A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Angatuba
Engenheiro Hermilo
Ligiana
...

ramal de Itararé-1935

IBGE-1960
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2000
...
 
Sorocabana Railway (1907-1919)
E. F. Sorocabana (1919-1971)
FEPASA (1971-1998)
ENGENHEIRO HERMILLO
Município de Campina do Monte Alegre, SP
Ramal de Itararé - km 254,582 (1931)   SP-0306
Altitude: 579 m   Inauguração: 16.10.1907
Uso atual: abandonada (2003)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: c. 1908
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Itararé começou a ser construído em 1888, partindo da estação de Boituva, mas somente em 1895 chegou a Itapetininga, com extensão de 65 km. Somente em 1905 as obras foram retomadas, e em abril de 1909, a estrada chegou finalmente a Itararé. Sempre crescendo em importância por causa de sua ligação com o sul, o ramal passou a sair da estação nova de Santo Antonio - hoje Iperó - em 1928, aproveitando as obras de retificação e duplicação da linha-tronco, diminuindo o trecho em 23 km. Em 1951, a linha foi eletrificada até Morro do Alto. Em 1960, até Itapetininga e não passou daí. Em 1978, o tráfego de passageiros no ramal foi extinto. Em 1973 foi construído, de Itapeva, um ramal para Apiaí, e desse, outro para Pinhalzinho, que encontrava a nova linha que vinha da região de Curitiba. O trecho a partir de Itapeva acabou desativado depois que o trecho paranaense até Jaguariaíva foi suprimido, nos anos 1990. Entretanto, em 22/12/1997, o trem de passageiros, voltou a funcionar, desta vez entre Sorocaba e Apiaí. O trem, com algumas interrupções, funcionou até fevereiro de 2001. O trecho entre Itapeva e Itararé teve os trilhos arrancados em 2001. Hoje, apenas as estações de Tatuí, Itapetininga e Buri ainda funcionam para carga de mercadorias, sob a administração da ALL.
 
A ESTAÇÃO: A estação foi inaugurada em 1907, e seu nome homenageia o engenheiro Hermillo Alves, que chefiou o início dos trabalhos para o prolongamento do ramal entre Itapetininga e Itararé, em junho de 1905, e faleceu pouco depois. Era uma das estações em que se embarcavam porcos, tendo sido construído, em 1909, um embarcadouro próprio para esses animais. Durante anos, a partir da década de 1930, de lá saía o ramal do Aterradinho, que era um dos "ramais de lenha" - ramais que a Sorocabana foi obrigada a construir nessa época, para obter lenha para as caldeiras, visto que a devastação das florestas já seguia em ritmo acelerado. "Nasci em 3 de novembro de 1947 aqui em Angatuba e quando criança ia com meus pais no trem puxado ainda pela locomotiva a vapor, desde a estação ferroviária de Angatuba até a Julio Prestes em São Paulo. Meu avô Roldão Vieira de Morais (1889-1956) que, dizem, foi o maior boiadeiro de Sorocaba a Itararé, embarcava a boiada na estação de Engenheiro Hermillo, para ser levada até o abate nos frigoríficos dos subúrbios de São Paulo. É que esta estação tinha um recinto apropriado para isso - um curral tipo mangueira - onde estacionavam os vagões-gaiola. Tenho algumas (ainda que poucas) fotos do embarque" (Francisco Roldão de Morais Turelli, 08/2005). Em 1978, o trem de

ACIMA: Durante a década de 1930 e de 1940 Roldão Vieira de Morais (1889-1956) se fixou naquilo que se diz hoje ter sido o "maior boiadeiro desde Sorocaba até Itararé". Sua boiada era embarcada para os frigoríficos de São Pauloem trens gaiola na estação ferroviária de Engenheiro Hermillo, localizada no município de Angatuba (texto e foto do acervo de F. Roldão Turelli, 2005).
passageiros do ramal foi desativado. Desde dezembro de 1997, quando o trem de passageiros Sorocaba-Apiaí voltou a operar, o trem somente parava se houvesse passageiros para descer ou embarcar. Na verdade, a estação é bastante próxima da sede do município. A estação estava fechada em 1998 e em excelente estado, pois foi reformada pela Prefeitura, tendo somente a função de ser bonita, e de servir como plataforma... isolada ao lado de uma ou outra casa, mas não muito distante, a menos de 1 km, da cidade de Campina do Monte Alegre, município recente. Havia uma pessoa designada pela Prefeitura para tomar conta do prédio. As fotos de 1998 foram tomadas com o trem parando especialmente para que eu descesse e tirasse as fotografias. Em fevereiro de 2001, o trem de passageiros parou de vez e o sonho acabou. A estação foi abandonada de vez, e em 01/2003 estava tudo depredado. Portas escancaradas, paredes internas pixadas com cacos de tijolos e carvão. Ao lado permanece a caixa d'água, um poço de água e um pequeno altar com uma imagem de Nossa Senhora.
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Carlos R. Almeida; F. Roldão Turelli; Adriano Martins; E. F. Sorocabana: relatórios oficiais, 1900-69; IBGE, 1960; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação em 16/4/1998. Foto Carlos R. Almeida

A estação, com o trem ao lado (sentido Sorocaba), em 13/05/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação, com o trem ao lado (sentido Sorocaba), em 13/05/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação de Engenheiro Hermilo, em 13/05/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação depredada, em 01/2003. Foto Adriano Martins

Placa da estação , em 01/2003. Foto Adriano Martins

A estação depredada, em 01/2003. Foto Adriano Martins
   
     
Atualização: 17.02.2015
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.