A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Graminha
Ibitirama
Taiúva
...
saída para a
E.F.Monte Alto: Monte Alto
...

ramal de Jaboticabal-1950

IBGE-1956
 
 
Cia. Paulista de Estradas de Ferro (1902-1966)
IBITIRAMA
Município de Monte Alto, SP
Ramal de Jaboticabal-km 79,427(1959)   SP-2029
Linha-tronco métrica - km   Inauguração: 10.10.1902
Uso atual: fechada   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
HISTORICO DA LINHA: Projetado pela Rio Claro Railway, o primeiro trecho da linha foi aberto pela Cia. Paulista, em 06/06/1892, de Rincão a Guariba, como um prolongamento da linha de bitola métrica da Paulista adquirida à RCR, e que partia de Rio Claro. Em 1893, ele chegava a Jaboticabal, e em 1902 atingiu Bebedouro. A ampliação do tronco da Paulista para a bitola larga, entre Rio Claro e Rincão, feito entre 1916 e 1922, acabou por seguir pela margem direita do rio Mogi-Guaçu e não pela linha de Jaboticabal, fazendo um arco que alcançaria Bebedouro em 1929. O trecho entre Rincão e Bebedouro, que passava por Jaboticabal, passou a ser chamado de Ramal de Jaboticabal e permaneceu com a bitola métrica até sua extinção, em 23/12/1966, entre Jaboticabal e Bebedouro, e em 02/01/1969, do trecho restante. Os trilhos começaram a ser arrancados no dia seguinte.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Ibitirama foi inaugurada em 1902. Deveria ter se chamado Monte Alto, pois ficava nesse município, embora bastante próxima da divisa com Jaboticabal: mas o engenheiro Augusto Adolfo Pinto, bastante influente nas decisões da Cia. Paulista, sugeriu que ela se chamasse Ibitirama, que, segundo consta, tem o mesmo significado do nome da cidade em que está. Daqui saía a E. F. Monte Alto, de 1908 a 1956. No final de 1966, passou o último trem no ramal, com a supressão do trecho entre Jaboticabal e Bebedouro. O sr. Nelio Dorigan, de 72 anos, fala do último dia do trem para Jaboticabal, em 1966: "O último trem chegou de Bebedouro e saiu daqui para Jaboticabal e Rincão às 8:40 da noite. Todo mundo estava revoltado, e soube que quando ele chegou a Jaboticabal, já havia um trem de carga esperando para sair pelo ramal e já começar a retirar os trilhos. Queriam evitar um possível embargo judicial que os impedisse de fechar este trecho do ramal. Ao mesmo tempo, comentava-se, não sei se era verdade, que estavam fazendo a linha para Brasília (a partir de Araguari, no fim da Mogiana) e havia falta de trilhos no mercado, então precisavam deles para levar para lá e usá-los". Em Ibitirama há hoje uma fábrica do grupo da Cepera, de S. Paulo. Originalmente era uma fábrica de goiabada, que posteriormente foi vendida à Cepera. A fábrica, que exporta doces para os Estados Unidos, emprega hoje 150 funcionários, e toda a população ativa de Ibitirama trabalha para ela. Todas as semanas chega um caminhão com dois ou três containers que sai carregado para o porto de Santos. A estação ficou de pé, com o armazém ao lado, a uns trinta metros dela. Ambos os prédios são utilizados pela fábrica de doces.
     

O trem na estação de Ibitirama, ao fundo,em 1918. Note a saída da EF Monte Alto. Foto do álbum dos 50 anos da Paulista

A estação de Ibitirama, cercada, em 22/07/2000. Foto do autor

A estação de Ibitirama, cercada, em 22/07/2000. Foto do autor

Armazém de Ibitirama, em 22/07/2000. Foto do autor
   
     
Atualização: 30.07.2010
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.