A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
José Brandão
Caeté
Baú
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
 
E. F. Santa Bárbara (1909-1912)
E. F. Central do Brasil (1912-1975)
RFFSA (1975-1992)
CAETÉ (antiga VISCONDE DE CAETÉ)
Município de Caeté, MG
Ramal de Nova Era - km 607,292 (1928)   MG-0142
  Inauguração: 22.09.1909
Uso atual: abandonada   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de São José da Lagoa foi construído por uma tal Companhia Estrada de Ferro Espirito Santo a Minas, que em 1908 se chamava "Estrada de Ferro Sabará a Santa Bárbara". A Central não menciona a encampação em seus relatórios, fato ocorrido algum tempo depois, quando o ramal passou a ser chamado de Ramal de Santa Bárbara e depois de Ramal de Nova Era, seu ponto final mas também ponto de ligação com a E. F. Vitória a Minas, a partir de 1936. A EFVM começou a circular no ramal já nos anos 40, surgindo daí as intrigas entre as duas empresas quanto à questão dos limites de operação de cada uma. Nos anos 1980 a CVRD, dona da EFVM, iniciou planos para construir uma linha inteiramente nova entre Costa Lacerda e Sabará. Em 1982 iniciaram-se as obras de construção da primeira etapa desta variante, que, em 1988, foi inaugurada, fazendo o trecho de Sabará a Henrique Fleiuss da antiga Central ser totalmente erradicado pela RFFSA. No início dos anos 1990, a CVRD iniciou a segunda fase da construção da variante, entre o Pátio 6 (Henrique Fleiuss) e Costa Lacerda, aberta em 1996. O que assegurou definitivamente a preservação da linha nesse segundo trecho foi a iniciativa de preservá-lo para fins turísticos. MAIS INFORMAÇÕES
 
A ESTAÇÃO: A estação de Caeté foi inaugurada em 1909 pela E. F. Santa Barbara. A estação deveria ter sido inaugurada em agosto de 2008, quando o Governador mineiro, João Pinheiro, partiu de Belo Horizonte para a cidade para ali inaugurar o "ramal ferreo" (O Estado de S. Paulo, 20/8/1908), mas um mês depois chegava a notícia que "foi adiada para dia indeterminado a inauguração da estação de Caeté" (O Estado de S. Paulo, 19/9/1908). O que teria havido? Acabou sendo aberta em 1909. Porém, sabe-se que no início de março deste ano a cidade estava "quase completamente erma pelo exodo das famílias, que fogem da varíola. Os que não se podem retirar são dizimados pela terrível moléstia" (O Estado de S. Paulo, 7/3/1909). Estaria a estação já aberta ou foi este fator que atrasou a abertura da estação? Com as diversas variantes que alteraram completamente o curso do ramal, a estação ficou fora da

ACIMA: A linha passando pelo município de Caeté (em vermelho), de Sabará a Morro Grande, em 1922 (Acervo Ralph Mennucci Giesbrecht).
linha em 1992, depois de desativada em 1988, quando foi aberta a variante naquele trecho. "Fui a Caeté fotografar, pouco depois que a EFVM assumiu o ramal. Eu e o meu pai ficamos no único hotel do lugar. Deitado à noite você escutava as composições passando por um longo tempo, as GT (as únicas locos que podiam entrar no ramal) gritando no último volume, especialmente se estivessem vindo subindo a rampa a partir de Gorceix - uma estação antes, sentido BH" (Nicholas Burman, 21/6/2010). "Infelizmente a estação de Caeté encontra-se atualmente totalmente descaracterizada, com a invasão de seu entorno por moradias irregulares. O prédio da estação é tombado em nível municipal, mesmo assim o poder público não tomou nenhuma medida para coibir a agressão a um bem de grande valor histórico" (Wanderlei J. Pinheiro, 04/2005). "Até algum tempo atrás a estação abrigava o efetivo local da Policia Militar, agora está totalmente abandonada e só não foi completamente depredada para roubo de material por um desses milagres que ninguém entende. A Prefeitura do município a ignora. A ocupação irregular e as invasões chegaram assim que a Policia saiu. Já mal se consegue distinguir a plataforma, encoberta pelo mato, portas já foram parcialmente danificadas, o desrespeito pelo prédio é o que se vê em meio a pelo menos umas 15 casas construídas aleatoriamente ao redor da estação" (Gutierrez L. Coelho, 2/1/2010).
(Fontes: Gutierrez L. Coelho, 2010; Flavio Lage; José Emilio Buzelin; Nicholas Burman; Manoel Francisco; Wanderlei J. Pinheiro, 2005; Leandro D. Coelho, 2007-9; Max Vasconcellos: Vias Brasileiras de Comunicação, 1928; O Estado de S. Paulo, 1908-09; Leituras da História, nr. 11, 2008; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, 1958; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Estação de Caeté em 1915. Foto extraída de Leituras da História, nr. 11, 2008

A estação, ainda ativa, em 1956. Foto da Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, 1958

Fachada da estação em maio de 1989. Foto Flavio Lage

A estação reformada em 1990. Foto José Emilio Buzelin

Estação de Caeté, provavelmente anos 1990. Foto Manoel Francisco

A estação, fachada, em 2007. Foto Leandro D. Coelho

A estação, lado da plataforma, em 2007. Foto Leandro D. Coelho

A estação em 2008. Foto Leandro D. Coelho

A estação abandonada em 2/1/2010. Foto Gutierrez L. Coelho
     
Atualização: 23.06.2010
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.