A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Capitão Machado

Visconde do Rio Branco
São Geraldo
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
E. F. Leopoldina (1880-1975)
RFFSA (1975-1996)
VISCONDE DO RIO BRANCO
Município de Visconde do Rio Branco, MG
Linha de Caratinga - km 320,946 (1960)   MG-0860
Altitude: 334 m   Inauguração: 28.02.1880
Uso atual: Secretaria de Saúde   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1886?
 
 
HISTORICO DA LINHA: Este trecho da Leopoldina na verdade era uma junção de várias linhas isoladas originalmente, construídas em épocas diferentes. O trecho entre Entre Rios (Três Rios e Silveira Lobo foi aberto em 1903 e 1904; o seguinte, até a estação de Guarani, ficou pronto em 1883 e havia sido construído e operado pela Cia. União Mineira, até a entrega à Leopoldina, em 1884; o trecho entre esse ponto e Ligação ficou pronto em 1886, enquanto daí para a frente, até Ponte Nova, foi entregue entre os anos de 1879 e 1886. Entre 1912 e 1926, entregou-se a linha até Matipoó (Raul Soares) e finalmente, em 1931, a linha chegou a Caratinga, de onde não passou. Havia um trem de Barão de Mauá, no centro do Rio de Janeiro, para Caratinga, via Petrópolis, todos os dias, desde que a linha completa foi entregue, em 1931. Sem trens de passageiros desde os anos 1980 (em 1980 ainda existiam trtens mistos fazendo o serviço de passageiros entre Ubá e Caratinga, vindo de Recreio, na antiga linha-tronco da EFL), a linha foi erradicada em 1994 nos trechos Três Rios-Ligação e Ponte Nova-Caratinga; o trecho intermediário consta até hoje como tendo "tráfego suspenso".
 
A ESTAÇÃO: A estação de Rio Branco foi inaugurada em 1880.

Mais tarde, nos anos 1940, seu nome foi alterado para Visconde do Rio Branco.

Pelo menos até 1980 ainda trafegavam por ali trens mistos, trazendo passageiros para a estação. A linha, entre Ubá e Ponte Nova, nunca foi oficialmente suprimida; o movimento, porém, é nulo desde os anos 1990. A estação foi desativada há anos. Os trilhos ainda estavam expostos em algumas partes da cidade em 2011.

"A estação foi literalmente "engolida" pelo aglomerado urbano. Está fechada e aparentemente sem utilização prática" (Gutierrez L. Coelho, 06/2004). Em 2011 estava funcionando como sede da secretaria municipal de saúde.


CLIQUE AQUI PARA VER UM CARDAPIO DE UM ALMOÇO SERVIDO NA ESTAÇÃO DE RIO BRANCO EM 30/6/1886 (POSSIVELMENTE INAUGURAÇÃO DO PRÉDIO ATUAL DA ESTAÇÃO).


ACIMA e ABAIXO: Na usina de açúcar existente próxima à estação de Visconde do Rio Branco, linha e material rodante próprios carregam cana das plantações (Fotos Folha de S. Paulo, sem data).


ACIMA: A banda da Filarmônica Rio Branco, em fotos dos anos 1970, tocava à beira da linha. Os trens já não passavam com tanta frequência quanto antes (Autor desconhecido). ABAIXO: A estação de Visconde do Rio Branco, ainda com seu pátio e desvios, em 1987 (Foto Hugo Caramuru).



ACIMA: Mapa dos anos 1950 mostra a linha passando pelo município de Visconde do Rio Branco (mapa parcial) (IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. VII, 1960). ABAIXO: Usina Visconde do Rio Branco, servida por ramal próprio em 1956(www.mariadoresguardo. com.br).
(Fontes: Gutierrez L. Coelho; Elias Torrent; Hugo Caramuru; www.mariadoresguardo. com.br; Folha de S. Paulo; Edmundo Siqueira: Resumo Histórico da Leopoldina Railway, 1938; Cyro Pessoa Jr.: Estudo Descritivo das Estradas de Ferro do Brasil, 1886; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. VII, 1960; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-80)
     

A estação de Visconde do Rio Branco, em 2001. Autor desconhecido

A estação em 06/2004. Foto Gutierrez L. Coelho

A estação em 08/2005. Foto Elias Torrent

A estação em 4/2011. Foto Pedro Leal Dutra
 
     
Atualização: 26.07.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.