A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Barra
Marataízes
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
E. F. Itapemirim (1925-c.1965)
MARATAIZES
Município de Marataizes, ES
E. F. do Itapemirim - km 0 (1948)   ES-1871
Altitude: -   Inauguração: 1925
Uso atual: posto de informações turisticas (2017)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A E. F. Itapemirim foi construída entre 1910 e 1920, inicialmente entre a estação da Barra, no porto da Barra do Itapemirim e a Usina Paineiras, depois completada até a Praça João Pessoa, em Cachoeiro. A ferrovia derivava de um projeto mais antigo que deveria ligar o porto da Barra a Castelo e Alegre, mais ao norte. Os trechos entre Cachoeiro e Castelo e Coutinho e Rive foram construídos nos anos 1880. O primeiro se transformou na E. F. Caravelas, e parte dele (Coutinho-Castelo) mais tarde foi o ramal de Castelo da Leopoldina. A E. F. Itapemirim, uma das poucas na região a não cair nas mãos da Leopoldina, foi finalmente extinta em meados dos anos 1960, quando já se estendia até a praia de Marataízes, uma estação além da Barra. (O Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, de 1960, não mostra a relação das estações desta linha. Porém, o Guia Levi de agosto de 1965 ainda apresenta os horários dos trens na linha.)
 
A ESTAÇÃO: "Meu pai, Jonas Moraes, foi encarregado de inaugurar as estações terminais da Barra do Itapemirim e de Marataízes, uma ponta de trilho, em 1925. Para Marataízes, a ferrovia foi de suma importância para o seu desenvolvimento. A partir da década de 1940, Marataízes, um balneário de praias calmas, começou a receber veranistas vindos de cidades próximas, principalmente de Cachoeiro de Itapemirim. A rodovia que ligava essas duas cidades era bastante precária, o que fazia da ferrovia a melhor opção de transporte. A linha operava com uma locomotiva e cerca de quatro carros, realizando uma viagem por dia. O número de passageiros era alto no verão, diminuindo no restante do ano. Com o asfaltamento da rodovia ligando Cachoeiro de Itapemirim a Marataízes, que reduziu o percurso para menos de 50 km, houve a desativação da E F Itapemirim na década de 1960. A estação mantém-se de pé, sendo transformada em estação rodoviária" (América Moraes Moysés, 11/2005). (Nota do autor do site: América cita as duas estações como terminais e abertas em 1925. Parece que a ferrovia realmente somente chegou a estas duas localidades neste ano e foram abertas uma pouco depois da outra. Vale salientar que, até 1923, seu pai trabalhava na E. F. Vitória-Minas e não na E. F. Itapemirim. Então, a data de 1925 parece ser bastante confiável.)

Em 2017, a estação de Marataízes ainda estava de pé. Foi desativada em meados dos anos 1960. Funcionou como rodoviária e agora era um posto de informações turísticas, depois de ter sido sede do Corpo de Bombeiros por um tempo. No dístico ainda se podia ler: Marathayzis.

ACIMA: Trem passa por Marataízes. Data indicada: 1965. Se for, pode ter sido o último, daí o ajuntamento de gente (Autor desconhecido - http://portalmaratimba.com.br). ABAIXO: Estação de Mataraízes, autor e data desconhecidos.

(Fontes: Luiz Claudio V. Lopes; Eliezer Magliano; Marcos Farias; Jorge A. Ferreira; Luiz Baresa; Gladstone Rubim; A. C. Belviso; América Moraes Moysés; http://portalmaratimba.com.br)
     

A estação em 1947. http://portalmaratimba.
com.br

A velha estação hoje é rodoviária. Foto Gladstone Rubim

A estação: foto sem data. Cartão postal, acervo Luiz Bareza, cessão Jorge A. Ferreira

A estação em 2004. Foto cedida por A. C. Belviso

A estação em 05/2006. Foto Marcos Farias

A estação em 3/2011. Foto Eliezer Magliano

A estação de Marataizes em 17/1/2016. Foto Luiz Claudio V. Lopes
 
     
Atualização: 19.02.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.