A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
(1898-1955)
Cezario Bastos
Eng. Rosa Martins
Bueno de Andrada
...

Tronco EFA-1970
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: 2004
...
 
E. F. Araraquara (1927-c.1955)
ENGENHEIRO ROSA MARTINS
Município de Araraquara, SP
Linha-tronco - km 18,767   SP-0311
Altitude: -   Inauguração: 13.05.1927
Uso atual: moradia (2015)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1927
 
 
HISTORICO DA LINHA: A Estrada de Ferro de Araraquara (EFA) foi fundada em 1896, tendo sido o primeiro trecho aberto ao tráfego em 1898. Em 1912, já com problemas financeiros, a linha-tronco chegou a São José do Rio Preto. Somente em 1933, depois de ter sido estatizada em 1919, a linha foi prolongada até Mirassol, e em 1941 começou a avançar mais rapidamente, chegando a Presidente Vargas em 1952, seu ponto final à beira do rio Paraná. Em 1955, completou-se a ampliação da bitola do tronco para 1,60m, totalmente pronta no início dos anos 60. Em 1971 a empresa foi englobada pela Fepasa. Trens de passageiros, nos últimos anos somente até São José do Rio Preto, circularam até março de 2001, quando foram suprimidos.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Engenheiro Rosa Martins foi inaugurada em 1927.

No km 19, logo após esta estação, saía um ramal particular, que tinha 12 km e transportava lenha. De acordo com a publicação da Secretaria dos Transportes do Estado, de 1929, o ramal terminava a 600m da estação de Chibarro, da Cia. Paulista.

Em 1955, com a nova linha de bitola larga, A estação ficou fora dos trilhos. "A estação fica hoje na estrada que liga Araraquara a Bueno de Andrade, mais ou menos a 8 km da represa do DAEE. Saindo desta, a estrada é quase uma reta, quase junto à ferrovia; a um certo ponto, ela faz uma curva de 90 graus à esquerda, próximo ao Bairro Rosa Martins. Então, olhando para a direita, a primeira edificação, em estado de abandono, é o prédio da antiga estação, a menos de 100 metros do atual leito da ferrovia. Acerca do ramal de 12 Km, para transportar lenha, faz sentido, pois na estação seguinte, Bueno de Andrade, existe até hoje o Horto Florestal, para abastecimento de lenhas às locomotivas a vapor; há um claro erro de relatório na citação de Chibarro. A antiga estação está atrás de uma porteira fechada com cadeado, mas dá para ver que está bem conservada e ainda tem o antigo guichê de venda de passagens" (João Alberto de Castro, 06/01/2002).

Num mapa de 1957, aparece o ramal, chegando somente até a atual rodovia Washington Luiz. Até Chibarro, seriam muito mais de
12 quilômetros, além de que essa estação fica do outro lado. Pode
ser um erro do relatório.

Em 2015, a ex-estação estava ainda servindo como moradia, embora algumas outras casas da vila já estivessem em ruínas.

(Fontes: Rudney Queiroz; João Alberto de Castro; O Estado de S. Paulo, 20/9/1987).
     

A estação de Engenheiro Rosa Martins, em 1989. Foto Rudney Queiroz, Bauru, SP

A estação de Rosa Martins, ao fundo, em janeiro de 2002. Em primeiro plano, os trilhos do tronco atual Foto João Alberto de Castro

A estação de Rosa Martins, ao fundo, em janeiro de 2002. Foto João Alberto de Castro
     
     
Atualização: 11.10.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.