A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Corte 8

Gramacho
São Bento
...

...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
E. F. Leopoldina (1888-1975)
RFFSA (1975-1996)
Supervia (1996-)
GRAMACHO (antiga SARAPUÍ)
Município de Duque de Caxias, RJ
Linha do Norte - km 23,250 (1960)   RJ-1936
Altitude: 3 m   Inauguração: 1.11.1888
Uso atual: estação de trens metropolitanos   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha que unia o centro do Rio de Janeiro a Petrópolis e Três Rios foi construída por empresas diferentes em tempos diferentes. Uma pequena parte dela é a mais antiga do Brasil, construída pelo Barão de Mauá em 1854 e que unia o porto de Mauá (Guia de Pacobaíba) à estação de Raiz da Serra (Vila Inhomerim). O trecho entre esta última e a estação de Piabetá foi incorporada pela E. F. Príncipe do Grão Pará, que construiu o prolongamento até Petrópolis e Areal entre os anos de 1883 e 1886. Finalmente a estação de Areal foi unida à de Três Rios em 1900, já pela Leopoldina. Finalmente, o trecho entre o a estação de São Francisco Xavier, na Central do Brasil, e Piabetá foi entregue entre 1886 e 1888 pela chamada E. F. Norte, que neste último ano foi comprada pela R. J. Northern Railway. Finalmente, em 1890, a linha toda passou para o controle da Leopoldina. Em 1926 a linha foi estendida finalmente até a estação de Barão de Mauá, aberta nesse ano, eliminando-se a baldeação em São Francisco Xavier. O trecho entre Vila Inhomerim e Três Rios foi suprimido em 5 de novembro de 1964. Segue operando para trens metropolitanos todo o trecho entre o centro do Rio de Janeiro e Vila Inhomerim.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Sarapuí foi inaugurada em 1888. Nos anos 1940, mudou de nome para Gramacho, e, a partir de 1970, passou a ser o ponto final da tração elétrica dos trens metropolitanos. Por muitos anos, os trens seguiram dali puxados por tração diesel até Vila Inhomerim e Guapimirim, por outra linha. "Estação de Gramacho, 16h30 de uma quinta-feira ensolarada e de muito calor. Os trens da Leopoldina chegam superlotados. Muitos passageiros descem na estação e procuram o caminho de casa. Outros terão de andar pelo menos mais uma hora de trem para chegar ao seu destino. São os usuários das linhas de bitola estreita que servem Guapimirim, Vila Inhomerim, Visconde de Itaboraí, Magé e outros pequenos distritos. Nestes ramais os intervalos são maiores e variam entre 20 e 30 minutos, dependendo da hora. Até Saracuruna, primeiro ponto, existem duas linhas, mas depois o tráfego é realizado em apenas uma, sem pátio de cruzamento, o que permite apenas a passagem de uma composição na ida e outra na volta. Ou seja, quem eprder o trem terá que esperar que ele vá até o final, Guapimirim ou Vila Inhomerim, e volte até Saracuruna. O maquinista reclama das pedradas que ferem passageiros e maquinistas. Outro diz que as portas são inoperantes e e os usuários vão destruindo tudo ao longo dos trechos. Os sinais não funcionam há vários anos e à noite o

ACIMA: Trem de subúrbio na estação de Gramacho em 1982. Carros Pidner (Foto Hugo Caramuru).
maquinista não pode saber o que está acontecendo nos carros. Ele tem que trabalhar armado, pois não há segurança e os assaltos são constantes
" (Revista Ferroviária, março de 1986). O quanto isso terá mudado hoje? A violência impera hoje ao redor da estação: no dia 7 de maio de 2005, na estação de Gramacho, o corpo de uma costureira de 20 anos, estuprada e assassinada, foi encontrado debaixo da plataforma, segundo o jornal O Dia, em 5/6/2005. Até meados de 2000, o ponto final dos trens elétricos vindos do Rio era Gramacho, da qual partiam os trens Diesel para Vila Inhomirim e Guapimirim. Nesta época houve a eletrificação da linha até Saracuruna e a reconstrução das estações Campos Elísios, Jardim Primavera e Saracuruna. Esta passou a ser o novo ponto final dos trens da antiga Leopoldina. Porém, Gramacho ainda funciona como ponto final dos trens elétricos em horários fora do pico nos dias úteis. Mas a eletrificação não ocorreu com duas linhas, foi só com uma! O trecho entre Gramacho e Saracuruna é composto de uma linha de bitola larga e elétrica e uma linha de bitola métrica, que serve à FCA e eventualmente à SuperVia e à CENTRAL, para levarem carros e locos para manutenção nas oficinas de Triagem, junto à estação de mesmo nome. A estação de Gramacho passou a ser parada também de trens de subúrbio a partir de 1935, quando o trajeto destes trens foi esticado de Duque de Caxias até Raiz da Serra (Vila Inhomerim), mais precisamente em 21 de abril desse ano, de acordo com o jornal A Noite do dia seguinte.
(Fontes: Hugo Caramuru; Julio C. Silva; Rafael Souza; A Noite, 1935; Edmundo Siqueira: Resumo Histórico da Leopoldina Railway, 1938; Revista Ferroviária, 1986; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação em 1982. Foto Hugo Caramuru

A estação em 2/12/2014. Foto Rafael Souza
 
     
Atualização: 15.12.2014
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.