapéu foi usado - aparece na placa nas fotografias (Chapeo). Ainda teria então este nome pelo menos até 1939? Veja as fotos lá embaixo. Notar também que a estação era outra: um pequeno prédio de madeira, que pode até ser dois prédios juntos, como palafitas - o piso não tocava o chão.

O local tem um difícil acesso por carro, estando situada no início da descida da serra do Mar.

A estação de alvenaria que substituiu o prédio de madeira (o que deve ter acontecido não muito tempo após a abertura da estação, por ter esta o mesmo estilo de outros prédios do ramal) em 2015 estava já em ruínas.

ACIMA: Locomotiva RSD-8 Fepasa nº 3502, ex CM, descendo a serra com o trem de passageiros (Trem dos Índios). O carro de passageiros é um Busch. A casinha ao lado da linha NÃO é a estação, mas o local é muito próximo à estação de Engenheiro Ferraz (Foto Coaraci Camargo em 14/4/1979). ABAIXO: Entrada do pátio - o trem vem chegando de Evangelista de Souza - da estação de Engenheiro Ferraz. Notar a inclinação (Foto William --, novembro de 2007).

(Fontes: Lucas Santos; Wanderley Guevara Fernandes; Coaraci Camargo; William -; Ricardo Koracsony; Carlos Roberto Almeida; E. F. Sorocabana: Relatórios anauis, 1920-1969; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação antiga, ainda com o nome de Chapéu, em 1939. Acervo Wanderley Guevara Fernandes

A estação antiga, ainda com o nome de Chapéu, em 1939. Acervo Wanderley Guevara Fernandes

A estação, em 01/12/1991. Foto Carlos Roberto Almeida

A estação abandonada, em 03/2003. Foto Ricardo Koracsony

A estação abandonada, em 03/2003. Foto Ricardo Koracsony

A estação abandonada, em 2007. Foto William -

A estação em 23/5/2015. Foto Lucas Santos
   
     
Atualização: 25.05.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.