A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Lacerdina
General
Ernestina
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
E. F. Leopoldina (n/d-1975)
RFFSA (1975-1977)
GENERAL
Município de Carangola, MG
Linha de Manhuaçu-km 472,758 (1960)   MG-3849
    Inauguração: n/d
Uso atual: sem uso   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
HISTORICO DA LINHA: A linha que ligava a estação de Recreio a Santa Luzia (Carangola) teve a sua concessão e construção a cargo da Companhia Alto Muriaé, estabelecida em 1880. Em 2/5/1883, a empresa foi incorporada pela E. F. Leopoldina. Uma alteração de traçado da linha original para Muriaé levou a Leopoldina a passar por uma pequena extensão dentro de território fluminense, onde estava Santo Antonio (Porciúncula), retornando para Minas, seguindo para Carangola, onde chegou em 1887. De 1911 a 1915, a Leopoldina prosseguiu a linha até Manhuaçu, seu ponto final. O trecho Manhuaçu-Carangola foi fechado em 23/07/1975. Porciúncula-Carangola foi fechado em 1977, e em 1979, fechou-se a linha entre Cisneiros e Porciúncula. O pequeno trecho Recreio-Cisneiros nunca foi oficialmente suprimido.
 
A ESTAÇÃO: A parada de General não tem data de inauguração registrada. Aparentemente não teve um prédio, era somente uma plataforma com cobertura; apenas junto a ela uma casa de ferroviários, hoje em ruínas. "(Além da) varandinha para embarque e desembarque de passageiros, (existia também) a casa do agente e ao fundo a caixa dágua. A Parada General realmente nunca possuiu um prédio foi somente uma plataforma e a cobertura. Sua função maior era mesmo reabastecer a caldeira da locomotiva. Localizada no meio da serra da Caiana, ficava junto à estrada que liga as cidades de Carangola e Caiana. O nome General, não possuí relação com o embarque ou desembarque de nenhum militar. A denominação originou-se a partir de grande fazenda, de meados do século XIX, que fica alguns quilômetros abaixo da estação. A dita fazenda não se chama General (o nome original é Santa Margarida), mas quando foi comprada pelo General Eduardo José de Moraes - ex-combatente da Guerra do Paraguai - a fazenda passou a ser conhecida por Fazenda do General ou Fazenda General, nome utilizado ainda hoje. Atualmente, toda a localidade rural em torno da antiga parada da Leopoldina é chamada de Parada General, local onde resido" (Alex Lobato, julho de 2008).
(Fontes: Ronald Colombini, 2007; Oswaldo Buzzo; Alex Lobato, 2008; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-1980)
     

Parada General, em 01/01/2007. Foto Ronald Colombini

Casa ferroviária ao lado da parada, em 01/01/2007. Está parcialmente desabada. Foto Ronald Colombini

Caixa d'água da parada, em 01/01/2007. Foto Ronald Colombini

Parada General, em 2007. Foto Oswaldo Buzzo
 
     
Atualização: 19.12.2010
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.