A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice
Estações de Sta Catarina
...
Blumenau-nova
Blumenau-velha
Itoupava Seca
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: 1987
...
 
E. F. Santa Catarina (1909-1954)
BLUMENAU-VELHA
Município de Blumenau, SC
Linha-tronco - km 49,500 (1960)   SC-1749
Altitude: 14 m   Inauguração: 03.03.1909
Uso atual: demolida   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1909 (já demolida)
 
 
HISTORICO DA LINHA: A Estrada de Ferro Santa Catarina foi aberta com capital alemão em 1909, ligando Blumenau a Hansa, com a intenção de se encontrar com a linha Itararé-Uruguai, então em construção, próximo a Limeira (Herval do Oeste). Pouco tempo depois, o Governo tomou a ferrovia. A partir daí, avançou lentamente, chegando em Rio do Sul apenas em 1933 e em Trombudo Central em 1958, jamais alcançando o entroncamento. Em 1954, prolongara sua linha até o litorial, em Itajaí, mas nem isso foi suficiente para revitalizar a ferrovia, extinta pela RFFSA, já sua proprietária desde 1957, no ano de 1971. Os trilhos foram arrancados logo depois, sob protestos da comunidade. Desde então vem-se tentando reativar pelo menos um trecho da antiga ferrovia, na região de Rio do Sul, com recolocação de trilhos e o esforço de gente dedicada.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Blumenau, a original, foi inaugurada com a linha, em 1909, em estilo enxaimel. Foi desativada ou em 1954, com a extensão da linha até Itajaí, quando se construiu uma nova estação, ou em meados dos anos 1960, pois parece que chegou a funcionar por algum tempo juntamente com a nova estação, como pátio de manobras e estação de cargas.

Ficava a cerca de 600 metros da estação nova.

Foi demolida já nos anos 1960, e o que ocupa hoje seu lugar é o prédio da Prefeitura Municipal.

"Quando a linha foi estendida para Itajaí, esta foi construída num patamar mais alto em relação a linha antiga que demandava para a antiga estação. Assim, mais ou menos 1,5 km à frente da estação velha houve a derivação da nova linha para Itajaí e onde foi construída a nova estação em 1937. Em 1954, quando o trecho finalmente foi inaugurado, a linha velha permaneceu por uns anos. Normalmente as locomotivas usavam a linha velha para fazer a limpeza da caldeira (jato de vapor) numa ponte que existia perto da velha estação. Mas, isto durou uns anos e depois a linha foi erradicada. A estação velha a partir de 1954, passou a abrigar apenas o escritório da ferrovia, a diretoria, por exemplo, por ser área central da cidade, e assim ficou até a desativação em 1971. Foi este local um dos primeiros a ser "encampado" pela Prefeitura de Blumenau, que ali construiu o fórum da cidade, e lamentavelmente demolindo a estação, isto já pelos fins de 1971. Além do prédio do fórum, que já não é mais fórum, o local abriga hoje o grande prédio da Prefeitura de Blumenau" (Luiz Carlos Henkels, 2008).

(Veja também BLUMENAU-NOVA)


ACIMA: O transporte fluvial através da Empresa de Navegação fazia parte da Estrada de Ferro Santa Catarina. Até 1954, data da inauguração do trecho Blumenau a Itajaí, a produção e pessoas chegavam de trem a Blumenau e depois faziam baldeação a vapores até o porto marítimo na cidade de Itajaí. Na foto o Vapor Progresso (Texto e acervo Angelina Wittmann. Data desconhecida).

ACIMA: A locomotiva chega à estação (Bahnhof, em alemão) de Blumenau em 1911 (Autor desconhecido).

ACIMA: A locomotiva na estação de Blumenau em 1936 (Autor desconhecido).
ACIMA: As duas linhas que Blumenau teve: a de 1909 e a de 1954, assinaladas em uma vista do final dos anos 1930 (CLIQUE SOBRE A FOTO PARA VER EM TAMANHO MAIOR).

(Fontes: Luiz Carlos Henkels; Angelina C. R. Wittman: A Estrada de Ferro no Vale do Itajaí, de 2001; Carlos Cornejo e João E. Gerodetti: As ferrovias do Brasil, 2005; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960)
     

A estação em construção em 1908. Autor desconhecido

Estação de Blumenau em 1930. Foto do Livro As ferrovias do Brasil, 2005, de Carlos Cornejo e João E. Gerodetti

A estação em foto sem data. Cartão postal
     
     
Atualização: 28.06.2019
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.