A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Mário Bello
Engenheiro Gurgel
Scheid
...

...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
E. F. Dom Pedro II (1878-1889)
E. F. Central do Brasil (1889-1975)
RFFSA (1975-1996)
ENGENHEIRO GURGEL
(antiga SERRA)
Município de Paracambi, RJ
Linha do Centro - km 75,478 (1928)   RJ-1383
Altitude: 214 m   Inauguração: 1878
Uso atual: demolida   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d (já demolido)
 
 
HISTORICO DA LINHA: Primeira linha a ser construída pela E. F. Dom Pedro II, que a partir de 1889 passou a se chamar E. F. Central do Brasil, era a espinha dorsal de todo o seu sistema. O primeiro trecho foi entregue em 1858, da estação Dom Pedro II até Belém (Japeri) e daí subiu a serra das Araras, alcançando Barra do Piraí em 1864. Daqui a linha seguiria para Minas Gerais, atingindo Juiz de Fora em 1875. A intenção era atingir o rio São Francisco e dali partir para Belém do Pará. Depois de passar a leste da futura Belo Horizonte, atingindo Pedro Leopoldo em 1895, os trilhos atingiram Pirapora, às margens do São Francisco, em 1910. A ponte ali constrruída foi pouco usada: a estação de Independência, aberta em 1922 do outro lado do rio, foi utilizada por pouco tempo. A própria linha do Centro acabou mudando de direção: entre 1914 e 1926, da estação de Corinto foi construído um ramal para Montes Claros que acabou se tornando o final da linha principal, fazendo com que o antigo trecho final se tornasse o ramal de Pirapora. Em 1948, a linha foi prolongada até Monte Azul, final da linha onde havia a ligação com a V. F. Leste Brasileiro que levava o trem até Salvador. Pela linha do Centro passavam os trens para São Paulo (até 1998) até Barra do Piraí, e para Belo Horizonte (até 1980) até Joaquim Murtinho, estações onde tomavam os respectivos ramais para essas cidades. Antes desta última, porém, havia mudança de bitola, de 1m60 para métrica, na estação de Conselheiro Lafayete. Na baixada fluminense andam até hoje os trens de subúrbio. Entre Japeri e Barra Mansa havia o "Barrinha", até 1996, e finalmente, entre Montes Claros e Monte Azul esses trens sobreviveram até 1996, restos do antigo trem que ia para a Bahia. Em resumo, a linha inteira ainda existe... para trens cargueiros.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Serra foi inaugurada em 1878.

"As estações da Serra, Palmeiras e Rodeio são muito procuradas pelo seu excelente clima e são os germens e lindas e pitorescas povoações para onde afluirá a população da Corte na estação calmosa" (Cyro Diocleciano Ribeiro Pessoa Jr.: Estudo Descriptivo das Estradas de Ferro do Brazil, Imprensa Nacional, 1886).

Nos anos 1940 recebeu o nome de Engenheiro Gurgel.

"O meu pai tem um sitio que fica na serra onde fica a estação. Nós sempre subíamos até a estação para brincar. Muitas vezes tomamos o trem até Barra do Piraí, vindo de Japeri. Hoje a estação ja não existe mais. Eu me lembro que a plataforma antiga estava lá até um acidente nos anos 1980 com um trem cargueiro de minerio de ferro, então eles fizeram uma plataforma nova. O trem sempre passava e os trabalhadores mantinham as suas horas de comer ou fim do turno conforme o trem passava. Era um passeio lindo ir até Barra de trem. Do outro lado da estação tem uma fazenda com um casarão antigo lindo. Ali perto também existe um caminho que acompanha a linha que dizem era o caminho do Imperador. Não me lembro para onde ia mas sei que meu pai fez essa trilha um dia a cavalo procurando umas cabeças de gado que fugiram. Também me lembro de um dia em que acompanhei meu pai até a estação de Scheid, pequena mas num local muito bonito, ali havia um sítio onde meu pai tinha ido comprar umas cabeças de gado. Também conheço muito bem a estação de Palmeira da Serra, lá morava um amigo, seu Carmo, já falecido, e que ajudava meu pai com muitas coisas no sítio. Já faz muitos anos que não vou ao sitio" (Paulo Almeida, EUA, 04/2003).

AO LADO: Acidente com morte envolvendo as estações de Scheid e de Serra em 1938 (O Estado de S. Paulo, 30/10/1938).

ACIMA: Pátio da antiga estação de Engenheiro Gurgel. À esquerda, a plataforma e à direita, o trem chegando, antes do túnel 3 já abandonado (Fotos Aleksander Oldal, 22/6/2009).

ACIMA: Vista tomada a partir do pátio de Engenheiro Gurgel. Notar o cargueiro do outro lado. ABAIXO: O túnel 3, abandonado depois de um desmoronamento. Fica logo após a estação (Fotos Aleksander Oldal, 22/6/2009).

(Fontes: Aleksander Oldal; Jorge A. Ferreira; Paulo Almeida, 2003; José E. Buzelin; Carlos Latuff; Cyro Diocleciano Ribeiro Pessoa Jr.: Estudo Descriptivo das Estradas de Ferro do Brazil, Imprensa Nacional, 1886; Max Vasconcellos: Vias Brasileiras de Communicação, 1928; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação de Serra, em 1914. Foto cedida por José E. Buzelin

Casa de funcionários em Engenheiro Gurgel, em 2003; a estação já foi demolida. Foto Carlos Latuff

A plataforma com uma cobertura existente em 22/6/2009. Foto Aleksander Oldal
     
     
Atualização: 29.05.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.