A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Coutinho
Conduru
Araçuí
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
Cia. Lloyd Brasileiro (1887-1898)
Espirito Santo and Caravellas Ry. Co. Lmtd. (1898-1907)
E. F. Leopoldina (1907-1963)
CONDURU
Município de Cachoeiro do Itapemirim, ES
Ramal de Castelo - km 21,100 (1920)   ES-1722
Altitude: 84 m   Inauguração: 15.09.1887
Uso atual: em ruínas   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Castelo tinha pouco mais de 21 km e saía da estação de Matosinhos (Coutinho), na linha Cachoeiro do Itapemirim-Alegre, mais tarde chamada de Ramal Sul do Espírito Santo. foi aberto ao público em 1887 pela empresa que administrava a estrada na época, a Cia. Lloyd Brasileiro. Em 1898 a ferrovia foi adquirida pela Espirito Santo and Caravellas Railway Company Limited, e, em 1907, foi adquirida pela Leopoldina. O ramal foi fechado em 06.12.1963.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Conduru e o ramal, ligando a estação de Matosinhos (Coutinho) a Castelo, tiveram a construção iniciada pela E. F. de Itapemirim, em 1886. Logo em seguida, passou às mãos da Cia. de Navegação e Estrada de Ferro Espírito Santo e Caravellas, que a repassou à Cia. Lloyd Brasileiro. Em 1898, foi vendida a uma empresa inglesa, a Espirito Santo and Caravellas Railway Company Limited, para finalmente ser vendida à Leopoldina, em 1907. O ramal funcionou pelo menos até 1962; o guia Levi de setembro deste ano ainda acusa trens de passageiros no trecho. Era uma viagem diária, de ida e de volta, em trens que faziam o trecho Cachoeiro-Coutinho-Castelo em pouco mais de duas horas. A linha foi oficialmente suprimida em 06/12/1963. A estação foi reconstruída, mas de forma descaracterizada - depois de anos em ruínas e sem telhado. Em 2006 era uma estação rodoviária e agência de correios. "Adorei ver a estação de Conduru, que eu pensava nunca mais poder (apesar de totalmente descaracterizada) ver" (Celeste Bottrel, 03/2006). Em 2013, um particular a comprou em leilão da Prefeitura e retirou todo o material, deixando apenas suas paredes em pé.
     

A estação em ruínas em 1992. Foto Paulo Thiengo

A estação de Conduru, reconstruida, em 15/11/2005. Foto Marcos A. Farias

A estação de Conduru, reconstruida, em 15/11/2005. Foto Marcos A. Farias

A estação de Conduru, reconstruida, em 15/11/2005. Foto Marcos A. Farias
   
 
     
Atualização: 09.11.2013
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.