A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Itaperuna
Aré
Nossa Sra. da Penha
...

...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
 
Cia. E. F. Carangola (1881-1890)
Cia. Barão de Araruama (1890)
E. F. Leopoldina (1890-1975)
RFFSA (1975-1977)
ARÉ (antiga SÃO DOMINGOS)
Município de Itaperuna, RJ
Linha de Carangola - km 429,462 (1960)   RJ-1699
Altitude: 87 M   Inauguração: 09.06.1881
Uso atual: desconhecido   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
HISTORICO DA LINHA: A Companhia Estrada de Ferro do Carangola foi constituída em 20 de março de 1875. Tinha a concessão para diversas linhas nas Províncias do Rio de Janeiro e do Espírito Santo. Entre essas, o que viria a ser mais tarde a linha de Carangola, incorporado pela Cia. Leopoldina em 1890, foi aberto entre as estações de Murundu e de Santo Antonio do Carangola (Porciúncula) entre os anos de 1878 e 1886. A Linha de Carangola foi extinta pela RFFSA em 31/12/1973 no trecho entre Porciúncula e Itaperuna, e em 1/11/1977 no trecho restante.
 
A ESTAÇÃO: A estação de São Domingos foi inaugurada em 1881 (em 9 de junho ou de julho, depende da fonte) pela E. F. Carangola.

A ferrovia foi vendida em 1890 para a E. F. Barão de Araruama, que poucos meses depois a repassou para a Leopoldina, embora essa venda apareça como tendo ocorrido em 1888, segundo alguns autores.

A estação passou a se chamar Aré nos anos 1940.

Trens de passageiros foram desativados em 1/11/1977, quando a estação foi fechada.

Aré
é hoje um pequeno povoado, sede do 2o distrito do município de Itaperuna. A fazenda que deu o nome original à estação - São Domingos - ainda hoje pode ser vista da estrada asfaltada precariamente que liga Itaperuna a Aré e dali para Santo Antonio de Pádua. Quanto ao prédio da estação, sem notícias.

A estação de São Domingos, posteriormente estação de Aré, localizava-se no estado do Rio de Janeiro, município de Itaperuna. Permutava malas postais diariamente com a Administração Federal (Rio de Janeiro). As malas postais saiam do Distrito Federal seguindo pela E. F. Central do Brasil até Três Rios (atual Entre Rios) daí, pela mesma EFCB - Ramal de Porto Novo - até Porto Novo do Cunha ( hoje é um bairro de Além Paraíba). Seguiam então pela E. F. Leopoldina - Linha do Centro - até Recreio. Pela mesma EFL - Ramal de Muriaé - seguiam até Patrocínio de Muriaé, posteriormente, ainda pela EFL - Ramal de Poço Fundo - até Itaperuna, de onde, pelo Ramal de Carangola chegavam ao destino (Texto e reprodução à esquerda por Marcio Protzner, 7/9/2009).
(Fontes: Marcio Protzner, 2009; Revista Ferroviária, 2000; Edmundo Siqueira: Resumo Histórico da Leopoldina Railway, 1938; Cyro Pessoa Jr.: Estudo Descritivo das Estradas de Ferro do Brasil, 1886; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-1980; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     
     
Atualização: 08.01.2018
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.